quarta-feira, 27 de maio de 2015

Edox Les Vauberts Chronograph Retrograde

A Edox é uma manufactura relojoeira suíça com uma história que remonta ao século XIX – cumpriu o seu 130.º aniversário em 2014. Apesar do pedigree, as suas peças são relativamente acessíveis, sendo possível encontrar diversos modelos bastante interessantes dentro do que considero ser a gama de preços "B3", ou seja, abaixo dos 1.000 euros.

É o caso desde original cronógrafo da coleção Les Vauberts com movimento retrógrado baseado num movimento de quartzo ETA G15.261. Existem quatro variantes deste modelo, sendo este a referência 01505.3.AIN. À data deste post, nenhum dos modelos estava ainda no website da empresa, mas era já possível encontrá-los no seu catálogo online para 2015.

Claramente concebido como um dress watch, este elegante cronógrafo tem uma caixa em aço de 41 mm de diâmetro com uma espessura de apenas 9,9 mm, bracelete em pele e vidro de safira. O mostrador está muito bem desenhado, com boas soluções estéticas para os quadrantes dos movimentos retrógrados: gosto especialmente da escala de 0 a 30 entre as 9H00 e as 3H00.

A coroa e os poussoirs do cronógrafo foram também motivo de especial atenção, possuindo um desenho particularmente original.

O preço de referência para este modelo é da ordem dos €750, mas pode ser encontrado mais barato por pesquisa em lojas online.

O mesmo relógio em preto está disponível na Amazon UK por menos de £450

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Vostok Europe Expedition-2 North Pole • 1 Grand Chrono Titanium

Vostok-Europe-6S21-5957242 A nova versão do Vostok Europe Expedition-2 North Pole • 1 Grand Chrono com caixa em titânio e destaques em laranja é, quanto a mim, a mais bonita desta gama. Este relógio, com a referência 6S21-5957242, utiliza o mesmo movimento Miyota 6S21 “Chronographe Grande” do resto da família, o qual tem como característica distintiva o movimento progressivo (4 beats) do ponteiro dos segundos no modo cronógrafo.

De todas as conjugações de cor das restantes variantes, esta é a que me agrada mais, com o mostrador num cinza escuro que complementa da melhor forma o cinza claro da caixa de titânio. Os pormenores em laranja, nos ponteiros e no poussoir do cronógrafo são particularmente bem conseguidos. A visibilidade é garantida pelo contraste entre o fundo cinzento-escuro do mostrador e os indexes, numerais e ponteiros em branco, com revestimento luminescente (Superluminova).

A caixa tem 47mm de diâmetro e o mostrador utiliza vidro mineral de alta resistência (tipo K1), com 4,1mm de espessura. O Vostok Europe Expedition-2 6S21-5957242 é vendido com uma bracelete em pele e uma segunda bracelete em nylon, tipo NATO.

O preço em Portugal é de €284, um valor bastante interessante para um relógio com estas características e nível de execução.

Este relógio está também disponível via Amazon UK

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Swatch La Nave Va

swatch-watches-suus100-la-nave-vaQuando pensamos em relógios de mergulho vem-nos à memória modelos como o Rolex Submariner ou o mais acessível Orient Mako. Mas… e porque não um Swatch?

Sei que é difícil imaginar, mas a verdade é que a gama Scuba da marca suíça é resistente à água até 20 atmosferas (200). Não sei se de facto aguenta – até porque estes relógios usam, como todos os outros Swatch, pilha de colocação exterior e, além disso, não possuem coroa de rosca – mas mesmo que os 200 metros sejam uma demonstração de otimismo exacerbado, estou certo que irá pelo menos resistir a ir “tomar” banho no pulso, seja na piscina ou à beira-mar.

Este modelo em particular chama-se La Nave Va (e sim, é piscar de olho ao filme) e tem a referência SUUS100. Tal como outros Scuba, a funcionalidade é básica (três ponteiros sem data), mas inclui bisel unidirecional para controlo do tempo de mergulho, como num relógio “a sério”.

