quarta-feira, 8 de abril de 2015

Christopher Ward C7 Rapide Chronometer


Quando é que um cronógrafo é também um cronómetro? Quando é um cronógrafo com certificação cronográfica, claro!*, como acontece neste Christopher Ward C7 Rapide Chronometer.

Baseado num movimento suíço de quartzo com 27 rubis ETA 251.264 COSC termo-compensado. A compensação térmica é crucial para aumentar a precisão dos movimentos de quartzo, uma vez que as variações térmicas são o maior responsável pelas alterações na frequência de vibração dos cristais de quartzo. Essa é a razão pela qual os relógios (de quartzo) dos automóveis são tão pouco precisos, por exemplo...

Além da certificação COSC que garante a este relógio a precisão de um cronómetro, a Christopher Ward não deixou créditos por mãos alheias no resto da execução, que é de alto nível, incluindo mostrador com vidro de safira, coroa de rosca e resistência à água de 10 atmosferas (100 metros).

Apostando claramente na faceta desportiva que normalmente atribuímos a um cronógrafo, a marca dotou o mostrador de uma escala de minutos com grandes numerais árabes, a que foi adicionado um bisel com escala taquimétrica.

O relógio é ainda não está disponível – está em fase de pré-encomenda para entrega em Abril. Existem três variantes: C7-42-COSC-390-SKRK (na foto), com bracelete em pele; C7-42-COSC-390-SKSi, com bracelete em borracha (ambas ao mesmo preço, de £599); e C7-42-COSC-390-SKS, com bracelete em aço e um preço um pouco mais elevado, de £650.


________________________
* Confusos? Então nada como recordar a matéria dada, aqui

Sem comentários :

Enviar um comentário