segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Wenger Urban Metropolitan 01.1041.138

 

01.1041.138_Urban_Metropolitan[1]

A Wenger, uma empresa suíça conhecida pelos seus canivetes multifuncionais e que foi adquirida em 2005 pela Victorinox, tem também uma gama interessante de relógios com design despretensioso e preço acessível.

O modelo que vos trago hoje é um dress watch de 3 ponteiros da coleção Urban Metropolitan com a referência 01.1041.138. Com uma caixa em aço de 41mm de diâmetro resistente à água até 100 metros, este relógio utiliza um movimento de quartzo suíço Ronda 515 com data às 3h00.

A conjugação da bracelete em pele suede com o mostrador em beije parece-me particularmente feliz e o resultado é um relógio Swiss Made elegante e discreto. O acabamento da caixa inclui zonas polidas e escovadas e o vidro do mostrador é de safira.

A marca oferece uma garantia de 3 anos para este relógio que pode ser adquirido através da Amazon espanhola por cerca de 160€, um valor muito bom para um relógio suíço, ainda que de quartzo.

sábado, 22 de outubro de 2016

Casio Pro-Trek PRG-600-1ER

 

PRG-600-1ER

A Pro Trek é uma gama da Casio cuja filosofia é a de que “todas as aventuras requerem um parceiro de confiança” pelo que estes são “relógios perfeitos para responder às exigências do seu hobby”. Ao contrário dos Casio G-Shock, aqui não existe uma preocupação muito grande com a robustez, muito embora estas sejam máquinas que procuram utilizadores aventureiros e amantes das atividades ao ar livre.

A gama foi introduzida pela primeira vez em 1994, com o Casio ATC-1100 e conta com duas dezenas de modelos. O modelo que vos trago hoje é novo e tem a designação PRG-600-1ER Monte Civetta. Existem duas variantes, com as referências PRG-600Y-1ER e PRG-600YB-3ER, com braceletes em borracha e uma caixa de cor ligeiramente diferente; de resto, são iguais.

O relógio tem uma caixa em resina sintética de dimensões relativamente grandes (51,6 mm) e resistência à água até 100 metros. O que mais me agrada nele é o desenho do mostrador, muito legível com grandes numerais às 12, 3 e 9 horas. O bisel inclui abreviaturas de 3 letras das principais cidades que representam os diferentes fusos horários e o movimento ana-digi de quartzo solar da Casio exibe uma janela com um LCD às 6h00 para informações adicionais.

As funcionalidades pensadas para aventuras ao ar livre, incluem altímetro, barómetro, bússola e termómetro. Em termos de complicações mais convencionais, temos cronógrafo com temporizador, calendário perpétuo e 5 alarmes diários.

Os preços da gama Pro Tek podem ultrapassar os mil euros, mas este modelo é relativamente acessível. Encontrei-o na Amazon UK (onde agora a libra vale praticamente o mesmo que o euro!) por £310.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Hemel 24

Por vezes não é preciso inventar a roda para conseguir um relógio bonito e original. Este "três ponteiros" com uma estética que convida à aventura chama-se Hemel 24 e é um dos modelos da empresa do mesmo nome.

A execução é de alto nível, com vidro de safira no mostrador mas também na janela de observação do movimento, o que é muito raro de encontrar em relógios de baixo preço. Outra opções são um pouco mais estranhas, embora nada tenha a objetar, como é o caso da bracelete em nylon que não é tipo NATO – o que tem como vantagem deixar ver o movimento.

A caixa resistente à água até 10 ATM tem 40mm de diâmetro e o mostrador é muito limpo, com uma dupla escala de 12 e de 24 horas que lhe empresta o look militar. O movimento escolhido foi o automático Miyota 9015, que funciona a 4 Hz (28.800 alternâncias/hora). Contudo, embora este seja um movimento com data às 3h00, a marca decidiu, provavelmente por razões estéticas, não aproveitar essa complicação.

O preço, diretamente a partir do site do fabricante (nos EUA), é de 400 dólares – um pouco puxado para um modelo de uma marca sem pedigree, mesmo tendo em consideração tratar-se de uma máquina automática, tanto mais que será preciso pagar desalfandegamento à chegada a Portugal.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Deaumar Ensign Automatic

Já que estamos numa onda de "micromarcas", é difícil ser mais micro do que a Deaumar, uma marca britânica que, à data deste post, tem apenas um modelo (embora declinado em 5 versões de cores diferentes), designado Ensign.

Ao contrário do modelo da Helgray de que falei recentemente, este Deaumar é baseado num movimento mecânico automático, no caso um SII (Seiko) NH36, com dia e data às 3H00.

Trata-se de um relógio de mergulho de excelente estética e boa execução aparente, com uma caixa em aço de 42mm de diâmetro resistente a 20 ATM (200 metros). O mostrador tem um desenho clássico para este tipo de relógio, com uma conjugação de índices circulares e geométricos e ponteiros mais sóbrios do que é hábito encontrarmos.

O bisel unidirecional rotativo recebe a mesma cor que encontramos no interior do mostrador e o conjunto é complementado por uma bracelete igualmente em aço. O mostrador é de vidro de safira com revestimento anti-reflexo.

A Ensign também vende através da Internet e, sendo uma empresa do espaço da UE (enquanto o Brexit não se efetivar...) tem a vantagem de não dar problemas na alfândega. O PVP é de £249 + 20% de IVA e existem variantes em preto, branco, laranja e vermelho.


domingo, 25 de setembro de 2016

Helgray Hornet Bandit


A canadiana Helgray é mais uma das micromarcas que está a comer quota de mercado à indústria de relojoaria suíça, apelando aos conhecedores que procuram um relógio de qualidade, dão importância ao movimento que está dentro da caixa e preocupam-se com as especificações e a estética, estando pouco interessados em pagar pelo privilégio do Swiss Made (um assunto que irei abordar em breve num outro post).

Neste caso específico, a empresa foi criada em 2014 de forma independente a partir de uma bem sucedida campanha de "crowdfunding" e vende exclusivamente online, diretamente ao público.

A estética deste modelo – e a funcionalidade de um segundo fuso horário através de um bisel interior rotativo – lembram fortemente o Bulova Accutron II. Contudo, o relógio possui uma personalidade e estética próprias, de que são exemplo o mostrador de pequenos segundos às 7h00 e os ponteiros principais com um forma original de excelente efeito.

A caixa, em aço, tem 42mm de diâmetro (um formato que me habituei a considerar o meu "sweet spot" pessoal), é resistente a 10 atmosferas (100m) e o movimento de quartzo escolhido é um fiável Miyota 1L45. A opção pelo quartzo é pouco desapontante, mas o resto da execução, que inclui mostrador com vidro de safira e o já referido bisel interior (comandado por uma coroa específica às 2h00) compõem um conjunto apetecível.