A caixa em plástico tem 44mm de diâmetro muito embora, no pulso, pareça mais pequeno. O mostrador utiliza numerais (nas 4 posições principais) e índexes com uma conjugação de cor entre o azul e o branco particularmente feliz.
O mostrador tem um fundo transparente que permite ver as entranhas do relógio.

Contudo, se isto é algo interessante em relógios mecânicos, é particularmente irritante neste caso, uma vez que que se exibem rodas dentadas e peças meramente decorativas e sem qualquer efeito no movimento propriamente dito – um relógio de quartzo a “armar ao pingarelho”.

Dito isto (e apesar disso), o resultado final é muito do meu agrado, desde a caixa à bracelete integrada. O preço, que em Portugal é da ordem dos 75 euros, é também muito bom para um relógio como este, que podemos levar para qualquer lado, incluindo para a água. É uma excelente aposta para o Verão que se aproxima.

O preço na Amazon alemã é de €88.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Swiss Military Hanowa Navalus

Swiss Military Hanowa Navalus
Swiss Military é a principal marca da empresa suíça Hanowa, a qual produz relógios com uma excelente relação preço/qualidade e, claro!, movimentos suíços.

O modelo que vos trago hoje chama-se Navalus e tem a referência 6-4155.04.001.05. Existem mais duas variantes, 6-4155.04.007 com caixa em aço e mostrador preto, e 6-4155.13.007, totalmente em preto, com revestimento PVD.

Baseado num movimento ISA Swiss 2330/103 com três ponteiros e data às 3H00, este relógio tem uma caixa em aço com 44mm de diâmetro e um acabamento relativamente convencional, incluindo resistência à água de 10 atmosferas e mostrador com vidro mineral. No entanto, o preço acompanha a execução, sendo possível encontrá-lo online por menos de 170 euros, o que é um valor bastante bom, mesmo tendo em consideração que se trata de um movimento de quartzo.

O mostrador tem um desenho interessante, com tripla escala: a escala horária principal tem numerais às 3H00, 6H00 e 9H00 e indexes nas restantes posições; uma escala interior com hora militar (24 horas); e uma escala adicional de minutos/segundos no extremo da caixa. A bracelete em pele é ajustada às asas, o que contribui para a continuidade visual da caixa.

A versão em preto (ref. 6-4155.04.007) está à venda na Amazon UK por apenas £131.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Lüm-Tec Combat B28

Lumetech-b28
A Lüm-Tec é uma empresa especializada em relógios de inspiração militar cuja característica principal é também a origem do seu nome: uma tecnologia especial de aplicação de material luminescente em ponteiros, numerais e indexes que oferece uma visibilidade excecional no escuro.

A empresa utiliza o mesmo material do resto da indústria relojoeira – Superluminova – mas desenvolveu um processo próprio que implica a aplicação de oito camadas e o qual é responsável pelo efeito especialmente brilhante que pode ser visto na foto.

O relógio que escolhi para falar pela primeira vez da Lüm-Tec é o Combat B28, um dos mais acessíveis e que está neste momento disponível para pré-encomenda por um valor bastante razoável de $403,75 – ou seja, menos de €400.

Este modelo é baseado num movimento suíço de quartzo Ronda Powertech 515.24H com indicação de hora militar (00h00 – 24h00) através de um ponteiro e escala específicos. A caixa, em aço inoxidável, é estanque até 20 atmosferas (200 metros); tem 43mm de diâmetro e o mostrador é protegido por vidro de safira com tratamento antirreflexo. O pacote inclui duas braceletes tipo NATO em nylon.

