quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Steinhart Nav B-Chrono 44

Steinhart-nav.b-chrono44

Já aqui expliquei por diversas vezes que, devido a uma conjugação específica de fatores, a Steinhart constitui efetivamente a minha entrada na relojoaria mais séria. E, apesar de acabar por ter devolvido o único Steinhart que alguma vez adquiri, fiquei até hoje muito impressionado com a marca alemã – desde a qualidade dos seus relógios até à do seu apoio ao cliente (ele vendem apenas através da Internet, no seu próprio website).

Por isso, passo por www.steinhartwatches.de/en de vez em quando, para espreitar se há por lá modelos novos ou máquinas que valha a pena referir aqui no blog. E raramente me arrependo… Smile Em 2013, praticamente no início deste blog, falei do cronógrafo automático Nav B-Chrono II, entretanto descontinuado, e escrevi que era um dos mais baratos cronógrafos do mercado baseados no movimento ETA 7750, o lendário Valjoux.

Mas muita coisa mudou entretanto. Uma delas foi o facto de a ETA ter aumentado substancialmente os preços dos seus movimentos, sendo que o 7750 foi um dos que mais sofreu. Li ainda há pouco tempo que era agora praticamente impossível produzir um cronógrafo de boa qualidade com este movimento por menos de 1.500€.

E o que nos diz a Steinhart? Bem, basta uma rápida pesquisa pelo (renovado) website e encontramos duas versões do Nav B-Chrono, com caixa de 44mm ou de 47mm ao mesmo preço de… 870€! Isto, numa execução belíssima que inclui vidro de safira, fundo em vidro, rotor dourado e decorado e um mostrador com aquele que é, para mim, um dos melhores desenhos alguma vez criados para este movimento, o qual inclui numerais completos nas posições horárias 3, 6 e 9, integrando de forma perfeita os sub-mostradores nessas posições.

Há detalhes que não aprecio tanto (e que me fazem continuar a preferir o meu Junkers a qualquer outro 7750 que tenha visto), como é o caso do formato da coroa e dos poussoirs. Mas, no geral, esta continua a ser uma das melhor maneiras de ter acesso a um relógio com um movimento lendário por (muito) menos do que encontramos na concorrência. Altamente recomendado!

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Seiko Prospex SRPB51K1

A Seiko tem uma longa tradição no campo dos relógios de mergulho e este novo Prospex com a referência SRPB51K1 é um excelente exemplo do melhor que a marca japonesa é capaz de produzir.

Ao contrário de alguns outros dos seus modelos de mergulho, com uma execução mais utilitária e menos elegante, este é um relógio que podemos encarar perfeitamente como algo a usar diariamente, pelo que não admira que a Seiko o tenha proposto como candidato a Relógio do Quotidiano do grande Prémio de Relojoaria promovido pelo Anuário Relógios & Canetas e pelo jornal ECO.

Enquanto a Briston concorre a esta mesma categoria com um relógio que parte de um conceito mais lifestyle para oferecer resistência à água até 200 metros, este modelo foi claramente concebido com a intenção de se assumir como relógio de mergulho.

A caixa de aço tem 43,8mm, o que a deixa já um pouco no limite para quem possua pulsos um pouco mais finos, mas a forma como a bracelete, também em aço, foi integrada contribuem para dar alguma elegância ao conjunto. O mesmo pode ser dito em relação à coroa de rosca, protegida e com acabamento texturado, e ao já referido bisel de controlo do tempo de mergulho, igualmente bem integrado na caixa e com um rebordo apenas levemente dentado para facilitar o seu manuseamento.

A Seiko optou aqui por usar um movimento automático 4R35. Este é igual ao já nosso conhecido NH35A; a Seiko usa a designação 4R35 quando é utilizado nos seus próprios relógios; NH35A é a designação usada quando é integrado em relógios de outros fabricantes.

O mostrador retoma o desenho que também já tem sido usado pela Seiko noutros relógios de mergulho, com índices espessos (e luminescentes) e ponteiros clássicos, com o da horas em forma de seta pronunciada. O vidro do mostrador é mineral, tipo hardlex, semelhante em termos de resistência aos riscos ao K1.

O resultado é um relógio de mergulho equilibrado, pronto a ser usado no dia-a-dia e que pode eventualmente pecar, para alguns utilizadores, pelo seu formato um pouco grande (mas, para outros, poderá até ser o formato perfeito).

Resta o preço. O valor de referência da marca é de 460€, o que não me parece excessivo para o que é aqui oferecido. Contudo, o melhor é que é possível adquiri-lo por bastante menos: encontrei-o por 390€ na Amazon alemã, com envio para Portugal sem custos.

Este relógio é candidato a Relógio do Quotidiano para o Grande Prémio de Relojoaria. O público em geral pode votar aqui.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Briston Clubmaster Diver


O Briston Clubmaster Diver com a referência 17642.PS.D.1.LVBR é um relógio de mergulho (a caixa possui uma resistência até 200m) com uma estética elegante que lhe permite fazer a ponte entre o relógio desportivo e o dress watch.

Este é mais um candidato a Relógio do Quotidiano do Grande Prémio de Relojoaria do Anuário Relógios & Canetas e do ECO.

Os dois principais fatores que permite a este relógio apresentar-se como um relógio de mergulho para usar todos os dias é o facto de a marca ter optado por um bisel interno de controlo do tempo de mergulho, integrado no mostrador e controlado por uma coroa específica, por oposição à tradicional coroa externa dos relógios deste tipo.

O outro fator é aquele que me dá alguma ambivalência sobre a apresentação global da máquina: a bracelete. A Briston optou por uma bracelete em pele de aspeto vintage que é bonita mas que parece mal integrada na caixa, um pouco "out of character". Não sei se é a largura, face ao tamanho da caixa (que tem 42mm de diâmetro) ou o próprio material, mas é algo que não parece totalmente "certo". Talvez uma bracelete em aço ficasse aqui bem, mas a marca não a propõe sequer por opção (embora haja variantes com bracelete em silicone). Veja-se o que a Bulova fez com o mesmo conceito (relógio estanque a 200m e bisel interior) aqui, e com um resultado claramente mais elegante.

No final, o que mais me preocupa é o preço. Os 520€ pedidos (valor de referência por encomenda a partir do site da empresa) não são um valor excessivo, mas este é um relógio cujo movimento automático não é suíço (é um Seiko NH35A, o que em si mesmo até é uma boa escolha – e frequente – para um relógio de mergulho) e o mostrador é em vidro mineral K1 (uma vez mais, uma escolha frequente para relógios de mergulho).

Onde quero chegar é que o movimento Seiko em vez de um ETA ou Sellita e o vidro K1 no lugar da safira são opções sensatas mas... baratas. E que por isso bem poderiam ter contribuído para um relógio com um preço final mais acessível, tanto mais que é vendido diretamente a partir do site da marca. É que até mesmo via Amazon não o encontrei mais barato

Este modelo é candidato a Relógio do Quotidiano para o Grande Prémio de Relojoaria. O público em geral pode votar aqui.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Junkers Esvogel F13 6704



Já em 2016 falei da gama Eisvogel F13 da Junkers, mas na ocasião fiz apenas referência os modelos com movimentos de quartzo, com preços da ordem dos 250€. O modelo que vos trago hoje é um automático com a referência 6704 que custa 779€ e que surge a propósito da sua nomeação como "relógio do quotidiano" para o Grande Prémio de Relojoaria 2017 promovido pelo Anuário Relógios & Canetas e pelo jornal ECO.