O preço, de 299 dólares, parece-me mais do que justo para o que a Helgray nos propõe. Existe, pelo mesmo valor, uma variante designada Fighter com bracelete em pele castanha e caixa em aço escovado.

sábado, 10 de setembro de 2016

Junkers Bauhaus 6086-5


A coleção Bauhaus da Junkers é o best seller da marca alemã e nela encontramos um enorme sortido de relógios B3 – desde mecânicos automáticos até belos exemplares com movimentos de quartzo suíço (Ronda).

O modelo que hoje vos trago é um cronógrafo com a referência 6086-5 equipado com um movimento cronógrafo Ronda Startech 5030.D. Esteticamente, temos cá todos os elementos da gama Bauhaus, designadamente a elegância minimalista do mostrador, a conjugação dos cremes e castanhos (mostrador/bracelete) e um resultado final excelente.

Este dress watch tem uma caixa de 40mm com apenas 10mm de espessura e, tal como na maioria dos restantes relógios desta coleção, mostrador convexo em vidro acrílico (hexalite). Este tem como vantagem o facto de ser quase indestrutível mas, por outro lado, risca-se facilmente, muito embora possa ser polido.

A visibilidade no escuro foi assegurada através da utilização de Superluminova aplicada discretamente em pequenos pontos verdes junto à base dos índice horários.

O relógio está disponível em Portugal com garantia vitalícia, mas apenas desde que seja comprado na rede de lojas que trabalham com o distribuidor oficial da marca, a SRI. O PVP são uns muito razoáveis 279 euros e existe uma variante com mostrador em preto pelo mesmo preço.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Timex Waterbury Chronograph

Sei pelas estatísticas desta página, bem como pelos posts mais populares no Facebook que os meus leitores gostam sobretudo de cronógrafos, razão pela qual me esforço por regularmente trazer este tipo de relógios aqui ao blog, até porque – a menos que se trate de movimentos mecânicos – não são necessariamente mais caros do que os relógios de três ponteiros.

O Timex Waterbury Chronograph que vos trago hoje é uma máquina bastante interessante, com uma estética intemporal e um mostrador com alguma originalidade, uma vez que não é comum encontrarmos um layout com dois sub-mostradores às 10h00 e às 2h00, ainda para mais num formato que resulta muito bem esteticamente, apenas com o senão de obrigar a posicionar a janela da data às 4h00.

A marca explica que esta nova gama foi criada para comemorar o seu 160º aniversário, o que de alguma fora justifica o seu desenho mais clássico e intemporal – o que só pode ser uma boa coisa!

Como é hábito em produtos da Timex, o website da marca é parco em detalhes. Sabemos que usa um movimento de quartzo, claro. Mas desconfio que o vidro do relógio seja na verdade plástico e que a caixa em metal (de 43mm) use latão em vez de aço. Mas temos garantidamente direito a  uma bracelete em pele e, dado que o resultado final fica por pouco mais de 100€, este é um relógio que eu me imagino a comprar. Encontrei-o à venda na Amazon Espanha por 125€ e na Amazon UK por apenas £81.


sábado, 20 de agosto de 2016

Casio Edifice EQB-600D



A Casio continua no seu caminho de transformar a sua imagem da marca em algo mais do que apenas relógios digitais ou todo-o-terreno. E a gama Edifice é sem dúvida instrumental nesta transformação.

O mais recente exemplo tem a referência EQB-600D e chega-nos através de duas variantes, 1A2ER e 1AER, com um preço da ordem dos 399€.

Tal como outros Casio de que já aqui falámos, também este tem funcionalidades avançadas graças à possibilidade de ligação via Bluetooth a um smartphone iOS ou Android através de uma app própria. É um conceito que me agrada mais do que o do tradicional smartwatch e que tem inúmeras vantagens: continua a ter uma estética de relógio "como deve ser", não precisa de duplicar funcionalidades já presentes no smartwatch e tem uma autonomia praticamente ilimitada (sobretudo neste caso, em que é usado um movimento de quartzo com alimentação por energia solar).

Neste caso, partimos de uma bonita caixa em aço com um avantajado diâmetro de 47,3 mm mas com apenas 13,3 mm de espessura e resistência à água até 100 metros. O mostrador é particularmente elegante e a sua característica mais saliente é o globo terrestre 3D às 3h00 para exibição da hora mundial – é possível a exibição em simultâneo de um segundo fuso horário.

As funcionalidades "smart" incluem acerto automático da hora, ajuste da hora de Verão, acerto rápido de fuso horário para cerca de 300 cidades e localizador do telemóvel. A app grátis pode ser obtida aqui.

O preço, que como já disse anteriormente é de 399€, parece-me muito bem ajustado ao que nos é oferecido. Encontrei a variante 1AER à venda na Amazon Espanha pelo preço de referência (e portes grátis para Portugal).

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Seiko Prospex Chronograph


A coleção Prospex da Seiko propõe-nos alguns cronógrafos de excelente desenho e preço razoável (inferior a 400 euros – mais detalhes no final), de que este modelo da série Sky, com a referência ssc421p1, é um excelente exemplo.

Baseado no calibre Seiko V176 de quartzo movido a energia solar (reserva de marcha de 6 meses), este relógio tem uma caixa em aço de 44mm com resistência à água de 10 atmosferas e funcionalidades de cronógrafo que inclui contagem até 60 minutos em incrementos de 1/20 segundos.

O desenho do mostrador inclui diversas escalas de conversão (distâncias, capacidades...) que lhe dão a sua característica de relógio "para pilotos" – muito embora os verdadeiros pilotos muito provavelmente prefiram optar por um Breitling Navitimer... :-)

O preço de referência para este relógio é de 360 euros, mas é possível encontrá-lo na Amazon espanhola por menos de 320€.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Redux COURG


Gosto muito de relógios tipo piloto, mas tal como acontece com os modelos de mergulho, também neste tipo de máquinas não é fácil encontrar a conjugação de dimensões, materiais, acabamentos (e preço!) que me agradem. E no entanto, este COURG da novíssima Redux & Co. parece conseguir fazer isso mesmo.

A empresa, norte-americana, é mesmo muito nova, tendo sido lançada através de dois websites de "crowdfunding", o Kickstarter e o Bakerkit. Pelos vistos, não devo ser o único que engraçou com estes relógios, porque a empresa conseguiu, no conjunto de ambos os websites, angariar mais de 835 mil dólares (!) à data deste post.

Não me vou alongar na história da empresa, que é contada em pormenor aqui, mas vale a pena determo-nos um pouco neste relógio. A primeira surpresa é que a caixa, ao contrário do que poderíamos imaginar nas fotos sem escala, tem "apenas" 39mm de diâmetro. E ponho apenas com aspas porque nos tempos que correm parece que 42mm se tornou no novo normal e que tudo o que seja abaixo dos 40mm é considerado como sendo pequeno.

