segunda-feira, 27 de abril de 2015

Sturmanskie Mars

Sturmanskie-Mars

O primeiro relógio a ir para o espaço não foi o Omega que está a pensar mas sim o Sturmanskie (“Штурманские”), que o cosmonauta russo Yuri Gagarin levou no pulso para a primeira viagem de um ser humano à volta da Terra. A marca, desde sempre em mãos russas e que acaba de ser relançada, apresenta o Mars, porta-estandarte da gama Sturmanskie para 2015.

Trata-se de um modelo que se inspira, técnica e esteticamente, nos requisitos e desafios da exploração espacial. O primeiro eixo do desenvolvimento deste relógio pode ser definido pelos “três ‘A’”: Automático, Anti-Choque e Anti-Magnético. A ideia de levar um relógio automático para o espaço pode parecer um anacronismo mas o oposto é verdade: quando tudo o resto falha, é o movimento mecânico que possibilita continuar a medir o tempo de forma precisa.

Para assegurar o movimento de um relógio que não pode parar, a Sturmanskie escolheu o fiável e provado calibre suíço ETA 2824-2. Este movimento mecânico automático mantém a reserva de marcha através de um rotor acionado com o movimento do pulso. Contudo, como na ausência de gravidade o rotor não funciona, este movimento permite também receber corda manual, o que lhe garante assim o funcionamento permanente.

Para oferecer um relógio que fosse também à prova de choque e resistente à influência de campos magnéticos, a marca russa teve de repensar a forma da caixa e, uma vez mais, inspirou-se nas glórias passadas da exploração do espaço.

Para o efeito foi criada uma caixa interior numa liga de berílio. Usado em aplicações estruturais, a combinação de características de rigidez, baixa densidade, estabilidade e condutividade térmica tornam o berílio num dos metais mais cobiçados no desenvolvimento de materiais para a indústria aeroespacial.

Esta caixa anti-magnética alberga o movimento mecânico automático e o mostrador principal do relógio. Era agora preciso encontrar uma forma de ligar este núcleo central ao resto do relógio, algo que a Sturmanskie fez inspirando-se no sistema APAS (Androgynous Peripheral Assembly System), usado pela primeira vez como mecanismo de acoplamento na Estação Espacial Internacional e no projeto “Soyuz – Apollo”.

Nesta solução, foram usadas três pontes – às 12H00, 4H00 e 8H00 – entre a caixa interior e anel exterior que inclui a coroa do relógio e as asas de suporte da bracelete, de forma que o núcleo interno parece levitar sob o efeito de gravidade zero.

A caixa exterior de 48mm de diâmetro tem um mostrador protegido por vidro de safira e oferece uma resistência à água de 10 atmosferas (100 metros). A coroa é trancada por uma alça metálica que evita o seu acionamento acidental.

O Sturmasnkie Mars está à venda em Portugal através da rede de agentes da SRI. O seu PVP sugerido é de €2.000.

Sem comentários :

Enviar um comentário