A estética é idêntica ao do já referido Eisvogel F13 de quartzo (referência 6730), mas com algumas diferenças imediatamente óbvias para além do movimento. A mais óbvia é o sub-mostrador de pequenos segundos descentrado às 7h00 e data às 2h00 nos modelos equipados com o Ronda 6004.D enquanto aqui temos uma disposição mais convencional, com o sub-mostrador de pequenos segundos às 9h00 e a janela de data às 6h00 – uma ligeira alteração face à do movimento de referência, uma vez que o Sellita SW 290-1 que o equipa tem a data às 3h00.

Temos depois outras diferenças. A caixa deste modelo possui o mesmo diâmetro e resistência à água da dos seus irmãos de quartzo (40mm e 5 ATM) mas uma espessura superior (11 em vez de 7mm), necessária para albergar o movimento automático. Além disso, o acabamento é também diferente; temos aqui direito a um mostrador com vidro de safira bem como a um fundo da caixa em vidro para observação do movimento. Além disso, o fundo do mostrador é texturado, o que lhe confere um aspeto de alguma forma mais orgânico e elegante.

Existem 4 variantes da referência 6704. A das fotos que ilustram este post é a 6704-2, com mostrador negro e a única na qual os ponteiros e os numerais possuem tratamento luminescente com superluminova, o que lhe dá um ar um pouco mais desportivo e menos dress watch. As outras variantes são a 6702-1, com mostrador branco e numerais e ponteiros pretos; a 6702-4, também em branco mas com ponteiros e numerais em ouro rosa; e a 6702-5, com a mesma cor nos numerais e ponteiros mas desta vez com o mostrador em preto.

A referência 6702-1 é candidata a Relógio do Quotidiano para o Grande Prémio de Relojoaria. O público em geral pode votar aqui.


domingo, 5 de novembro de 2017

Grande Prémio de Relojoaria 2017

O Grande Prémio de Relojoaria lançado pelo Anuário Relógios e Canetas e pelo jornal ECO não podia estar mais nos antípodas dos relógios B3. Apesar da short list dos nomeados não indicar os preços, há por ali relógios que custam não só mais do que um (bom) automóvel mas até mesmo do que uma (boa) casa!

Apesar de tudo, os promotores tiveram o bom-senso de criar uma categoria, denominada "relógio do quotidiano" (o que os entusiastas apelidam normalmente de "beater watch"), ou seja, uma peça para usar todos os dias sem preocupações.

Neste caso, e no contexto do grande prémio, há dois parâmetros principais a ter em consideração: o relógio terá de ter um movimento mecânico (que pode ou não ser automático) e um preço máximo de 1000 euros.

Os nomeados para "relógio do quotidiano" incluem modelos da Briston, Junkers e Seiko.

Além disso, há ainda um "Prémio do Público" em que qualquer pessoa pode votar em qualquer relógio que tenha sido incluído na short-list. O que significa que os leitores deste blog têm a oportunidade de ajudar a eleger um modelo.... Bom, Bonito e Barato! :-)

O link para a votação online está aqui.


sábado, 4 de novembro de 2017

Meia Lua Watches


Meia Lua Watches é um novo projeto de crowdfunding com a particularidade de ter origem portuguesa.
Infelizmente, porque não tenho tido tempo para dedicar aqui ao blog, só agora vi o email que me enviaram, há um mês, dando conta do lançamento desta iniciativa (nota ao pessoal: por vezes é melhor enviarem uma mensagem via Facebook, através da página deste blog, com o mesmo nome...).

A verdade é que não parece que o projeto, lançado via Indiegogo, tenha ganho tração, muito embora este seja um relógio com um desenho interessante e um preço que o é ainda mais – apenas 179€ para os primeiros apoiantes.
A caixa de 42mm (com resistência a 10 ATM e revestimento PVD negro) e o mostrador têm inspiração aeronáutica; a execução parece ser cuidada, incluindo vidro de safira no mostrador e fundo em vidro para observação do movimento. Este é um (não muito habitual) Miyota 8217, automático, com sub-mostrador de 24 horas às 9h00 e uma janela de data que no movimento de referência surge às 3h00 mas que aqui foi rodado para as 4h30 – uma decisão sobretudo estética mas que resulta bem.
O desenho do mostrador é algo invulgar mas, uma vez mais, as decisões tomadas parecem-me interessantes, sobretudo a forma como foi feita a conjugação entre a escala horária de 12 e de 24 horas.
Espero mesmo que o projeto possa ainda chegar a bom porto, ainda que tenha de ser relançado, porque acho sinceramente que a conceção base do relógio está correta, o desenho é original (sem ser “out there”) e o preço pedido é super-competitivo.

domingo, 1 de outubro de 2017

Zeppelin 7656-5 LZ127 Graf Zeppelin Series

zeppelin_7656-5_medium

Três ponteiros, data às 3h00. Se o que procuramos é elegância e simplicidade, é difícil encontrar melhor do que isto. Este Zeppelin com a referência 7656-5 (uma das 8 variantes disponíveis na série LZ127 Graf Zeppelin) não só é um excelente exemplo deste conceito como é um fantástico relógio B3, com um preço de apenas 199€.

Além disso, é também a minha mais recente aquisição. Na realidade, não era minha intenção comprá-lo. Adquiri-o para o meu pai, que é também um apreciador de relógios, mas cometi um erro de principiante: oferecer um relógio automático a alguém que já não se movimenta muito (o meu pai tem 93 anos). Resultado: acabei por ficar com ele porque no pulso do meu pai acabava por parar e, apesar de este movimento em particular poder receber corda manual, ele esquecia-se de lhe dar corda… Smile

Por esta razão, o que aqui estão a ler é uma das raridades deste blog: um verdadeiro teste em vez de apenas uma referência baseada nas suas características técnicas e nas fotos de catálogo.

Começo por dizer que este é um daqueles relógios cuja perceção de qualidade é melhor “na mão” do que apenas através das fotos. O acabamento polido é muito bom e contribui para reforçar essa ideia de qualidade. No entanto, e apesar de se tratar de um dress watch, é bom notar que a caixa não é muito fina – tem ainda assim uns 12mm de altura. EDIT: a caixa tem 40mm de diâmetro.

Como já referi atrás existem muitas variantes nesta coleção, incluindo algumas com bracelete de aço em malha milanesa. No entanto, esta é das que mais me agrada, com um clássico mostrador beije que fica muito bem com a bracelete em pele castanha. Tal como acontece em tantos outros modelos da marca alemã, são usados numerais com uma fonte que reforça o design Art Déco do relógio e que é reminiscente da época que o inspira: quase conseguimos imaginar que estamos no início do século XX, a bordo de um gigantesco dirigível sobre o Atlântico (de preferência, não este!).

Ainda em relação ao mostrador, o vidro usado é mineral normal (ou seja, não é de safira), como seria de esperar num relógio com um preço modesto. Neste caso, a Pointtec, o fabricante da Zeppelin, optou por um vidro ligeiramente convexo, o que poderia contribuir para que se riscasse mais facilmente. Mas, apesar de não me considerar particularmente cuidadoso na forma como uso os meus relógios, não até agora tive qualquer problema com riscos.