A outra surpresa é descobrir que estas caixas usam titânio em vez de aço, o que é algo que nunca vi num "micro brand". O resto, são tudo boas surpresas – o desenho do mostrador, inspirado nos instrumentos analógicos dos velhos aviões da WWII é limpo e dispensa qualquer tipo de inscrições; o movimento automático Seiko NH35A usado em todos os modelos foi rodado de forma a termos a coroa às 4h00 e, muito embora esta decisão nem sempre coloque a janela de data numa posição harmoniosa, o seu formato circular e o facto de usar numerais brancos em fundo negro, compõem um desenho final praticamente perfeito; e o bisel unidirecional foi desenhado de tal forma que permite não só a contagem do tempo como a exibição de um segundo fuso horário.

Vale a pena visitar o site através dos links que vos deixo acima. Neste momento é ainda possível pré-encomendar o relógio com desconto da ordem de 50 dólares sobre o PVP final a partir do site da empresa. O preço é de 399 dólares para a variante com caixa em titânio Grade 2 e de 450 dólares para o mesmo relógio com a caixa em titânio Grade 5. Em ambos os casos, a resistência à água das caixas é de 20 atmosferas, ou 200metros.

Todos os relógios têm vidro de safira e é possível escolher entre 5 mostradores diferentes, muito embora o da imagem (Type A) seja o meu preferido.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Armida A1 steel 42mm 300m Diver NH35


As chamadas "micro-marcas" continuam a proliferar e é-me cada vez mais difícil acompanhar o ritmo! Recentemente aderi a um grupo no Facebook especializado nestes "micro brands" e descobri algumas peças muito interessantes – como este Armida automático.

Trata-se do modelo de mergulho A1, estanque a 300 metros, com o movimento automático Seiko NH35A. Uma das coisas que mais me atraiu neste modelo foi a sua simplicidade: tudo, do desenho da caixa, aos ponteiros e índices e terminando nas inscrições no mostrador, é sóbrio e de bom gosto – o que nem sempre acontece, infelizmente.

Além disso, a marca tomou algumas decisões interessantes na implementação do movimento, nomeadamente ao rodar a coroa para a posição das 4h00, de forma a tornar o relógio mais confortável de usar e, sobretudo, ao prescindir da janela de data – muito embora o movimento possua essa complicação de raiz.

O resultado, numa caixa de 42mm com proporções muito boas, é excelente. E se adicionarmos o facto de possuir vidro de safira e poder ser vendido com bracelete de borracha e de aço (na foto) por um valor muito razoável de 419 dólares, temos aqui uma proposta ganhadora.


segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Vostok Europe Lazar Angelov


A Vostok Europe tem uma abordagem interessante na forma como cria as suas coleções. De forma a otimizar os custos de industrialização, lança normalmente cada coleção em duas ou três declinações a partir da mesma caixa e estrutura básicas: mecânico automático (normalmente usando o movimento Seiko NH-35A) e cronógrafo (com base em movimentos Citizen/Miyota). Nalguns casos acrescenta versões multifuncionais (caso das gamas Lunokhod-2 e Mriya, com movimentos Soprod e ISA Swiss, respetivamente).

Além disso, tem vindo a criar edições especiais interessantes, até porque algumas não se limitam às habituais alterações estéticas, com a empresa lituana a optar por uma abordagem "mix-and-mtach" e usando movimentos e caixas em combinações menos usuais.

É o caso desta edição especial Lazar Angelov, o "deus" búlgaro do fitness, com mais de 12 milhões de seguidores no Facebook. Este cronógrafo com acabamento em PVD negro parte da grande caixa de 49mm, estanque a 300 metros e com válvula de hélio, usada no Lunokhod-2, mas em vez do movimento cronógrafo 6S30 usado nos cronógrafos naquela gama, optou por um mais elegante e sóbrio 6S21 de dois sub-mostradores, que a marca começou por usar na sua gama Expedition-2.

O resultado final é muito bonito, complementado por índices e ponteiros iluminados através de tubos de trítio. O relógio, que tem uma edição limitada a 500 unidades, é vendido numa "dry box" com duas braceletes, ferramenta para a sua substituição e uma foto assinada por Lazar Angelov. O PVP sugerido é de 849€. Mais informações aqui.



sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Seiko Astron GPS Solar Dual Time SSE075



OK, e eis-me regressado após uma algo prolongada ausência. E logo com um relógio que não é B3, mas sim BBC – ou seja, Bom, Bonito mas Caro.

Trata-se de um Seiko Astron GPS Solar Dual Time com uma caixa de 45mm em titânio e revestimento PVD negro muito bonita. Este novo membro da gama Seiko Astron com acabamento preto e detalhes em ouro rosa tem a referência SSE075 mas há também uma versão um pouco mais discreta, igualmente em titânio mas acabamento prateado, com a referência SSE073.

Entre a infinidade de funcionalidades oferecidas pelo calibre de quartzo Seiko 8X53 encontramos à cabeça a precisão de relógio atómico: o relógio liga-se à rede global de satélites e ajusta a hora e o fuso horário local de forma automática onde quer que se encontre.

A hora local pode ser visualizada em permanência num sub-mostrador de 12 horas na posição das 6h00) com indicação AM/PM autónoma (pequeno ponteiro às 4h00). Além disso, inclui calendário perpétuo com indicador de dia da semana, modo de voo e ajuste à hora de verão.

O acabamento inclui bisel cerâmico e vidro de safira. O preço de referência é que é um pouco amargo para um não-mecânico: 2.200 euros!

Não encontrei ainda este novo modelo na Amazon, mas na loja de Espanha existe uma referência funcionalmente idêntica (SSE079J1) mas com caixa e bracelete em aço por uns mais razoáveis 1.700€. O vendedor envia para Portugal com portes grátis.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Invicta Pro Diver 8926


Sim, é mais uma cópia (perdão, uma "homenagem"...) descarada do Rolex Submariner, mas quando podemos comprar este Invicta com movimento automático por 100 euros, mais coisa, menos coisa, quem é que se vai importar?

Uma busca pela Internet revela-nos que a Invicta produz excelentes relógios (para o que custam) mas é um pouco "hit and miss" – o seu controlo de qualidade não é dos melhores e clientes que adquiriram um determinado modelo podem estar absolutamente satisfeitos enquanto outros que compraram o mesmíssimo relógio estão descontentes.

O Invicta Pro Diver 8926 é um relógio de mergulho com caixa em aço resistente a 200 metros. Mas o que o torna irresistível é o facto de ser baseado num movimento mecânico automático Seiko NH35A de excelente qualidade; comparativamente ao movimento usado no lendário Orient Mako, perdemos a indicação de dia+data (temos apenas janela de data às 3h00) mas ganhamos um movimento mais preciso, com paragem de segundos para facilitar o acerto e que pode receber também corda manual, para ganhar rapidamente reserva de marcha.

Outra das coisas que me agradam neste modelo em particular é o facto de o bisel dispensar o recorte de estilo "moeda" popularizado pela Rolex ("OB Edge"), optando antes por um desenho de contornos suaves.

Do lado do que gosto menos está o tamanho da caixa. Depois de me habituar a relógios um pouco maiores, 42mm passou a ser o meu "sweet spot" e já olho para os 40mm deste modelo como sendo pequeno. No entanto, para outras pessoas, o que vejo aqui como "desvantagem" pode efetivamente ser uma vantagem.