Brevemente voltarei a falar de outros modelos entre os muitos das coleções desta marca.

domingo, 17 de maio de 2015

Dicionário de Relojoaria – Luneta


Do francês, lunette. O mesmo que aro ou bisel. Designa um aro colocado no lado exterior do mostrador. Serve para fixar o vidro. Pode ser fixa ou móvel. Neste último caso, BI ou unidirecional, e servindo para várias funções de marcação de tempos, segundo fuso horário, despertador, etc. Nos relógios de mergulho, as lunetas devem ser unidirecionais, para evitar confusões ou erros na marcação de tempos de mergulho ou de descompressão.
in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Orient M-Force DV01


A Orient é lendária pelos seus "Mako", relógios estanques a 200 metros que são provavelmente os mais vendidos relógios de mergulho do mundo – o que não admira, quando sabemos que conjugam um fiável movimento mecânico automático com um preço inferior a €200! – e que foram dos primeiros a serem referenciados aqui no blogue.

O Mako continua a ser um dos relógios que está na minha wish list e que, mais dia menos dia, acabarei por adquirir. O movimento usado, o calibre 46943 da própria Orient, é um movimento lendário, que já cumpriu mais de 40 anos desde a sua criação e que além das funcionalidades básicas (horas, minutos, segundos) oferece ainda dia e data às 3H00.

Contudo, é um movimento que carece das funcionalidades mais sofisticadas que estamos habituados a encontrar em calibres automáticos modernos, nomeadamente a paragem de segundos (quando se puxa a coroa, para facilitar o acerto da hora) e a possibilidade de criação manual da reserva de marcha. Nesse sentido, é muito semelhante ao movimento usado nos Seiko 5, criado cerca de 10 anos antes, e que consiste igualmente num mecanismo automático simples, mas com dia e data.

Mas, para quem procura algo mais, a Orient tem também um outro relógio de mergulho, o M-Force. Esta série, além de possuir uma construção mais cuidada do que o Mako, incluindo mostrador com vidro de safira, é baseada em movimentos diferentes. É o caso do modelo DV01 que hoje vos trago, com caixa e bracelete em titânio e que utiliza o movimento 4075A. Ao contrário do referido 46943, este calibre automático oferece apenas data (e não dia e data) às 3H00, mas tem a vantagem de já poder receber corda manual e ter paragem de segundos.

A caixa, apesar de manter a mesma estanquidade de 200 metros, tem uma construção  mais sofisticada e é, além, disso, maior: 47mm contra 41,5mm do Mako.

O modelo DV01 possui três variantes:: uma delas é semelhante à da imagem mas com uma das escalas internas do mostrador em amarelo; e a outra é igual, apenas com a diferença de uma bracelete em borracha.

O preço de referência destes modelos – 880 dólares com bracelete em titânio e $750 com bracelete em borracha – é substancialmente mais elevado do que o dos Mako, mas mesmo assim, parece-me bastante bom tendo em atenção a maior qualidade do conjunto.  Além disso, procurando bem, é possível encontrá-los em lojas online por valores bastante inferiores.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Gavox Aurora


A referência à Gavox foi-me sugerida por um dos leitores deste blog, que terá recebido informação sobre o modelo Aurora, para o qual me pediu uma opinião.

A empresa é muito jovem. A sua origem é belga e foi criada em 2011 pelo neto de um dos lendários pilotos da esquadrilha Flying Tigers. Segundo a informação prestada pela Gavox, na sua qualidade de engenheiro e piloto, o fundador da empresa procurou um nome "que refletisse a sua paixão pela tecnologia, astronomia e exploração do espaço, bem como peças de relojoaria de qualidade capazes de serem usadas pelos profissionais no decorrer da sua atividade".

O Aurora é um relógio a todos os títulos original, nomeadamente por se basear numa versão costumizada do movimento "mecatrónico" suíço Soprod SOP 716. Esta é a segunda vez que fazemos aqui referência a um relógio baseado num movimento da Soprod – a primeira foi a propósito do Vostok Europe Lunokhod 2 Multifunctional.

