quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Seiko Presage SPB041J1

Seiko-Presage-SRPB77

Um dos problemas que a indústria relojoeira japonesa enfrenta desde sempre é que a perceção do público relativamente aos seus relógios e movimentos está muitos furos abaixo daquela que é a das marcas suíças. Em grande parte, a culpa é das próprias marcas: os três grandes – Seiko, Citizen e Casio – são extremamente capazes mas têm gamas extensíssimas, com centenas de modelos e preços que começam nas escassas dezenas de euros.

Tentar, na mesma marca, vender relógios de 20 euros e de 2.000 euros não só não é fácil como é praticamente impossível. E no entanto, é pena, porque os entusiastas sabem bem que os modelos movimentos japoneses (quer mecânicos, quer de quartzo) podem ser tão bons ou melhores do que os que são produzidos para os lados da Suíça.

Mas a realidade é o que é e por muito que eu goste da maioria dos modelos da gama Presage da Seiko, o mais certo é que a marca nipónica não consiga vender muitas unidades. Este modelo automático, por exemplo, tem a referência SPB041J1 e custa… 899 euros! É muito? É. Mas, para sermos sinceros, não é mais (é até muito menos, nalguns casos) do que aquilo que muitas marcas suíças cobram por relógios com o mesmo tipo de funcionalidade (data analógica e indicador de reserva de marcha) e nível de execução idêntico.

Este modelo utiliza o movimento automático Seiko 6R27 que funciona a 4 Hz e inclui as já referidas complicações de data, através de sub-mostrador às 6h00, e indicador de reserva de marcha, às 9h00. A caixa, com resistência à água de 10 atmosferas, tem 40,5mm de diâmetro, inclui fundo em vidro para observação do movimento; o mostrador é protegido por vidro de safira curvo com revestimento anti-reflexo. A bracelete é em pele de crocodilo com fecho de báscula.

Como disse, o preço de referência da marca para este modelo é de 899€. Contudo, é possível adquiri-lo via Amazon Espanha por um preço bastante inferior, da ordem dos 780€, o que me parece já bastante mais interessante. Na Alemanha está ainda mais barato, por cerca de 760€.

Encontra-se uma excelente análise a este relógio aqui.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Tissot Everytime Swissmatic

Tissot-Everytime-Swissmatic-T109.407.11.031.00_1


No início do ano fiz aqui uma referência ao Tissot Everytime, como exemplo de como é possível comprar um relógio de quartzo “de marca” ao preço de um modelo semelhante “de moda” mas com uma qualidade muitíssimo superior.

Mas a gama Everytime evoluiu e inclui agora referências equipadas com o novo movimento automático Swissmatic, o qual oferece uma reserva de marcha de mais de 3 dias – 75 horas, de acordo com a marca (mais sobre este assunto mais à frente). Tudo isto em modelos Swiss Made, com vidro de safira e preço inferior a 500€.

A coleção inclui para já cinco referências, com diferentes tipos de bracelete (aço, pele e têxtil) e cores de mostrador (preto, branco, azul e bege). Este da foto é a referência T109.407.11.031.00 com mostrador branco/prata e bracelete em aço. O seu preço de referência é de 450 euros, o que me parece excelente para um relógio de uma marca consagrada, suíço e ainda por cima com movimento mecânico automático de nova geração, com grande reserva de marcha.

A menos que… A menos que a esmola seja muita. Acontece que este movimento, cujo nome nos lembra o Powermatic a que já fiz referência quando foi lançado, é nada menos que uma espécie de versão ligeiramente melhorada do Sistem 51 da Swatch, que os mais atentos leitores deste blog sabem que não é propriamente do meu agrado.

Não tenho conhecimentos aprofundados de relojoaria para garantir que assim é, mas artigos como este e este post no forum  Watchuseek sugerem que se trata na realidade da versão Tissot do movimento que equipa os plásticos Swatch e que, tal como aquele, não pode ser reparado em caso de avaria. Ou seja, tal como acontece com os relógios de… quartzo. Sad smile

Dito isto, fica o aviso. Sim, é um Tissot automático com um movimento de grande reserva de marcha. Mas não deixa de ser um movimento que não poderá ser reparado se e quando isso for necessário. E não é a possibilidade de reparação precisamente um dos argumentos principais a favor da compra de um relógio mecânico…?

Para quem esteja interessado mais não queira pagar 450€, encontrei-no na Amazon Espanha por 399€.