Outra vantagem, como já vimos, é o preço. Pelo que tenho visto, não é fácil encontrar um relógio com resistência à água de 200 metros e com este movimento por este preço. Na Amazon Espanha está por 120 euros; se for via Amazon UK encontra-se por apenas 62 libras.


sexta-feira, 10 de junho de 2016

Seiko SPC155P1

Dress watch ou desportivo? Este cronógrafo Seiko consegue ser ambas as coisas... e oferecer um conjunto de funcionalidades interessantes a um preço irresistível.

Com base numa caixa em aço com 42mm de diâmetro resistente à água até 100 metros e num movimento de quartzo, a Seiko criou uma peça com acabamento de gama média (não há aqui vidro de safira) para poder manter o preço em torno dos 200 euros: o valor de referência é de 240€ mas encontrámo-lo na Amazon espanhola por menos de 190€.

Mas o que mais me agrada nesta peça é a sua potencial polivalência. Como comecei por escrever, este é um relógio que tanto serve para ocasiões mais formais como para situações mais descontraídas. Aceito que poderá não ser propriamente um "daily beater", mas é certamente um relógio para usarmos em praticamente qualquer momento.

Uma das coisas que mais me atraiu para este modelo foi o seu desenho muito equilibrado, sobretudo a opção de libertar o espaço às 12 horas para uma complicação de Big Date com duplo disco, que me parece ter resultado muito bem.

Já aqui antes critiquei o facto de quer a Seiko, quer a Citizen proporem frequentemente cronógrafos com desenhos demasiado busy, mas este é claramente um exemplo contrário, seguindo muito de perto a escola de design britânico de que a Christopher Ward é talvez o melhor e mais recente exemplo.

E, pelo preço pedido, é certamente uma excelente opção.

domingo, 29 de maio de 2016

Museu do Relógio VINTE4



Os relógios de 24 horas são uma categoria interessante no mundo da relojoaria. À primeira vista, podem passar por um relógio normal (até porque há relógios convencionais com escalas de 24 horas, pelo que o desenho do mostrador não conta toda a história), mas possuem uma funcionalidade diferenciadora importante: o ponteiro das horas demora um dia inteiro (24 horas, portanto) a concluir uma volta.

Isto significa que, num relógio destes, quando o ponteiro das horas aponta para o algarismo 4, sabemos que são 4 da madrugada e não 4 da tarde – porque se fossem 4 da tarde, o ponteiro das horas estaria a apontar para as 16... na posição onde habitualmente estariam as 8!

Uma utilização casual de um destes relógios (alternando com modelos convencionais) pode provocar alguma confusão, porque estamos habituados a "ver as horas" através da posição relativa dos ponteiros, ignorando os algarismos. De resto, é por isso que existem relógios que, por questões estéticas, usam apenas índices às 12h00 ou prescindem até totalmente de qualquer marcação no mostrador – e mesmo assim conseguimos saber "que horas são".

Ora isso deixa de ser possível nos relógios de 24 horas. Para quem gosta deles, o ideal é usá-los com frequência, até se tornar num (novo) hábito a leitura das horas num só olhar. Ou então, assumir que os vamos adquirir como peça de coleção.

Acresce ainda um outro problema frequente com os relógios de 24 horas, pelo menos para mim: tendem a ser... muito feios! :-) Ou, mesmo quando não são feios, os seus mostradores são demasiado busy, com resultados esteticamente duvidosos.

É por isso que vale a pena uma referência a uma nova edição especial limitada do Museu do Relógio, o Vinte4. Equipado com um movimento automático com data Vostok 2431 modificado, com acabamentos tipo cotes de Géneve e parafusos polidos em aço azul, este relógio possui uma caixa em aço de 42 mm com revestimento em PVD negro.

O diâmetro da caixa permitiu criar um mostrador que se adequa muito bem à exibição de uma escala completa de 24 horas. A opção de exibir apenas as horas pares e deixar as ímpares a cargo de índices triangulares parece-me uma boa ideia, porque mantém o mostrador relativamente "limpo" e evita precisamente o que não gosto de ver em muitos dos relógios deste género, que é uma profusão de números que acaba por não resultar muito bem, além de dificultar a leitura das horas.

O resto da execução é de excelente nível (já estive com o relógio na mão...), com mostrador de vidro mineral anti-reflexo e bracelete em pele negra de boa qualidade. O preço para esta edição limitada a 50 unidades (que, aparentemente, estarão quase todas vendidas à data deste post) é de uns muito razoáveis 360€. A venda é feita a partir do website do Museu do Relógio e o valor já inclui portes. É possível trocar a bracelete normal por uma Hirsch (por mais 25€) que, além da qualidade superior, tem pesponto vermelho que condiz com os detalhes do mostrador e do ponteiro dos segundos.

Um vídeo com a montagem do relógio nas oficinas do Museu do relógio em Évora pode ser visto aqui:




segunda-feira, 16 de maio de 2016

Steinhart Ocean Vintage GMT


Já sabem que a Steinhart é uma das minhas marcas B3 favoritas. E enquanto muitas outras conseguem oferecer relógios acessíveis optando por movimentos japoneses, a marca alemã continua a surpreender mantendo a oferta concentrada em torno de calibres suíços mas com um preço que sugeriria máquinas de outras proveniências.

Este Ocean Vintage GMT é mais um excelente exemplo da filosofia da marca. Baseado num movimento automático ETA 2893-2 com segundo fuso horário, a Steinhart procurou uma implementação original num relógio que pode também ser usado em mergulho, uma vez que oferece uma resistência à água até 300 metros.

Contudo, para tirar total partido do ponteiro adicional do segundo fuso horário, em vez de um bisel unidirecional graduado em minutos, a Steinhart optou por um bisel graduado em 24 horas, o que facilita a leitura imediata para quem esteja de viagem em paragens distantes.

As proporções são também muito boas, com uma caixa de 42mm de diâmetro e um bisel relativamente estreito. O conjunto é completado por uma bracelete em aço que reforça e prolonga a elegância das linhas do relógio. Tal como sucede em praticamente todos os modelos da marca alemã, o mostrador é protegido por vidro de safira.

O preço de tudo isto? Uns muito razoáveis 490 euros + 15€ de portes para Portugal.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Air Blue Delta Chronograph

Falei pela primeira (e última) vez da Deep Blue há cerca de 3 anos, a propósito de um relógio de mergulho. Contudo, a empresa possui também uma linha de relógios tipo piloto, designada Air Blue, bastante interessantes.

A gama Delta inclui diversos modelos com mostradores tipo B (nos quais a posições horárias são assinaladas com numerais para os minutos, de 5 em 5). O relógio que hoje vos trago é o Air Blue Delta Chronograph com movimento Ronda 3520.D com sub-mostradores às 12H00 e às 6h00 e janela de data, neste caso rasgada, às 3H00.