Os ponteiros têm tratamento luminescente. Contudo, não existe qualquer outro detalhe com este material, pelo que é difícil ver as horas no escuro, uma vez que não temos referência da posição das 12 horas.

Este é um relógio com fundo em vidro, o qual nos deixa observar o movimento Citizen Myiota 821A. Como já referi anteriormente, o movimento permite receber corda manual (útil para quando queremos criar rapidamente alguma reserva de marcha) mas não faz paragem de segundos (isto é, o ponteiro dos segundos continua a andar mesmo depois de puxada a coroa para acerto).
A tampa do relógio possui acabamento escovado (na parte do aro em aço, claro, não no vidro!) e sua fixação não é feita nem por rosca nem por parafusos, mas por pressão – o que contribui para a sua resistência à água de apenas 5 atmosferas.

Conclusão

Este modelo da Zeppelin, de fabrico alemão e dotado de um movimento japonês, pode bem constituir uma excelente porta de entrada para o mundo dos relógios mecânicos. O seu preço modesto (199€ em Portugal) e sua versatilidade – tanto pode ser encarado como um dress watch como visto como um “relógio de quotidiano” (ou “daily beater”, como preferirem) – fazem com que seja um relógio que podemos usar em praticamente qualquer ocasião. E a sua construção simples e robusta permite que o utilizemos sem termos de nos preocupar em danificá-lo.

Apesar de ter começado por ser uma compra para outra pessoa, esta é uma peça que facilmente encontrou um lugar na minha coleção. E, posso também dizê-lo, no meu coração.








sábado, 5 de agosto de 2017

Tissot Chrono XL

T116.617.36.047.00

O novo Tissot Chrono XL é mais um excelente exemplo de como faz sentido procurar modelos de marca mesmo quando andamos à procura de um relógio B3.

Disponível em nada menos do que 6 variantes, todas ao mesmo preço de referência de 340 euros, estes novos cronógrafos de quartzo com movimento de quartzo ETA G10.212 têm como característica principal o seu tamanho (diâmetro de 45mm) que está bastante acima do que é habitual na marca suíça.

Apesar do tamanho do mostrador ser maior do que o habitual, o seu desenho é muito equilibrado, com numerais arábicos às 12, 3, 6 e 9 horas e janela de data às 4h00. E o preço competitivo não trouxe consigo qualquer redução na habitual qualidade de construção a que a Tissot nos habituou e que, neste caso, inclui mostrador com vidro de safira e caixa com resistência à água até 100 metros.

Todas as variantes são muito bonitas e escolher entre elas é apenas uma questão de gosto. O modelo da foto deste post tem a referência T116.617.36.047.00 mas há também o modelo T116.617.36.097.00 (igual mas com mostrador verde) e o T116.617.36.057.00 com mostrador preto e caixa com revestimento em PVD; e dois modelos com bracelete em aço (T116.617.11.047.00, com mostrador azul, e  T116.617.11.057.00, mais desportivo, com mostrador preto). Um último modelo, a referência T116.617.37.057.00 tem caixa em PVD preto, mostrador igualmente preto com detalhes amarelos e bracelete tipo NATO a condizer.

Como se trata de um modelo muito recente ainda não é fácil encontrar este relógio com desconto. Ainda assim este modelo à venda na Amazon Espanha por 330 euros e portes grátis para Portugal. Há mais opções aqui a 330€.

domingo, 18 de junho de 2017

Vostok Europe YM86-620A506

Lunokhod-YM86-620A506
A coleção Lunokhod-2 é uma das mais bem-sucedidas da Vostok Europe. Desde que foi lançada que a marca lituana a dividiu em três sub-gamas, com relógios mecânicos automáticos (que usam o movimento Seiko NH-35A), cronógrafos de quartzo (com movimentos de origem Citizen/Miyota) e originais modelos multi-funções com movimentos mecatrónicos suíços Soprod.

O modelo que vos trago hoje tem a referência YM86-620A506, pertence à coleção 2017 e tem a particularidade de se destinar a substituir a gama multifunctional com um movimento mais simples e mais fiável – mas também com inúmeras e interessantes complicações – de origem Seiko, o calibre YM86.

Este movimento oferece múltiplas funcionalidades, entre elas calendário perpétuo até 2099, cronógrafo de 24 horas e alarme.

Apesar de se tratar de um relógio de quartzo, o facto de possuir uma caixa em aço com resistência até 300 metros de profundidade e válvula automática de hélio faz com que não seja uma máquina particularmente barata – o seu preço de referência é da ordem dos 749€. 

Além da já referida caixa, cujo diâmetro é de 49mm, possui um mostrador protegido por vidro mineral tipo K1 de 3,5mm de espessura e, tal como sucede com outros modelos da mesma coleção, tem iluminação permanente através de tubos de trítio – posicionados verticalmente no caso dos índices e horizontalmente nos ponteiros.

O conjunto é vendido numa dry box com braceletes de silicone e de pele genuína e ferramenta para a sua substituição. Mais informações aqui. Existem mais duas variantes deste modelo: um igual mas com destaques em amarelos em vez de laranja, e outro com caixa em PVD negro.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Meccaniche Veneziane Redentore Ardesia

 

pg005b-copia-3-2

A Meccaniche Veneziane é mais uma entre uma imensidão de micromarcas mas com a originalidade de ter origem em Itália e reivindicar para si a tradição da relojoaria veneziana, na qual procura inspiração para as suas bonitas peças.

Este Redentore Ardesia é baseado no movimento automático com data Citizen Miyota 821A mas com um rotor muito trabalhado e decorado, de tal forma que a marca lhe dá uma designação de calibre própria: MV044. A caixa em aço com resistência à água de 10 atmosfera e acabamento polido tem 40,5mm de diâmetro e o resultado é sem dúvida muito equilibrado e elegante.

O conjunto inclui mostrador com vidro de safira, índice aplicados cortados a laser e bracelete em pele genuína produzida de forma artesanal na Itália . O relógio é ainda vendido numa caixa em madeira de cerejeira igualmente fabricada à mão em Itália – muito embora este seja um detalhe com o qual simpatizo pouco pois o dinheiro gasto nas caixas podia ser mais bem empregue no próprio relógio…

O preço deste relógio é de 419€, adquirido diretamente no website da empresa. Existem ainda quatro variantes, todas ao mesmo preço, com diferentes cores de mostrador: Redentore Cobalto (azul), Redentore Rubino (vermelho), Redentore Ghiaccio (branco) e Redentore Smeraldo (verde).

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Traser P59 Aurora GMT Blue

A Traser, marca que descobri através da dica de um dos leitores do blog, é uma das muitas micromarcas do mercado da relojoaria que propõe galinha gorda por pouco dinheiro – que é como quem diz, relógios Bons, Bonitos e Baratos! Além disso, esta é uma micromarca de origem suíça e cujos relógios são efetivamente Swiss Made, quando muitas das pequenas novas empresas neste setor utilizam movimentos de origem japonesa e montagem dos relógios noutros países, para manter os preços baixos.