E, à semelhança daquele modelo da Vostok Europe, também a Gavox oferece um conjunto alargado de funcionalidades neste Aurora. Diz a marca que este modelo é "o primeiro relógio de quartzo multifunções capaz de lidar com todos os fusos horários geográficos e políticos". Isto porque – uma vez mais, a fazer fé na informação prestada pela Gavox – "cerca de 20% da população mundial vive em fusos não standards com variações face aos fusos horários standards de 15, 30 ou 45 minutos."

Este modelo inclui um "temporizador de missão" flyback e um contador regressivo. Além disso incorpora ainda um calendário perpétuo bem como um indicador de fases da Lua.

A caixa em aço de 43mm de diâmetro tem resistência à água de 10 atmosferas (100 metros). O mostrador, de elevada legibilidade com numerais às 12, 3, 6 e 9 horas, é protegido com vidro de safira.

Existem três variantes: Gavox Aurora 446.0 Steel, Gavox Aurora 446.1 All Black (ambos na foto) e Gavox Aurora 446.3 rose gold, com caixa em PVD ouro rosa que não me agrada tanto.

O preço para os dois primeiros modelos é de €899 – o que é estranho, uma vez que os acabamento em PVD negro costuma onerar os relógios com valores entre os 50 e os 200 euros... O preço para o modelo com caixa em ouro rosa é de €949. Em qualquer dos casos, a Gavox permite a seleção, no momento da encomenda, de diferentes braceletes (tipos e materiais), embora não surja, infelizmente, a opção por bracelete em aço,

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Rossling & Co. Automatic Silver and White (blue hands)


Demos conta da criação da Rossling & Co. em 2013, quando a empresa conseguiu reunir capital através de uma operação de crowdfunding e voltámos novamente a falar dela quando apresentou o seu primeiro modelo, em 2014.

Agora surge mais uma gama de elegantes dress watches automáticos, baseados no movimento japonês Miyota 9015. Designada simplesmente Automatic Collection, nela encontramos dois modelos que se distinguem entre si pela utilização de braceletes diferentes: num caso, camurça castanha (na foto) e no outro pele preta.

A execução é a mesma em ambos os modelos: caixa em aço com 40mm de diâmetro e apenas 9mm de espessura e resistência à água de 5 atmosferas, mostrador branco protegido com vidro de safira, ponteiros com acabamento em esmalte azul, indexes aplicados nas posições horárias e janela de data circular às 3h00.

O resultado é muito elegante com qualquer das braceletes – o que é raro, porque normalmente os relógios que ficam bem com bracelete preta não ficam tão bem com uma castanha e vice-versa.

A empresa vende diretamente a partir do seu website. O preço de referência para qualquer um dos modelos é de 499 dólares.

domingo, 10 de maio de 2015

DIcionário de Relojoaria – Incabloc


«O mais conhecido sistema anti-choque  em relojoaria fina (...). O sistema Incabloc usa uma mola especialmente desenhada que permite aos rubis e pivots moverem-se ligeiramente nos seus pontos de contacto quando sofrem impactos, absorvendo-os. Quando o impacto termina, a mola faz os rubis e pivots do balanço-espiral voltarem à posição inicial (...) ».
in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Citizen Perpetual Calendar BL1258-53L


Da mesma forma que quem compra um relógio "piloto" não irá necessariamente acabar aos comandos de um avião, também a maioria dos proprietários de um relógio de mergulho jamais levará o seu relógio para o fundo do oceano. Mas o mesmo acontece em muitos outros mundos – afinal, quem tem um Range Rover pouco mais fará do que saltar alguns passeios, muito embora o seu veículo seja concebido para vencer os mais difíceis percursos fora da estrada.

A ideia de um relógio capaz de acompanhar o seu proprietário até 300 metros de profundidade não é necessariamente fazê-lo, mas sim sabermos que tal é possível... se for preciso. A verdade é que os relógios de mergulho – os que possuem estanquidade de pelo menos 20 atmosferas, ou 200 metros – têm um apelo que vai muito para além da sua resistência às profundezas líquidas e são muito frequentemente até usados como dress watch.