Há variantes com mostrador preto e cinzento e caixas com e sem revestimento em PVD. Contudo, ao contrário do que é hábito, o preço é sempre o mesmo: uns muito simpáticos 299€ – tanto mais impressionante quanto o valor de referência no website da marca, nos EUA, é de 399 dólares.

Para além do já referido movimento suíço, o relógio tem uma caixa em aço de 44mm, Superluminova nos índices, numerais e ponteiros e até vidro de safira. Só a bracelete, em pele com revestimento têxtil, não me agrada tanto, mas pelo preço é algo que se pode facilmente mudar e ainda assim ficar com um relógio muito acessível.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Christopher Ward C65 Trident Classic Mk II

A Christopher Ward continua a ser uma empresa que produz relógios B3 mas nota-se que, a cada nova interação dos seus modelos, cobra sempre um pouco mais. É caso para dizer que os consumidores são vítimas do sucesso da casa relojoeira inglesa...

A nova série MkII do C65 Trident Classic é um belíssimo dress watch de elegantes proporções, com caixa em aço de 43mm de diâmetro e mostrador com vidro de safira. São usados movimentos suíços ETA 2824-2 ou Sellita SW 200-1.

A CW criou seis variantes com base em dois mostradores (preto e branco), duas braceletes em pele (preta e castanha) e uma em aço. Todos têm o mesmo desenho com índices aplicados nas posições horárias; ponteiros e índices são luminescentes no escuro através da aplicação de Superluminova.

Este é o tipo de relógio elegante e de desenho intemporal que tornam os dress watches em peças ideais para usar à noite e/ou em ocasiões formais.

Contudo, e muito embora continue a apreciar e recomendar os CW, estes relógios começam a tornar-se demasiado caros para uma marca que, por muito que se tente, não possui a tradição da relojoaria suíça. Isto, apesar destes relógios, ao contrário do que acontecia inicialmente, serem agora "Swiss Made".

O preço das variantes com bracelete em pele é de £499; com bracelete em aço, o valor sobre para £560.



segunda-feira, 9 de maio de 2016

Aramar Arctic Marine Blue


"Gostos não se discutem – cultivam-se!" A frase pode ser um nadinha pretensiosa, mas não deixa de ter um fundo de verdade. O gosto sendo algo intrinsecamente pessoal, é também algo que evoluiu ao longo do tempo e em função das experiências de cada um.

Por exemplo, quando comecei este blog gostava sobretudo e relógios tipo "piloto" (e ainda gosto) e os relógios de mergulho eram um pouco olhados por mim como um parente pobre. Expliquei até a razão do meu relativo desinteresse por este tipo de relógio. Mas com o tempo acabei por apreciá-los mais e hoje estão até na minha wish list como relógio a adquirir em breve.

Só que, como bem sabem os amantes de relógios, o diabo está nos detalhes. E mesmo dentro de cada categoria há coisas que nos agradam ou irritam e que condicionam a compra de um modelo em função do outro. Da marca ao movimento, da cor à bracelete, dos índices aos formato dos ponteiros, do tamanho da caixa ao formato do bisel, há toda uma gama de detalhes que fazem a diferença.

Este modelo que hoje vos trago, o Arctic Marine Blue da empresa neerlandesa Aramar, cumpre com quase todos os requisitos do relógio que procuro. Gosto de praticamente tudo – o movimento é um high beat Miyota 9015 de 28.800 a/h; o mostrador tem excelentes proporções em relação ao bisel, que não é demasiadamente largo; a execução inclui vidro de safira, lente para a janela de data e caixa de 42mm com resistência à água até 500 metros (ao invés dos habituais 200 ou 300); até o azul do mostrador me parece perfeito.

E tudo isto com um "preço canhão" de apenas 249€, a partir do website do fabricante.

Coisas que gostaria que fossem diferentes? Apenas duas: o formato (tipo "floco de neve") do ponteiro das horas, e as inscrições no mostrador, que me parecem excessivas e desnecessárias.

Contudo, o que aqui é oferecido, por um preço destes, torna esta peça numa compra obrigatória para quem procura um relógio de mergulho.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Cadence Conrad


Já há uns tempos que falámos da Cadence, uma marca norte-americana que produz relógios baseados sobretudo em movimentos Citizen/Miyota com preços que conseguem ser inferiores até mesmo aos Timex!

Veja-se o caso deste modelo, designado Conrad. Com um preço da ordem dos 100 euros (116 dólares), é um bonito dress watch com dia e data às 3h00 cortesia de um movimento de quartzo Miyota GM00. A caixa em aço tem 40mm de diâmetro e a execução inclui bracelete também em aço e até... mostrador com vidro de safira!

Existe uma variante designada Hardy com mostrador em preto bem como um modelo igual a este mas mais pequeno, Bella, com caixa de 28mm, para os que gostam de usar um par "ele e ela"... :-)

Estes relógios estão disponíveis apenas para compra a partir do website da marca e os portes para qualquer parte do mundo são sempre os mesmos: 8,99 dólares.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Timex Weekender Fairfield

Foto: http://watchesyoucanafford.com/timex-weekender-fairfield-review/
A Timex continua a ser uma fonte praticamente inesgotável de relógios B3. A nova coleção Weekender Fairfield parece ser uma tentativa da marca de oferecer relógios um pouco menos baratos naquela que é uma das suas gamas mais populares.

Mas escrevo "um pouco menos baratos" em vez de "mais caros", porque estes continuam a ser relógios muito baratos! Uma busca online permite encontrar este modelo em particular, com a referência TW2P91300, por cerca de 67 euros.

Uma das coisas que a marca fez foi aumentar ligeiramente o diâmetro da caixa (de latão, e não aço...) para os 41 mm, o que lhe dá proporções muito bonitas. O resto é muito simples, com um desenho minimalista do mostrador, onde pontificam índices aplicados e três ponteiros, sem data.

A visibilidade no escuro é assegurada pela tecnologia Indiglo da marca, em que uma pressão da coroa faz iluminar por breves segundos todo o mostrador.

A gama inclui muitos modelos com coloridas braceletes de nylon tipo NATO, mas nesta referência em particular optou-se por uma mais discreta bracelete em pele de cor cinzenta.

O resultado, como podemos ver pela imagem, é de belo efeito e o já referido preço de 67 euros torna esta proposta praticamente irrecusável.

quinta-feira, 31 de março de 2016

Seiko SNDC85P1


Bom, bonito e barato? O cronógrafo de quartzo Seiko SNDC85P1 cumpre todos os critérios. Este relógio pertence a uma das gama mais acessíveis da marca japonesa, mas nem por isso deixa de oferecer uma excelente relação preço/qualidade.

O mostrador tem um desenho extremamente desportivo e "limpo", com destaques a amarelo, índices nas posições horárias e uma sub-escala de 0~60 minutos/segundos. Encontramos os sub-mostradores do cronógrafo e pequenos segundos nas posições mais habituais, às 12h00, 6h00 e 9h00, com a posição das 3h00 a ser ocupada por uma discreta janela de data.