O modelo P59 Aurora GMT Blue é um dos novos modelos da marca para 2017 e utiliza um movimento suíço de quartzo com duplo fuso horário por intermédio de um ponteiro de horas adicional (outra forma de oferecer esta funcionalidade é através de uma segunda escala controlada por uma coroa adicional; através de um disco, ou ainda com um sub-mostrador separado).

Neste caso, o movimento usado, de origem suíça mas não especificado, parece ser um Ronda 505.24H, com data e segundo fuso horário através de um ponteiro dedicado e segunda escala concêntrica.

O desenho é muito bem conseguido, para o meu gosto, e as proporções do relógio são igualmente muito boas, com uma caixa em aço com 42mm de diâmetro e resistência à água até 100 metros. A execução inclui bracelete em aço e vidro de safira com tratamento anti-reflexo.

Mas o que distingue este modelo (e outros modelos da marca) da concorrência é a utilização em conjunto de iluminação através de Superluminova mas também de tubos de trítio – algo que nunca tinha visto até agora, uma vez que o habitual é a opção por uma tecnologia em alternativa da outra e não de ambas.

A Traser utiliza Superluminova na metade superior da escala GMT bem como nos numerais 12, 6 e 9 (a posição das 3 horas está ocupada pela janela de data); os índices e ponteiros têm brilho permanente através de tubos de trítio – neste caso modelos especiais de espessura reduzida.

O resultado é um relógio muito bonito e original cujo preço de £385 me parece bastante razoável. Uma versão com bracelete em pele em vez de aço custa £325.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Tissot Everytime Medium

T109.610.36.031.00_2

O mundo dos relógios está cheio de surpresas, de bons e de maus negócios. Por exemplo, o que pode levar alguém a querer comprar um relógio de moda por quase 200 euros, quando a lendária marca suíça Tissot nos propõe um modelo em tudo semelhante, produzido na suíça, com um movimento suíço e até mostrador em vidro de safira por pouco mais?

A nova coleção Everytime da Tissot oferece uma série de bonitos e elegantes dress watches com diversas variantes e em três tamanhos diferentes: Large (42mm), Medium (38mm) e Small (30mm).

O modelo que vos trago hoje é o Everyday Large com a referência T109.610.36.031.00. É um relógio que tem um preço de referência de 240€ (224€ já com portes na Amazon.de) e é baseado num movimento de quartzo suíço ETA 902.11 – um puro “três ponteiros”. A caixa em aço tem um diâmetro de 42mm e acabamento PVD em ouro rosa. A bracelete em pele é de cor castanha escura.

Existem variantes com numerais, mas neste modelo em particular o que temos é um mostrador apenas com índices, que me lembra o meu velho Tissot Stylist mecânico dos anos 60. Pelo preço, parece-me uma excelente proposta para quem procura um relógio elegante, intemporal e... suíço!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

ESQ Movado 7301446

A Movado não é uma marca que aprecie muito. Não gosto do design e gosto ainda menos do preço. Mas durante um curto espaço de tempo, ela teve uma sub-marca, chamada ESQ Movado, de relógios não só mais bonitos (para o meu gosto, claro), mas também objetivamente mais acessíveis.

A má notícia é que a ESQ foi entretanto descontinuada pela marca. A boa notícia é que ainda é possível encontrar alguns “restos de coleção” à venda na Amazon… por um preço ainda mais acessível. Por exemplo, este cronógrafo que vos trago hoje, com a referência 7301446, custava originalmente quase 500 dólares (495 dólares, para ser mais exato). Agora, podemos adquiri-lo na Amazon Espanha por menos de 300 euros.

Este modelo, equipado com um movimento de quartzo suíço de origem ETA, tem um bonito mostrador com fundo azul escuro e um desenho que conjuga a utilização da cor com um posicionamento assimétrico dos numerais arábicos – apenas na primeira metade da escala, entre as 12h00 e as 6h00.

As proporções do relógio são spot on. A caixa tem 42mm de diâmetro e tudo no desenho é cheio de propósito. Gosto especialmente da forma como os ponteiros das horas e minutos foram semi-esqueletonizados de forma a oferecer a melhor visibilidade possível da funcionalidade cronográfica.

O relógio custa 289 euros, já com portes para Portugal. Uma excelente oportunidade para ficarmos com um relógio de uma marca que não irá voltar nunca mais.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Straton Curve-Chrono watch

 

image_7a305cef-02b9-42fc-bfb0-3d2d18954bed

A Straton é uma jovem empresa criada a partir de uma campanha de crowdfunding lançada em 2015. Uma das coisas que me agrada nela é a sua capacidade de criar não só outros modelos para além dos que lhe possibilitaram o seu lançamento original, como também o de propor inúmeras (e interessantes) variantes sobre cada um dos modelos.

O primeiro modelo da marca lançado com uma campanha no Kickstarter foi o seu Vintage Driver Chrono. Mas é o mais recente Curve Chrono que vos trago hoje. O modelo presta homenagem ao design dos anos 70, especialmente através do formato da caixa e da utilização de esquemas de cores reminiscentes dos relógios da época.

A partir do website da marca é possível adquirir este Curve Chrono num total de 10 variantes: todas as 5 que estão na imagem e em versões com caixas em aço de 39,5 ou 42mm de diâmetro. Apesar das diferenças em execução, incluindo braceletes em pele e em aço (malha milanesa), o preço é sempre o mesmo, 499 dólares, e se for encomendado num país da UE, será também enviado a partir da UE, pelo que não pagará impostos adicionais. Além disso, o preço inclui mais duas braceletes tipo NATO, à escolha.

O preço pode parecer um pouco elevado, mas este Curve Chrono tem alguns truques na manga. Primeiro, uma execução cuidada que inclui mostrador com vidro de safira e bisel interior com controlo por coroa às 10h00 que oferece leitura de segundo fuso horário. Mas sobretudo porque usa um movimento cronógrafo Seiko VK64 “meca-quartz” – um movimento híbrido de quartzo que utiliza componentes mecânicos para o módulo cronógrafo (uma explicação mais visual das diferenças com um cronógrafo de quartzo podem ser vistas neste vídeo.)

O debate sobre a “nobreza” deste tipo de movimento está longe do fim mas, pessoalmente, penso que foi uma boa escolha e, se permite oferecer um relógio com este nível de execução a um preço destes, nada tenho contra.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Casio Edifice EF-527L-1AVEF

Casio-Edifice-EF-527L-1AVEF
Para quem sonha em ter um Breitling Navitimer mas acha que dar mais de 5.000 euros por um relógio é capaz de ser um bocadinho demais Smile, tenho uma proposta: o Casio Edifice EF-527L-1AVEF. É verdade que não está na mesma liga mas, por 99 euros, também não me parece que nos possamos queixar!

Este bonito relógio de aviador junta ao cronógrafo com data às 15h00 uma funcionalidade de régua de cálculo, controlada através de uma coroa específica às 8h00 e que permite a realização de cálculos e conversões simples, como trajetória de voo, velocidade ou consumo de combustível.

Para um relógio deste preço, a execução é muito cuidada, com caixa em aço de 45,5mm, resistência à água até 10 atmosferas, fundo aparafusado, coroa de rosca e vidro mineral. A bracelete em pele tem fecho de báscula – coisa que raramente vejo neste nível de preços (e até em relógios bem mais caros).