Imagino que seja esse o caso com este elegante Citizen com a referência BL1258-53L, estanque até 30 atmosferas (300 metros). Está cá tudo o que é preciso num relógio deste tipo – ponteiros e indexes bem legíveis, bisel rotativo para controlo de tempo de mergulho... – mas as proporções são suficientemente harmoniosas para o podermos imaginar ser usado em praticamente qualquer circunstância, incluindo eventos formais.

A caixa em aço, com 43 mm, não é demasiado grande, e o desenho dos restantes elementos do mostrador agrada-me bastante, desde o tamanho da janela da data (de forma trapezoidal e não retangular) até aos numerais no bisel e formato da bracelete. A execução inclui mostrador com vidro de safira.

O movimento usado é de quartzo alimentado pela luz (calibre Eco-Drive E764) e possui duas particularidades interessantes: o calendário perpétuo (ajuste automático da data, incluindo anos bissextos, até 2100) e um movimento do ponteiro de segundos de 4 "beats"/segundo – ou seja, em vez de saltar de segundo em segundo, como é típico dos relógios de quartzo, desloca-se de forma progressiva, como se de um movimento mecânico se tratasse.

O preço, que me parece ajustado à qualidade geral do conjunto, é de $795 (valor de referência por consulta no website norte-americano da marca), muito embora seja possível encontrá-lo nas lojas online por menos de $600.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Seiko 5 Sports Explorer SSA205K1

Já por várias vezes fiz aqui referência aos lendários Seiko 5, uma das melhores relações preço/qualidade do mundo dos relógios mecânicos. E que, ainda por cima, passaram recentemente a utilizar movimentos mais refinados, com paragem de segundos e possibilidade de receber corda manual – enquanto a primeira funcionalidade facilita o acerto das horas (como o nome indica, para o ponteiro dos segundos quando se puxa a coroa), a segunda permite rapidamente criar reserva de marcha, o que é util para quando pegamos no relógio e descobrimos que está sem corda.

Apesar das centenas de variantes existentes, o layout do mostrador reflete sempre aquelas que são as funcionalidades básicas do conceito Seiko 5, nomeadamente a janela às 3H00 para indicação do dia e data. Acontece porém que a marca japonesa lançou recentemente alguns modelos dentro da gama Seiko 5 Sports que utilizam um movimento diferente, com a referência 4R37. Ao contrário do que sucede com os restantes membros da família Seiko 5, as complicações adicionais deste movimento não são o dia e a data, mas sim o dia (do mês) e um indicador de 24 horas.

É o caso deste modelo em particular, com a referência SSA205K1, uma das seis variantes cuja referência começa por SSA2. Todos os modelos da série possuem caixa e bracelete em aço, sendo as varianções obtidas pela conjugação de diferentes cores e acabamentos no mostrador, caixa e bracelete, entre elas o modelo SSA209K1, totalmente em negro, e o SSA210K1, que conjuga caixa e mostrador negros com bracelete dourada.

Este que vos mostro possui um mostrador azul escuro – uma das tendências para 2015. A caixa em aço tem 42 mm de diâmetro e estanquidade de 10 atmosferas (100 metros) com fundo em vidro para observação do movimento. A bracelete em aço inclui duplo fecho de segurança.

O resultado final é um relógio com uma estética agradável e polivalente que tanto pode ser usado como dress watch, como num contexto mais casual e desportivo.

O preço, por pesquisa online, ronda os 150 euros. Trata-se de um valor excelente para um relógio automático com este nível de execução e mais uma demonstração de como dar pouco menos (cerca de 130 euros) por um relógio de plástico que quando se avariar terá de ir para o lixo, não faz qualquer sentido.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Techné SparrowHawk II eco

Tecnhe-Sparrowhawk-II

A Techné é uma nossa velha conhecida, uma marca especializada em relógios de sabor vintage com estética aeronáutica e preços muito competitivos. É o caso deste SparrowHawk II eco – na realidade o sucessor de um outro relógio de que já anteriormente aqui falei.