Não consegui encontrar as medidas exactas da caixa. Aparentemente, o diâmetro é de 40mm, mas existem referências a 42 e 43mm em alguns websites, muito embora me pareça tratar-se de medidas que incluem a coroa – o que significará efetivamente um diâmetro "líquido" de 40mm.

A resistência à água da caixa é de 100 metros e o mostrador é protegido por vidro mineral endurecido ("Hardlex"). A bracelete, em aço, complementa o conjunto de forma harmoniosa.

Mas o melhor é o preço: este modelo custa cerca de 170 euros na Amazon Espanha, uma verdadeira pechincha.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Obris Morgan Aegis


A Obris Morgan é uma jovem empresa baseada em Hong Kong, especializada  em relógios de mergulho, que utiliza exclusivamente movimentos automáticos Citizen/Miyota e que descobri no fórum DezDez.

Uma das coisas que me agrada nestes relógios é a sua purposefulness, isto é, são relógios em que a estética segue a função, sem que por isso deixem de ser equilibrados e bonitos.

Veja-se o caso deste Aegis (palavra que designa o escudo de Zeus), o qual está disponível num total de 15 variantes: 5 com caixa em aço e acabamento escovado; 5 com acabamento mate ("sand blasted"); e 5 com acabamento em PVD preto.

O Aegis é um relógio de mergulho resistente à água até 200 metros, equipado com válvula de hélio (coisa rara em relógios com resistência inferior a 300 metros) e baseado num movimento high beat (4Hz) Miyota 9015. Este movimento apresenta normalmente a data às 3h00, mas a Obris Morgan rodou ligeiramente o movimento de forma a que a coroa (de rosca, com triplo selo) e a janela de data passassem para as 4H00.

A dimensão da caixa é de 42mm de diâmetro e a marca dotou este modelo de acabamentos de alto nível, entre eles uma soberba bracelete de 5 segmentos de largura e mostrador com vidro de safira de 2,4 mm de espessura.

O bisel, de rotação unidirecional, tem uma espessura correta – nem muito largo, nem muito estreito face à dimensão total da caixa – tem uma suave operação de 120 "clics"; a visibilidade no escuro é garantida pela aplicação de Superluminova nos índices e ponteiros.

O relógio está esgotado mas pode ser pré-encomendado a partir de Abril. O preço, que me parece muito bom, é de 279 dólares (€250), já com portes para qualquer lado do mundo.  Contudo, há que contar com custos de desalfandegamento e IVA.


sexta-feira, 25 de março de 2016

Junkers Eisvogel F13


No mundo da relojoaria é fácil encontrarmos relógios que se parecem todos uns com os outros, muito embora os fabricantes se esforcem por encontrar maneiras de se distinguirem da concorrência: pode ser pela forma, desenho do mostrador, cores, materiais usados ou uma conjugação de tudo isso.

Muitas destas semelhanças são ditadas pelos movimentos usados, os quais permitem apenas um número limitado de diferentes interpretações: não é por acaso que muito cronógrafos baseados no ETA 7750, a.k.a. "Valjoux 7750", tendem a parecer-se uns com os outros... Mas há exemplos ao contrário, como nas diferentes implementações que tenho encontrado no ainda pouco frequente movimento Seiko NE88 (vejam-se resultados bastantes diversos aqui, aqui e aqui).

A Junkers, uma das marcas da empresa alemã Pointtec, ensaia uma abordagem de diferenciação interessante com alguns dos modelos da sua nova coleção Eisvogel F13, nomeadamente nos modelos com movimento de quartzo suíço Ronda 6004.D.

Este movimento oferece complicação de data às 3h00 mostrador de pequenos segundos às 6h00. Contudo, de forma a criar peças diferenciadoras, a Junkers decidiu descentrar o movimento, o que se torna evidente ao vermos com a posição tradicional da coroa, às 3h00, passou para as 4h00, fazendo com que o sub-mostrador de pequenos segundos "subisse" das 6h00 para as 7 horas.

A posição da janela de data já é menos rígida (dependendo da forma como os numerais estão inscritos no disco da data, a janela respetiva pode ficar em praticamente qualquer posição) e, para criar um equilíbrio maior, foi colocada às 2h00.

O resultado, nos relógios desta série com as referências 6730-x, é particularmente interessante, uma vez que se criou um mostrador original num modelo que mantém todos os atributos de um clássico dress watch - uma intemporalidade tanto mais importante quanto o distribuidor em Portugal continua a vender estes relógios com garantia vitalícia.

O preço de referência em Portugal para qualquer uma das variantes da referência 6730 é de €259.




quarta-feira, 23 de março de 2016

Seiko SNZG13J1

No mundo dos Seiko 5, com tantas variantes disponíveis (muitas mais do que as que se encontram neste site), o difícil é escolher. O modelo que vos trago hoje, com a referência SNZG13J1 é particularmente bonito, com o seu mostrador bem dimensionado (42mm) e bracelete em aço.

Trata-se de uma interpretação do conceito de relógio militar, com uma bem visível escala horária com numerais arábicos e uma escala concêntrica de "hora militar" e a tradicional janela de dia e data às 3 horas que encontramos em praticamente todos os Seiko 5.

A estanquidade é de 100 metros e execução inclui fundo em vidro para observação do movimento automático, um Seiko 7S36.

O resultado é um relógio que pode ser usado em praticamente qualquer situação, desde o dia-a-dia às aventuras de fim-de-semana e até ocasiões mais formais. O preço é inferior a €200 - encontrei-o na Amazon UK por £149,50.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Citizen AW0050-15A

E depois de vários posts seguidos com relógios "complicados", eis uma proposta singela: o Citizen AW0050-15A. Parte da coleção Urban da marca japonesa, este relógio com movimento de quartzo Eco Drive dispensa pilha e tem autonomia para 8 meses.

O mostrador creme conjuga-se bem com a bracelete castanha em pele e apresenta três escalas, todas com numerais arábicos: principal de 1~12, secundária de 24 horas e de 60 minutos/segundos, todas elas alinhadas com os ponteiros das horas, minutos e segundos.

A janela de dia/data às 3h00 mantém intacta a leitura da hora e não elimina o numeral respetivo.

Além deste modelo existem mais duas variantes, ambas com bracelete em aço: AW0050-58A com mostrador branco e AW0050-58E com mostrador preto.

Os preços de referência são de €139 para este modelo com bracelete em pele e de €149 para os de bracelete em aço. Contudo, encontrei os modelos com bracelete na Amazon mais baratos: €135,55 para o AW0050-58A em Espanha e €139 para o AW0050-58E na Alemanha.


sexta-feira, 18 de março de 2016

Gavox Avidiver


A Gavox é uma jovem empresa cujos modelos têm sempre algo de invulgar, sendo ideais para procura um relógio diferente. E o novo Avidiver não é exceção.

Tal como aconteceu originalmente quando falei pela primeira vez desta marca, também o Avidiver me foi indicado por um leitor deste blog. O conceito é intrigante: trata-se de um relógio que, pela sua estética mas também pela suas funcionalidade, pretende posicionar-se quer como um relógio de aviação ("Avi...") como de mergulho ("...diver").