Falemos então do preço. O valor de referência para este modelo é de 165 euros – já de si bastante bom – mas pode ser encomendado via Amazon Espanha por apenas 99 euros mais portes (um total de 103,52€ para Portugal). Uma variante deste modelo com a referência EF-527D-1AVEF, cujas diferenças são os destaques em vermelho em vez de amarelo-dourado, está igualmente disponível via Amazon, por cerca de 130 euros já com portes.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Citizen Paradex

 

Citizen-Paradex

Tal como a Seiko, a Citizen possui uma gama vastíssima de relógios, desde os muito acessíveis até aos razoavelmente caros. O modelo que vos trago hoje, que está disponível em mais duas variantes além desta, fica algures no meio, com um preço de referência entre os 245€ e os 280€, consoante as versões.

Este Citizen Paradex tem a referência BU4013-07H e um preço de referência de 265 euros. Uma rápida vista de olhos a este blog permite confirmar que não sou particular fã de relógios com caixas douradas, mas decidi abrir uma exceção para este modelo, porque a execução é particularmente bonita e elegante, como se pretende num dress watch.

Uma vez mais, temos aqui um relógio que à primeira vista parece um cronógrafo com dois sub-mostradores mas que é na realidade um modelo com dia e data indicados de forma analógica através de ponteiros: dia da semana às 9h00 e dia do mês às 3h00. Admito que não é a forma mais imediata e prática de visualizar a data, mas temos de reconhecer que é certamente uma das mais elegantes.

Apesar de se tratar de um dress watch, categoria onde as dimensões tendem a oscilar entre os 38 e os 42mm e não ir além disso, este é um relógio relativamente grande, com uma caixa cujo diâmetro chega aos 44mm. O resto da execução inclui plaqué em ouro rosa, vidro mineral e resistência à água até 100 metros. A bracelete é em pele castanha com padrão de imitação de crocodilo e fivela igualmente dourada. O movimento é de quartzo, da gama Eco Drive, alimentado pela luz.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Braun BN0035BKBKG

Braun-BN0035BKBKG

Os relógios Braun são ideais para quem procura peças diferentes, com um desenho simples e elegante. E este modelo com a referência BN0035BKBKG não desilude. Trata-se de um cronógrafo de quartzo com data e um desenho extremamente “limpo”, com ênfase nas linhas simples e na grande legibilidade – uma excelente interpretação moderna da escola Bauhaus.

A caixa, em aço, tem dimensões de 40 mm de diâmetro e uma espessura de apenas 9,4mm, o que nos permitem olhar para este relógio como um bonito e invulgar dress watch. A bracelete em pele continua o tema da simplicidade elegante, ligando-se à caixa de forma original e sem qualquer conexão visível.

O PVP de referência deste modelo é de 275€, podendo ser adquirido na Amazon Espanha por 169 euros, já com portes. Para quem pretende subir a fasquia, a marca tem um cronógrafo de execução mais cuidada, com caixa de 43mm, bracelete em aço e mostrador com vidro de safira (PVP de referência de 725€), que pode ser comprado por 659 euros + portes – um valor já um pouco elevado para um relógio de quartzo…

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Festina Sport Multifunction F16876/3

 

Festina-f16828

Ainda há pouco tempo vos trouxe um cronógrafo Festina, pelo que parece estranho trazer-vos outro. Mas, ao contrário do que os 3 sub-mostradores e o aspeto desportivo sugerem, este não é um cronógrafo, mas sim um relógio multifunções. Trata-se da referência F16876/3 que utiliza um movimento de quartzo multifunções – a julgar pelo layout, aparentemente um Miyota SP89, muito embora o fabricante não o indique.

O nome do mês é exibido numa janela às 3 horas e os três sub-mostradores indicam o dia do mês (às 12h00), o dia da semana (às 9h00, através de um disco) e a hora num ciclo de 24 horas (às 6h00). Melhor ainda: este é um calendário perpétuo, com mudança automática do dia nos meses com menos de 31 dias – não encontrei informação referente a anos bissextos, pelo que não posso confirmar se o mesmo acontecerá nos anos em que Fevereiro tem 29 dias. O resultado é um relógio ao mesmo tempo desportivo e elegante.

Em contraste com a quantidade de informação prestada pelos diversos sub-mostradores, o resto do mostrador tem um desenho simples, com índices em vez de numerais, mas temos ainda direito a uma escala de minutos/segundos no bisel fixo. A caixa é em aço com 42mm de diâmetro, resistência à água de 5 atmosferas e vidro mineral.

Existem diversas variantes deste modelo com diferentes cores, muito embora esta tenha sido a que mais me agradou. O PVP de referência em Portugal é de 149 euros, mas o relógio pode ser comprado um pouco abaixo desse valor através da Amazon Alemanha (122€ já com portes) e Amazon Espanha (134€ com portes).

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Vostok Europe N1 Rocket 6S21-2255253

 

Rockets-253

Penso que já tinha partilhado convosco que uma das coisas que me agradam nos Vostok Europe é o facto de terem uma gama (muito) extensa de relógios de mergulho que… não parecem relógios de mergulho. Ou pelo menos fogem da estética mais habitual que encontramos em relógios como os Seiko SKX ou os Orient Mako.

A família Rocket N1 é uma das minhas preferidas e, além disso, não tem (pelo menos por enquanto) sofrido a inflação recente de preços que se observaram noutras séries da marca. Este modelo tem a referência 6S21-2255253 (e a variante com o mesmo número mas com “B” no final, que indica a utilização de uma bracelete em aço) e é um dos desenhos mais bem conseguidos (para o meu gosto, claro) da marca lituana, que por vezes usa caixas demasiado grandes e “brutais” para o que eu considero razoável.

Neste caso, a caixa tem “apenas” 46 mm e 17 mm de espessura, sendo garantida a estanquidade até 200 metros (cada relógio é testado individualmente pela empresa e vendido com um certificado). Além da cor azul com destaques em amarelo do mostrador que me agrada muito (existe uma variante com a referência 2255253 com caixa em PVD preto e destaques em verde), há detalhes no desenho que considero muito bem conseguidos.

É o caso da forma como a bracelete de pele é integrada, sem deixar qualquer espaço no ponto de ligação com a caixa. Isto é comum nas braceletes em aço, mas menos frequente de encontrar no caso das braceletes em pele. Outros pontos interessantes são o bisel rotativo unidirecional, com um formato de 12 lados (um dodecágono, para os mais técnicos… Smile), o qual prefiro aos que apresentam o rendilhado típico dos “coin bezels”; e a posição mais equilibrada da janela de data às 6h00, quando a posição de referência neste movimento, um Miyota 6S21, é às 4h30.

Os relógios da marca têm distribuição entre nós. O preço de referência é de 299€ para a versão com bracelete em pele e de 414€ para o modelo com bracelete em aço. A marca disponibiliza também braceletes em borracha de silicone e em nylon, tipo NATO.

