sábado, 20 de junho de 2015

À prova de água: tem a certeza?



Há mais de dois anos escrevi aqui sobre os cuidados a ter relativamente às indicações dos fabricantes em termos de estanquidade dos relógios. Mas um comentário recente de um leitor, sobre um relógio "de mergulho" com resistência à água até 100 metros levou-me a voltar ao assunto.

Com apenas alguma alterações de pormenor, volto aqui a postar o artigo de janeiro de 2013:

A indicação de que um relógio é à prova de água é das menos claras no mercado da relojoaria. De tal forma que pode até levar a que o proprietário de um determinado relógio danifique irremediavelmente a sua peça por ter sido induzido em erro. E o principal erro tem a ver com o entendimento que os fabricantes fazem da profundidade a que supostamente os relógios podem ser mergulhados, um valor medido em atmosferas e com tradução direta em metros: 1 atmosfera (atm) = 10 metros; 3 atm = 30 metros; 5 atm = 50 metros; 10 atm = 100 metros, 20 atm = 200 metros; 30 atm = 300 e por aí adiante, até aos 1000m (100 atm). Isto sugere que os relógios podem ser mergulhados a estas profundidades sem problemas. E nada podia estar mais longe da realidade.

A discrepância entre os números e a realidade tem a ver com os métodos normalizados de teste. Há imensas referências sobre este assunto na Internet, sendo uma das melhores esta. No entanto, se não se quiser dar ao trabalho de ler mais nada, fique a saber que deverá considerar o seu relógio como sendo verdadeiramente "à prova de água" com valores de resistência a partir de 10 atmosferas, inclusive. Tudo o que seja abaixo disso é uma mera "resistência à água" que deve ser encarada com uma (grande) pitada de sal. O seu relógio irá sobreviver a andar à chuva e aos salpicos do lavatório e pouco mais.

Se a sua ideia for levá-lo mesmo para dentro de água – no mar ou numa piscina – deverá apontar para relógios especificamente indicados para mergulho e com resistência de 20, 30 ou até 50 atmosferas (200, 300 ou 500 metros). Em qualquer destes casos, os relógios deverão ter proteções adicionais, nomeadamente coroas de rosca, as quais devem ser solidamente apertadas antes de qualquer imersão.

Se praticar mergulho de forma regular, deverá procurar um relógio certificado para mergulho e resistência até pelo menos 30 atm. Os modelos mais sofisticados (e caros) incluem até uma válvula de hélio, embora a utilização de outras técnicas possa oferecer resistência semelhante em modelos sem esta funcionalidade.

Sem comentários :

Enviar um comentário