A ideia é simples, mas original: em vez de um bisel rotativo interior, a Gavox dotou o Avidiver de um marcador triangular laranja que é controlado por uma segunda coroa, às 2h00. O marcador pode assim ser usado quer para controlo do tempo de mergulho - como seria o caso de um bisel rotativo num relógio de mergulho convencional - como para referência de um segundo fuso horário através de uma escala secundária de 60 minutos/segundos.

A estética é igualmente muito concebida/conseguida, com caixa de 43mm de diâmetro e um mostrador de dupla camada no qual os numerais e índices principais surgem recortados, o que também facilitou a aplicação generosa de Superluminova para legibilidade no escuro.

A caixa oferece resistência à água até 200 metros, coroas de rosca e fundo roscado com vidro para observação do movimento - um moderno Miyota 9015 que "bate" a um ritmo de 28.800 a/h (4 Hz). O acabamento inclui vidro de safira com tratamento anti-reflexo.

Existem seis variantes, com diferentes acabamentos da caixa (com e sem PVD) e cores de mostrador de bracelete (estas, sempre em borracha de silicone). É possível adquirir o relógio online com preços a partir dos €550.


quarta-feira, 16 de março de 2016

Seiko Sportura SPC137P1


O cronógrafo Seiko Sportura SPC137P1 pode não oferecer a nobreza de um movimento mecânico, mas possui atributos que lhe permitem distinguir-se entre o imenso mar de relógios (aparentemente) semelhantes.

O primeiro é o seu tamanho físico: a caixa, de excelentes proporções, possui 44,5mm de diâmetro, o que coloca este relógio claramente entre os modelos de maiores dimensões, que é o mesmo que dizer que poderá não ficar bem em pulsos mais finos.

O segundo atributo que o distingue prende-se com o conjunto de complicações oferecidas, mantendo uma estética que não é demasiado busy, como acontece tão frequentemente nas gamas da Seiko e da Citizen: às funcionalidades típicas de um cronógrafo de quartzo junta-se "big data" com janela dupla às 12h00 bem como um ponteiro às 3 para leitura de 24 horas.

A execução e acabamentos são de elevado nível, com a caixa em aço a oferecer resistência à água até 100m, coroa de rosca e fundo roscado, bem como mostrador com vidro de safira. O conjunto é completado com um bisel que integra uma escala taquimétrica.

Existem 4 variantes deste modelo. O SPC137P1 da foto, com bracelete em aço e mostrador preto; o SPC135P1, igual mas com mostrador azul; o mais desportivo SPC139P1, com bracelete em pele; e uma variante desse mas com caixa em PVD negro, com a referência SPC141P1.

Os preços alinham-se bem com a qualidade oferecida, muita embora não possamos perder de vista o facto de que estamos sempre a falar de movimentos de quartzo: Na Amazon UK o SPC137P1 custa £320; na Amazon DE, o SPC135P1 fica por €388; encontrei o SPC139P1 na Amazon ES por €375; e o SPC141P1 na mesma loja por apenas €308. *

_____________________________
* Porquê diferentes lojas Amazon para diferentes referências? Porque nem sempre quem está a vender envia para Portugal e eu tento sempre identificar quem o faz, ao melhor preço, sempre começando por Espanha, que é onde os portes são mais baratos.



segunda-feira, 14 de março de 2016

Sturmanskie Open Space Special Edition S 310579-1845988




Cerca de 800 euros pode ser um relógio Bom , Bonito e Barato? Pode. E é esse o caso deste novo modelo da Sturmanskie, marca que ao longo dos anos se especializou em criar relógios para as forças armadas soviéticas e é hoje parte do grupo Volmax, que detém igualmente a Aviator e a Buran.


Em 1959, a marca iniciou a produção de um novo modelo que seria usado pela primeira vez no espaço aberto (“Open Space”) pelo cosmonauta Alexei Leonov. A Sturmanskie prepara agora para apresentação na Basel World 2016 o relançamento da coleção Open Space com duas edições limitadas: o cronógrafo Open Space com o movimento NE88 e este Open Space Special Edition S 310579-1845988.

O caráter B3 deste relógio advém do facto de ter sido criado numa edição limitada a 300 unidades, que utilizam os 300 últimos movimentos jamais produzidos do já de si raro calibre mecânico russo de carga manual Poljot 310579.

Este movimento pode ser observado através do fundo da caixa em vidro e inclui um calendário lunar às 6h00, mostrador de pequenos segundos às 9h00 e data às 3h00.

A execução é muito bonita e cuidada, com uma caixa em aço de 42mm e mostrador com vidro de safira. O relógio encontra-se disponível em Portugal para pré-encomenda, com entrega no final de Março de 2016, através da rede de lojas do seu distribuidor local, a SRI. O preço é de €799 – não é barato, mas dado que esta é uma série limitada com os últimos movimentos disponíveis deste tipo, trata-se de uma peça de coleção cuja valorização é praticamente garantida.

sexta-feira, 11 de março de 2016

Burei BM-7001-56EO


A Burei é uma marca chinesa das que eu gosto: não tenta parecer o que não é e assume a sua origem sem preconceitos.

O resultado são relógios muito bonitos, utilizando movimentos maioritariamente japoneses, e com materiais que normalmente não encontramos nesta gama de (baixos) preços.

A referência BM-7001 (variante 56EO) que hoje vos trago é um belíssimo cronógrafo com dia e data baseado num dos meus movimentos de quartzo favoritos, o Miyota 0S00.

As proporções são muito boas, com caixa em aço (de 42mm) revestida a PVD negro e bracelete no mesmo material. Os índices e ponteiros laranja contrastam sobre o fundo negro com excelente resultado. A resistência à água é de 50m.

Entre os materiais usados, o fabricante garante ter utilizado vidro de safira para o mostrador o que, a ser verdade, é a primeira vez que encontro num relógio com um preço... abaixo dos €100! Além disso, também de acordo com a marca, ponteiros e índices têm tratamento com material luminescente para visibilidade no escuro.

O link da loja online a partir do website da marca remete diretamente para a Amazon, que parece ser a única forma de adquirir um relógio da marca. O preço desta variante em particular na Amazon UK é de apenas £62 o que significa que chega a Portugal, já com portes e câmbio em euros, por menos de €100.

Existem outras variantes do mesmo modelo, com bracelete em pele e mostrador em branco, que são um pouco mais caras, o que deixa entender que o preço deste modelo com caixa em PVD e bracelete em aço (normalmente fatores que encarecem o preço) é na verdade uma promoção temporária.

A confirmar-se que a qualidade é o que as fotos deixam transparecer, este relógio é a maior pechincha que já encontrei até hoje!

quarta-feira, 9 de março de 2016

Invicta Aviator 19677

A Invicta, de que já aqui falámos anteriormente, é daquelas marcas que possui inúmeras coleções com centenas de modelos e variantes. E se a maioria não é particularmente entusiasmante, é difícil não encontrarmos por lá algo que nos agrade, qualquer que seja o nosso gosto pessoal.

