segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Timex Marlin Automatic


Quem acompanha este blog sabe que somos tudo menos snobs – bem pelo contrário, a julgar pela quantidade de vezes que por aqui já sugerimos a compra de um Timex: estas máquinas despretensiosas incluem modelos muito bem desenhados, simples e... baratos. Mesmo como gostamos!

Por isso, foi com alguma expetativa que vi no site da marca os novos modelos Marlin, equipados com movimentos mecânicos automáticos. Há muita coisa interessante por aqui, a começar pelo mais óbvio: o design. Estes são belíssimos dress watches de proporções corretas (40mm de diâmetro) e mostrador com desenho elegante, simples e intemporal.

Outra ponto positivo: a marca optou pela utilização de um provado movimento japonês de origem Citizen (Myiota), o calibre 8215 (a tomar como verdadeira a informação que encontrei aqui), um clássico 3 ponteiros com data às 3h00.

Finalmente, ainda no que diz respeito aos "prós", são dignas também de registo as diferentes variantes, que se podem observar no GIF animado deste post, todas elas com braceletes em pele e cores bem coordenadas com a caixa e o moestrador.

Qual o problema então? Bem, o problema é o preço, um ponto negativo que eu nunca julgaria possível de escrever a propósito de um Timex. A verdade é que este é um relógio com caixa em aço, mas sem resistência à água (30m, que é como quem diz, cuidado com a chuva...!), com "vidro" acrílico a proteger o mostrador (ou seja, muito fácil de riscar) e que custa uns substanciais 249 dólares.

Ora, não sendo este um valor excessivo para um relógio automático com movimento Myiota, não vejo o "pacote" completo a merecer tanto dinheiro.

Se calhar estou mesmo a ficar snob.


Sem comentários :

Enviar um comentário