Em tempos falei também de uma variante desta coleção com um movimento automático Seiko NH-35A.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Seiko SKX007K2

Seiko SKX007K2

Ainda há pouco tempo falei indiretamente na série Seiko SKX a propósito dos 3 relógios ideais para começar uma coleção (e há mais de um ano, fiz uma referência a outro modelo, o SKX009). O modelo que trago hoje é o SKX007K2. É um relógio que apela ao mesmo público que pode estar interessado num Oriente Mako no sentido em que é um relógio com resistência à água de 200m, com bracelete em aço, movimento mecânico automático e complicação de dia e data (como se pode ver aqui, a comparação tem razão de ser…)

Contudo, o modelo da Seiko é mais caro (o PVP de referência é de 360€) e utiliza um movimento diferente (Seiko 7626B). Além disso, a execução é diferente, de forma mais ou menos subtil, dando origem a um modelo significativamente diferente do já referido Orient.

O que me agrada mais neste Seiko é sentir que as decisões de design foram tomadas a pensar nos aspetos práticos – se resultam também esteticamente, tanto melhor, mas é um caso evidente em que se pensa na função antes da forma. É o caso da coroa às 4h00, uma posição que oferece maior conforto de utilização do que na tradicional posição das 3H00. O desenho do mostrador é outro exemplo de um pensamento que favorece a função acima de tudo. A forma dos índices e dos ponteiros, conjugada com a aplicação de material luminescente de elevada qualidade, permite uma excelente visibilidade à noite.

Por outro lado, e embora tanto este Seiko como o Orient sejam relógios com caixas resistentes a 200 metros de profundidade, o Seiko possui certificação ISO, que garante efetivamente que a resistência reivindicada corresponde à realidade.

Como referi acima, o preço de referência deste Seiko é de 360€. Contudo, pode ser comprado na Amazon Espanha por apenas 276,75€, com portes grátis para Portugal.

Encontra-se uma excelente análise a este relógio aqui.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Pulsar Sport PS6049X1

 

Pulsar-PS6049X1

Depois de um relógio de 750 euros, trago-vos um que custa menos de 100€: o cronógrafo Pulsar Sport PS6049X1. A Pulsar é uma marca do grupo Seiko cujos relógios podem nem sempre ser bons e bonitos, mas são sempre baratos. Contudo, este cronógrafo é definitivamente B3, uma vez que embora o seu preço de referência seja de 180€ (150£), podemos encontrá-lo à venda por cerca de metade do preço na Amazon Espanha: apenas 80 €, já com portes para Portugal!

O desenho é muito bonito, com um mostrador de grande visibilidade de tipo piloto, que utiliza uma conjugação de numerais em 8 posições horárias, deixando as 4 principais (posição das 12, 3, 6 e 9 horas) com índices. A caixa resistente à água até 100 metros tem 44 mm de diâmetro e usa vidro mineral.

O movimento escolhido – de quartzo, obviamente – possui a curiosa (e pouco frequente) funcionalidade de exibir um contador de décimas de segundo às 12 horas de funcionamento retrógrado: isto é, o ponteiro faz um semi-círculo e regressa à posição de partida após chegar ao final do seu percurso. Uma janela de data pode ser encontrada às 3h00.

A conjugação de uma marca conhecida (e com distribuidor e assistência técnica em Portugal) com um desenho muito bonito e um preço imbatível, fazem deste relógio uma proposta difícil de resistir.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Steinhart Marine Regulateur

Steinhart-marine-regulateur

Já há algum tempo que não falava na Steinhart, uma das minhas marcas B3 favoritas (o logótipo deste blog usa parte da caixa de um dos seus  cronógrafos) e que lançou há pouco um website totalmente novo, o qual serve também de suporte ao seu negócio de venda direta.

O relógio que vos trago hoje é uma peça rara em termos do movimento escolhido e ainda mais ao preço a que nos é proposto. O modelo chama-se Marine Regulateur e existem duas versões – esta, com mostrador branco e bracelete castanha, e uma outra, com mostrador e bracelete em preto. O preço é o mesmo: 750€.

Como acontece nos relógios de tipo “regulador”, estamos na presença de um movimento cujos ponteiros das horas, minutos e segundos não são concêntricos, antes possuindo todos eles a sua própria escala para medição do tempo. Ainda recentemente foi lançado um novo relógio deste tipo (o lançamento mundial foi em Lisboa), da Junkers, mas com um preço (1.499€) que o coloca para além do limite de 1000 euros que aqui definimos para os relógios B3. Mas enquanto a Junkers criou um modelo automático, baseado no movimento Dubois Depraz 14072, a Steinhart usa o movimento ST.4, a sua versão modificada do Unitas 6498-2, um movimento mecânico de carga manual originalmente criado para relógios de bolso.

Uma das vantagens da utilização deste movimento é que permitiu à Steinhart usar uma caixa de espessura reduzida (apenas 13mm), o que não seria possível usando um movimento de tipo regulador automático, devido ao aumento da altura provocada pelo rotor.

Esta nova adição à gama Marine da Steinhart é muito bem-vinda até porque é muito difícil encontrarmos relógios de tipo regulador abaixo dos mil euros. A execução inclui vidro de safira no mostrador e no fundo em vidro para observação do bonito movimento ST.4, decorado. A bracelete em pele tem fecho de báscula. Como já expliquei acima, a Steinhart vende diretamente a partir do seu website.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Zeppelin 7364-3

zeppelin_7364-3

A Zeppelin é uma marca “irmã” da Junkers, produzida pela mesma empresa, a alemã Pointtec – e ambas distribuídas em Portugal pela mesma empresa, a SRI.

Apesar de possuírem o mesmo progenitor, estas marcas têm identidades muito distintas: enquanto a Junkers procura inspiração nos feitos aeronáuticos e na estética da empresa de aviação homónima, a Zeppelin – muito embora também se inspire nos feitos aeronáuticos do final do século XIX e início do século XX – adota uma estética mais Art Déco tão clássica quanto contemporânea.

Entre os modelos da coleção Flatline encontramos excelentes exemplos desta estética intemporal. Os modelos nesta coleção dividem-se são todos variantes de de duas referências: 7362/7364 e 7366/7368, num total de 14 modelos. A referência que hoje vos trago é o Flatline 7364-3, com mostrador azul – para mim, um dos mais bonitos modelos da coleção.

O termo flatline é aqui usado propositadamente para designar a reduzida espessura da caixa: apenas 12mm, apesar de ser utilizado um movimento mecânico automático (o rotor ocupa sempre um pouco mais de espaço). Este é um belíssimo dress watch com mostrador tipo “open heart”, que permite a visualização do balanço do movimento através de uma janela às 7h00. Isto é possível dada a opção por um movimento Miyota (Citizen) 82S5, criado de raiz para este tipo de implementação.

Esta variante do movimento usado utiliza ainda uma complicação de pequenos segundos num sub-mostrador às 4h30. O resultado, numa caixa em aço de 40mm com mostrador protegido por vidro mineral e fundo em vidro para observação do mecanismo, é um relógio clássico de linhas simples e bastante dressy.

Como já referi, a marca tem representante em Portugal e o relógio tem um preço de referência de 279 euros.

domingo, 19 de março de 2017

Comprar na Amazon

Amazon

A Amazon foi fundada em 1994 e a primeira vez que comprei lá alguma coisa terá sido pouco tempo depois, em 1995 – na altura a partir da loja dos EUA, a Amazon.com, que era a única que existia.