Este modelo em particular (existem três variantes) tem a referência TE-477.05 e, ao contrário do seu antecessor, que era baseado num movimento mecânico de carga manual de origem chinesa, utiliza um movimento cronógrafo de quartzo japonês Miyota (Citizen) 0S20. O que me deixa na dúvida sobre a utilização da designação “eco” no nome: afinal, ecológico é não usar bateria, como acontecia no anterior modelo mas não neste caso!

A estética, como acontece com todos os Tecnhé, é muito bem conseguida. O mostrador é inspirado nos instrumentos analógicos dos aviões, utilizando ponteiros largos, grandes numerais arábicos (às 6 e 12 horas) e indexes nas restantes posições. Tudo (numerais, indexes e ponteiros) com tratamento luminescente para visibilidade no escuro. Uma janela de data surge às 4h30.

A caixa, em aço (com ou sem revestimento PVD negro), tem 41,5mm de diâmetro e a marca esforçou-se em oferecer uma execução de grande nível, a qual inclui estanquidade de 100 metros (10 atmosferas) e mostrador com vidro de safira – algo muito raro neste gama de preços.

As três variantes têm preços muito semelhantes, em torno dos €300: 315 dólares para o modelo com caixa em aço e bracelete em pele, 320 dólares para o modelo com caixa revestida a PVD negro e bracelete têxtil tipo NATO, e 325 dólares para a conjugação da bracelete em pele na caixa com PVD.

Como sempre, os relógios da Tecnhé podem ser adquiridos diretamente via Internet.

domingo, 3 de maio de 2015

Dicionário de Relojoaria – Hora de Verão


«Sistema de alteração da Hora Legal que nascei para se aproveitar mais horas de luz solar. Foi com a I Guerra Mundial que Portugal adotou pela primeira vez uma Hora de Verão, em 1916. De então para cá, o regime da Hora Legal no País tem sofrido várias alterações e de 1992 a 1996 chegou a ter uma ou duas horas adiantadas em relação a Greenwich, consoante se estava em Hora de Inverno ou de Verão. Em Portugal continental e na Madeira, desde 1997 que a Hora Legal coincide com o Tempo Universal Coordenado (a do meridiano de Greenwich), ou é acrescido de 60 minutos desde o último domingo de Março até ao último domingo de Outubro seguintes (hora de Verão). Nos açores, esse tempo ou hora legal é sempre diminuído de uma hora.»
in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

IAS Bateleur 03A Agility

IAS – Instrument Aeronautiques Suisses é uma das mais jovens marcas de relojoaria do mundo e tem na sua origem Ivo Vaz, um português de Felgueiras que emigrou para a Suíça aos 18 anos. Os mais curiosos poderão saber mais sobre as origens da IAS neste artigo; o que nos interessa agora é que os primeiros modelos já chegaram ao mercado e, apesar das minhas expectativas em contrário, a verdade é que os preços (pelo menos de alguns dos modelos) até são bastante razoáveis.

Para já existem três gamas, duas de relógios com movimentos mecânicos (Sea Eagle e Erne Warbird) e uma com quartzo de origem ETA (Bataleur). É precisamente o modelo 03A Agility desta última gama que vos trago hoje.

Trata-se de um cronógrafo que utiliza um movimento de quartzo ETA G15.261 com data às 4H00 que não tenho visto em muitos modelos e que possui algumas funcionalidades interessantes. A sua característica mais original é a utilização de sub-mostradores de tipo retrógrado, às 10h00 e às 2h00, para a contagem de minutos e segundos da função cronográfica.

De resto, a execução parece-me bastante boa, com uma caixa de aço de generosas dimensões (46mm), um mostrador bem desenhado e legível, esquema de cores elegante – com destaques em laranja – e vidro de safira. A bracelete é em material têxtil sintético (Cordura).

O preço é de 525 euros, o que me parece ajustado ao produto oferecido. Existem mais duas variantes, 03B e 03C, com um preço ligeiramente superior.