Este modelo que vos trago hoje pertence à coleção Aviator e possui a referência 19677. Existem três outras variantes, com diferentes cores de mostrador e conjugações de cores de destaque.

A marca utiliza sobretudo movimentos de quartzo japoneses e suíços e, neste caso encontramos dentro da caixa em aço um movimento Time Module (Seiko) VD77 com dois sub-mostradores: 24 horas às 12h e pequenos segundos às 6h, o que lhe empresta um ar de cronógrafo e lhe dá um carácter desportivo.

A caixa, com resistência à água até 100 metros, tem 49mm de diâmetro; o desenho do mostrador optou por índices em vez de numerais nas posições horárias e a uma escala secundária de 60 minutos/segundos. O bisel, fixo, mostra os pontos cardeais.

O resultado final é relativamente interessante e certamente adequado a um daily beater pronto para qualquer ocasião.

O preço varia imenso nas lojas online. Encontrei-o na Amazon UK por menos de £140, o que se traduz em menos de €200, já com portes incluídos.

segunda-feira, 7 de março de 2016

Christopher Ward C7 Rapide Chronograph MK II - v390


A britânica Christopher Ward está a afastar-se cada vez mais do conceito de marca com relógios muito acessíveis, para subir de gama e oferecer relógios bem mais caros. Uma visa de olhos pelo seu website (único canal de venda destes relógios) permite descobrir peças de mais de 2.000 libras, o que é tudo menos B3...

Felizmente, ainda restam algumas gamas e muitos modelos que se enquadram no espirito original da Christopher Word, de oferecer luxo a preços acessíveis, como é o caso deste novo e belíssimo cronógrafo "Swiss Made" da gama C7 Rapide, com a referência C7SWK-390-MK2 .

Com um preço muito competitivo de £299, este cronógrafo de quartzo usa um movimento Ronda 3540.D com data às 3H00. A caixa, em aço, tem um diâmetro de 42mm e o mostrador branco – protegido por vidro de safira – oferece uma escala principal com numerais aplicados de minutos/segundos nas posições horárias; um bisel com escala taquimétrica completa o conjunto, muito equilibrado.

Outros pormenores que me agradam incluem a coroa (de rosca) e poussoirs com padrão cruzado antiderrapante bem como a bracelete em pele contrastante com a cor do relógio, a qual contribui para o preço inferior a 300 libras – variantes com bracelete em aço custam £350.


sexta-feira, 4 de março de 2016

Briston Clubmaster Classic Steel Chronograph


A Briston é uma marca relativamente jovem que descobri através de um post no fórum DezDez. O modelo que vos trago hoje é um cronógrafo de quartzo com a designação Clubmaster Classic Steel Chronograph.

Se a estética lembra os relógios ingleses dos anos 60 é porque a ideia é mesmo essa. A marca foi fundada muito recentemente, em 2012, por Brice Jaunet, um francês com longa experiência de trabalho na indústria relojoeira. É o próprio que assume a Briston como "uma marca francesa que nasceu a partir de um espírito muito British".

O lema da marca é "Sporty Chic" e podemos dizer que é exatamente isso que nos sugere este modelo da gama Clubmaster. Além disso, desde o início que a ideia passa produzir relógios acessíveis, o que é certamente o caso desta máquina.

O movimento usado é um Miyota OS21, que oferece este layout elegante com dois sub-mostradores às 9h00 e 3h00 equilibrados pela janela de data às 6h00.A caixa usada tem 40mm de diâmetro e 11,7mm de espessura. A resistência à água é de 10 atmosferas (100 metros) e o vidro do mostrador é mineral.

Descontando o facto de o resultado final ser esteticamente muito bem conseguido e equilibrado, o nível de execução não parece ser nada de especial. Contudo, o preço pedido, de €300, é suficientemente baixo para esquecermos qualquer arrojo do lado dos acabamentos e materiais usados.

A bracelete em pele preta incluída pode ser substituída por outras de diferentes cores (€55) ou de nylon tipo NATO (€25).

quarta-feira, 2 de março de 2016

Davis 1950MB Retro Classic



A Davis é uma jovem marca francesa fundada em Cannes em 1987. O website da marca inclui peças muito interessantes, com uma boa relação preço/qualidade aparente. O relógio que vos trago hoje representa bem esse rácio; trata-se do modelo 1950MB da coleção Retro Classic da marca e que usa o interessante – mas ainda pouco frequente – movimento cronógrafo Miyota 0S00 com dia e data às 3h00.

Este modelo é particularmente elegante e bem desenhado. A caixa, em aço polido, tem 44mm de diâmetro e o mostrador, numa bonita cor champanhe, exibe índices nas posições horárias com uma sub-escala de 60 minutos/segundos.

A bracelete em malha milanesa conjuga-se da melhor forma com a cor do aço da caixa, muito embora exista uma variante do mesmo modelo com bracelete em pele castanha também muito bonita.

O preço de referência indicado pela marca no seu website é de 229 euros (209 com bracelete em pele), mas encontrámo-lo na Amazon UK por menos de 200 (£159), o que é uma pechincha ainda maior.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Sturmanskie Ocean Stingray



A Sturmanskie acaba de lançar em Portugal o Ocean Stingray, resistente a pressões de até 30 atmosferas, ou seja, 300 metros de profundidade.

A marca russa – a primeira a viajar até ao espaço, no pulso do primeiro cosmonauta, Yuri Gagarine – diz que se propôs "criar um relógio capaz de ser usado nas situações mais extremas mas que, ao mesmo tempo, pudesse ser uma peça de utilização no dia-a-dia", razão pela qual "todas as decisões de engenharia tomadas na conceção do Ocean Stingray foram coordenadas com os aspetos práticos da utilização do relógio e, claro, desenhadas de forma a criar um modelo esteticamente apelativo."

O resultado final agrada-me bastante, com uma estética "brutalista" a lembrar a dos relógios dos submarinos soviéticos dos anos 70, com pormenores como a coroa protegida e, nalguns modelos, duas barras de aço verticais a protegerem o mostrador.

O relógios é baseado num movimento automático Seiko NH35A com data e possibilidade de corda manual e paragem de segundos. A caixa em aço escovado tem 46 mm e o bisel unidirecional em PVD preto lacado é ligeiramente maior, com 47,5mm.

Os ponteiros, numerais e índices possuem tratamento com Superluminova para visibilidade no escuro, o mesmo acontecendo com seis pontos (nas posições horárias pares) no bisel rotativo. Todos os Sturmanskie Ocean Stingray são vendidos numa caixa exclusiva que inclui duas braceletes (pele genuína e borracha de silicone) bem com uma ferramenta para a sua substituição.

Estes relógios estarão disponíveis em Portugal a partir do final de Fevereiro através da rede de agentes da Sociedade de RelojoariaIndependente. O PVP sugerido é de 735 euros para qualquer das variantes.