Desde então, a partir das minhas duas contas (pessoal e empresarial) já lá gastei muitos milhares de euros e comprei um pouco de tudo: livros, discos de música e filmes, claro, mas também hardware para computador, brinquedos, roupa e… relógios.

Inicialmente, limitava-me a falar dos relógios aqui no blog, mas cedo os meus leitores me começaram a enviar mensagens para saber onde os comprar, sobretudo porque os preços que indicava nos posts eram por vezes bastante diferentes dos que se encontram nas lojas.

O meu problema em indicar onde comprar é um problema de confiança: não vendo relógios e não tenho nenhuma loja online da minha confiança. Nesse sentido, comprar numa loja física em Portugal (ou noutro país qualquer) será sempre a situação ideal – e já falei anteriormente sobre as vantagens e desvantagens de comprar através da Internet. De resto, há até marcas que dão vantagens específicas na compra através das lojas físicas: a título de exemplo, em Portugal, a SRI oferece garantia vitalícia nos relógios Junkers mas só se forem adquiridos através da sua rede oficial de agentes.

Apesar das especificidades do mundo da relojoaria (e dos perigos das contrafações) de uma maneira geral, comprar online é como comprar no mundo físico: há que procurar as lojas (e as pessoas) que nos dão confiança.

Ora a mim, a que me dá mais confiança é a Amazon, até porque já tive (muitos) exemplos concretos das vantagens de comprar através deles. O problema nunca é no momento da compra; a distinção entre uma loja de confiança e entre outra que só “quer sacar o guito” surge quando as coisas correm mal. Ora na Amazon, mesmo quando as coisas correm mal… correm bem. Seja na devolução “no questions asked” durante os primeiros 30 dias, seja durante o período da garantia.

Em mais de 20 (!) anos de compras através da Amazon NUNCA tive um problema (ou melhor, nunca tive um problema que não tivesse sido resolvido a meu favor), o que diz bem do standard da empresa no que diz respeito à relação com o cliente.

Os truques da Amazon

Mas o facto de não termos problemas com a Amazon, não significa que não devamos estar atentos e saber como manobrar de forma a tirar o melhor partido possível da plataforma. Baseado na minha experiência de compra na plataforma, eis alguns truques:

1. Fazer login antes de pesquisar

A Amazon não é uma rede social: podemos andar por lá à vontade sem ter de fazer o “login” com a nossa conta. Contudo, aconselho toda a gente a fazer o login primeiro, por uma simples razão: ficamos logo a saber se determinada loja vende para Portugal ou não. O que me leva à segunda chamada de atenção…

2. Há Amazon e há… Lojas na Amazon

Inicialmente, tudo o que a Amazon vendia vinha dos seus próprios armazéns. Contudo, desde há muitos anos que é possível que qualquer empresa (que cumpra os requisitos da Amazon) venda na plataforma. A diferença não é muito grande, uma vez que as empresas que vendem através da Amazon são obrigadas a cumprir com os padrões da própria Amazon em termos de condições de venda, troca, etc. Contudo, pode ser relevante para quando pretendemos adquirir mais do que um relógio de uma só vez: Se um deles for vendido pela Amazon e outro for de outra empresa, vamos pagar portes por duas vezes… Note-se que a Amazon tem um sistema de pontuação (uma a 5 estrelas) não só relativo aos produtos que vende, mas também às lojas que vendem na plataforma, pelo que podemos facilmente ter a noção se determinada loja possui ou não um bom serviço ao cliente – sendo que quem tem um mau serviço ao cliente é “convidado” a sair pela Amazon…

3. Amazon na Europa vs. Amazon.com

Sempre que falo de relógios que possam ser comprados na Amazon, procuro sobretudo links para as lojas europeias (sobretudo Espanha e Reino Unido). Comprar via Amazon.com é arriscado, porque há uma grande probabilidade de o relógio passar pela alfândega, onde serão aplicadas taxas adicionais – o que é barato pode sair caro. Já o mesmo não se passa em qualquer das lojas europeias (bem, no caso da loja UK, pelo menos enquanto o Reino Unido não sair oficial da UE). Note-se que uma conta criada em qualquer uma das Amazon europeias é automaticamente válida para as outras; contudo, o mesmo não sucede com a Amazon.com, que carece de uma conta específica.

4. Saber procurar

Quando indico um determinado link para compra na Amazon, normalmente certifico-me de que o relógio linkado está não apenas disponível para envio para Portugal, mas também que é o mais barato à venda.

Isto é importante, por duas razões: o mesmo relógio pode estar listado pela mesma loja em diferentes Amazon europeias mas apenas a partir de uma delas é que está disponível o envio para Portugal; e o mesmo relógio pode estar a ser vendido por empresas diferentes na mesma Amazon com preços diferentes – ou estar disponível em diferentes Amazon também com diferenças de preço grandes.

Finalmente, é preciso não ter apenas em consideração o preço: uma determinada loja pode ter um preço muito bom mas portes muito elevados para Portugal, por exemplo. em caso de dúvida, podemos simular a compra mesmo até ao fim (mas sem comprar, claro!) de forma a sabermos quanto é que nos será cobrado.

5. Poder devolver

A Amazon tem uma política generosa relativamente à devolução e permite que um relógio comprado seja devolvido e o seu custo, incluindo portes, seja totalmente reembolsado – no questions asked.

 

Já tinha escrito sobre este assunto, embora com menos detalhe, aqui. Caso não tenha ainda uma conta na Amazon, o YouTuber Bernardo Almeida, fez há pouco tempo um vídeo sobre as compras na Amazon que também aconselho.

sábado, 18 de março de 2017

Festina Chrono F6844/4

Festina Chrono
Uma das vantagens de comprar na Internet (há também desvantagens, claro), especialmente num website fidedigno como a Amazon, é que podemos encontrar pechinchas à distância de um clique. Estas ocorrem sobretudo entre marcas menos conhecidas mas também nas outras – sobretudo quando se trata de modelos de coleções de anos anteriores.

O cronógrafo desportivo Festina que vos trago hoje… não se encaixa em nenhum destes exemplos. Se procurarmos pela referência F6844/4 no site oficial da marca encontramos lá todas as informações, o que indica que este modelo pertence à coleção corrente. Mas mesmo que não fosse, o mundo dos relógios (a não ser que falemos de “relógios de moda”) não é o da roupa – felizmente! – e este belíssimo modelo era Bom. Bonito e Barato ontem e continuará a sê-lo hoje e amanhã.

A caixa, de 45mm de diâmetro,  é em aço inoxidável, material também usado na bracelete. Além disso, apresenta uma generosa resistência à água de 100 metros – não é para ir mergulhar, mas significa que não nos temos de preocupar com molhar as mãos ou segurar o guarda-chuva sob uma forte enxurrada. O desenho do mostrador é muito equilibrado e sem demasiados ornamentos, com índices nas posições horárias e uma escala taquimétrica no interior. O vidro é mineral.

O movimento usado parece ser um Miyota (Citizen) 0S00, com dia e data às 3h00 – um dos meus movimentos de quartzo favoritos.

O seu preço de referência é de 159 euros (valor que se encontra em algumas lojas online), mas está na Amazon Espanha por apenas 115€, o que o torna muito apetecível. O mesmo valor é pedido pela referência F6844/1, absolutamente igual mas com mostrador branco. O preço total com portes para Portugal é de 121,40€. Sweet

quinta-feira, 16 de março de 2017

Orient Multi Year Calendar

Orient-Multi-year-Calendar-FEU07005BX

Já há uns tempos que não vos trazia aqui um Orient e este modelo é surpreendentemente original, bonito e… barato!

Como o nome indica, estamos na presença de um relógio com calendário para múltiplos anos – algo que é fácil (e barato) de implementar num movimento de quartzo mas que é raro de encontrar em modelos mecânicos a preço acessível.

A imagem vale mais do que mil palavras e não me quero alongar muito na descrição deste relógio, até porque encontram aqui uma muito boa análise mais pormenorizada feita por quem efetivamente teve o relógio nas mãos, o que não é o meu caso!

A caixa, em aço, é relativamente grande, com os seus 44 mm de diâmetro, mas o tamanho é fundamental para dar legibilidade às funcionalidades do calendário. Este funciona através de discos controlados por um poussoir às 2h00 e uma coroa adicional às 4h00; até 2024 – incluindo anos bissextos – o mostrador irá exibir corretamente todos os dias de cada mês do ano e basta acionar o botão às 2h00 para fazer avançar o ano; depois dessa data, o relógio continua a funcionar, mas é preciso ter à mão um calendário de forma a poder acertar o relógio – ou seja, não há o perigo de este ficar obsoleto.

Como é habitual, deixei o melhor para o final: o preço. Existem diferentes variantes, com mostradores e braceletes de diferentes cores. O valor de referência para este relógio anda algures entre os 300 e os 400 euros, o que é desde logo razoável para um relógio mecânico com este nível de complicações.

Contudo, encontrei esta referência específica, em preto, à venda na Amazon Espanha, numa loja que envia para Portugal, por apenas 180€! (160 +20 de portes). Há por lá outras variantes, mas um pouco mais caras (ainda assim abaixo do valor de referência), como por exemplo aqui (branco), aqui (preto/dourado) e aqui (azul). Boas compras!

terça-feira, 14 de março de 2017

Citizen AN8050-51A

Citizen-AN8050-51A

Depois de um cronógrafo da Seiko de espírito aventureiro – e com bússola e tudo! – este é um modelo que junta a funcionalidade do cronógrafo à elegância de um dress watch.

Este relógio da Citizen tem a referência AN8050-51A e pode ser comprado na Amazon Espanha por apenas 125€ já com portes.

A elegância é dada pela utilização de um mostrador branco numa caixa em aço escovado/polido e bracelete no mesmo material. As proporções, a partir de um diâmetro 42 mm, são bastante boas e até a posição da janela de data às 4H00, à qual normalmente torço o nariz, surge aqui implementada com elegância.

Apesar de ser um cronógrafo, nem todos os sub-mostradores servem para esta função: o que está na posição das 3h00 é um indicador de 24 horas – não no sentido de nos dar um segundo fuso horário, mas no de distinguir entre horas de dia e de noite.

Está também disponível a referência AN8050-51E, igual mas com mostrador em preto.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Seiko Prospex SSC081P1

ssc081p1-2

A Seiko é uma marca que nos oferece uma enorme gama de modelos – com máquinas desde valores pouco acima dos 100€ até aos Grand Seiko de muitos milhares. Este cronógrafo da gama Prospex, com a referência SSC081P1, é um excelente exemplo de um relógio B3.

Trata-se de um cronógrafo com dois sub-mostradores às 12 e às 6 horas, “pequenos segundos” às 9h00 (sem escala) e uma bússola controlada através de um anel interior e de uma coroa dedicada às 10 horas. O mostrador de elevada legibilidade tem numerais nas posições 12, 6 e 9, índices nas restantes e janela de data ás 3 horas. Além das complicações referidas, este relógio oferece ainda um alarme.

A caixa em aço tem 42mm de diâmetro e uma resistência à água até 100 metros. O vidro usado no mostrador é o conhecido “hardlex” (vidro mineral endurecido) da Seiko. O movimento usado (Seiko V172) é de quartzo alimentado por energia solar.

Para o meu gosto, este é um relógio muito bonito, quer nesta versão com bracelete em pele castanha, quer numa outra referência com pele preta. Mas o preço é também muito bom. O valor de referência é da ordem dos 325€, mas este modelo encontra-se neste momento à venda na Amazon Espanha por apenas 250€ (mais portes), o que me parece uma verdadeira pechincha.

Um modelo idêntico mas com bracelete em têxtil preta (referência SSC293P2) custa 241€ e a versão SSC075P1, com bracelete em aço… é ainda mais barata: apenas 227€!

sábado, 11 de março de 2017

Três relógios para começar uma coleção B3


Quem gosta de relógios não se limita a ter um ou dois – o céu é o limite. Mas... e se lhe dissermos que bastam 3 relógios diferentes para servir de base a uma coleção versátil? É essa a ideia por detrás deste vídeo e, melhor ainda, todas as propostas são de relógios B3.

O conceito é simples: compre um relógio "casual", um de mergulho e um dress watch e já está. E eu não poderia estar mais de acordo, até porque este exemplo utiliza 3 modelos cujo valor total é inferior a 500 euros.

E quais são eles? Alguns de que já aqui falámos, na verdade: o casual é o Timex Weekender, o de mergulho é o clássico Seiko SKX e o dress watch é uma marca que eu desconhecia até agora, The 5th (outras opções aqui). O valor total dos três relógios aqui sugeridos é de 480 dólares.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Edox Les Vauberts GMT Big Date

Edox_BigDate_GMT
A marca suíça Edox, de que falei há uns meses, oferece uma boa relação preço/qualidade com relógios elegantes de excelente valor aparente. Uma duas suas coleções mais interessantes dá pelo nome de Les Vauberts. O modelo que vos trago hoje pertence a essa coleção mas é de um ano anterior – o que para o que nos interessa, que é encontrar relógios B3, é uma vantagem: com um preço de referência da ordem dos 650€, este modelo em particular pode ser encontrado, enquanto o stock ainda existir, por quase metade desse valor (preço e link no final do artigo)!
A marca indica que usa aqui um calibre de “quartzo” e “suíço”. Uma vez que as complicações adicionais são a “big date” com dupla janela às 12h00 e o sub-mostrador às 6h00 para o segundo fuso horário com controlo independente por uma segunda coroa às 4h00, penso que será seguro dizer que o movimento usado é o Ronda 6203.B.
Originalmente, havia imensas variantes deste modelo, incluindo caixa e bracelete em aço, acabamento banhado a ouro, etc. Esta variante em particular tem a referência 62003-3-AIN e a caixa em aço, de 40,5 mm, surge revestida a PVD negro, acabamento que é extensível às coroas. O acabamento inclui vidro de safira e resistência à água até 5 atmosferas. O mostrador inclui índices aplicados numa execução que oferece boa visibilidade, muito embora se tenha optado por um esquema de cores muito neutro, de “prata sobre prata”.
Deixei o melhor para o fim: o preço. Como já disse acima, o valor original de referência para este relógio era de 650€. Agora, encontrei-o na Amazon UK por apenas £282,50. Já com portes para Portugal, o relógio fica por 359€, um valor mais que justo perante o pedigree da marca e o nível da execução.