domingo, 13 de dezembro de 2015

Seiko Sportura SRG019P1

Os movimentos Kinetic começaram por ser a ideia da Seiko de conjugar a precisão do quartzo com a energia gerada por um rotor como nos movimentos automáticos. Hoje, várias iterações depois da implementação original (a marca japonesa apresentou a sua criação na feira de Basileia no longínquo ano de 1986) é até possível usarmos a coroa para gerar energia – tal como fazemos com um relógio automático também capaz de receber carga manual!

É esse o caso deste Seiko Sportura equipado com um movimento Kinetic Direct Drive. Além de gerar energia para alimentar o movimento de quartzo através de um rotor que gira com o movimento do pulso – como nos movimentos mecânicos automáticos – também consente ser “carregado” através do movimento da coroa.

Este modelo, com a referência SRG019P1, utiliza o calibre 5D22 da Seiko, o qual oferece uma autonomia de 30 dias – interessante quando sabemos que as implementações originais dos primeiros Kinetic não iam além dos 3 dias. O indicador “Direct Drive” às 9h00 dá-nos não apenas a leitura da reserva de marcha, mas também o estado da geração de energia e quantidade de energia gerada.

Todo o relógio é do meu agrado, com proporções muito boas e um desenho simples e elegante. A caixa em aço tem 45mm de diâmetro e uma resistência à água até 100 metros, o que justifica de alguma forma a presença de um bisel para controlo de tempo de mergulho. O mostrador é protegido por vidro de safira antirreflexo; a bracelete em aço possui um fecho tipo borboleta de desencaixe rápido com dois botões de mola.

O preço de referência, no website britânico da Seiko, é de £499. Contudo, encontrei-o à venda na Amazon espanhola por bastante menos: cerca de 510€, o equivalente a £370.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Tactico TC3 Geomaster

page17-1001-full

A Tactico é uma marca da empresa espanhola CREPAS (“Compañía Relojera Especializada para Actividades Subacuáticas S.L.”) que produz alguns modelos muito bonitos e originais – mas, infelizmente, não tão baratos como eu gostaria. No entanto, e uma vez que a maioria fica apesar de tudo por menos de mil euros, penso que se justifica aqui uma “abordagem B3”.

O modelo da Tactico que me chamou mais a atenção foi este Geomaster, uma peça que oferece muito mais do que aparenta.

Numa caixa em aço com resistência à água até 20 atmosferas (200 metros), a Tactico colocou um bisel interior acionável através de uma segunda coroa às 8h00. O vidro do mostrador é de safira com um tratamento anti-reflexo de 10 camadas. E lá dentro bate um coração mecânico automático hi-beat (28.00 a/h, ou seja, 4 Hz) ETA 2893-2 modificado.

Este calibre suíço oferece com complicação adicional a indicação de um segundo fuso horário. Contudo, enquanto o movimento-base possui um quarto ponteiro para essa funcionalidade e um disco de data às 3h00, a Tactico optou por prescindir da data e implementar a função GMT através de um disco: o que podemos ver na janela rasgada às 3 horas não é um indicador de data, mas sim do segundo fuso horário através de uma escala de 1 a 24.

A visibilidade no escuro é assegurada pela aplicação de material luminescente (Superluminova) nos ponteiros, numerais e índices. Este relógio tem um edição de apenas 88 peças que contribui para justificar o preço de €825+IVA (21% em Espanha), o que dá um valor total de 998 euros. Existe uma versão com base na mesma caixa, mas com um ETA 2824-2, designada TC3.3, com um preço mais acessível de €520 + IVA.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Tissot Quickster Chronograph

Há uma tendência generalizada de criar cronógrafos que esteticamente se afastam bastante das suas raízes de "relógio desportivo" – desde dress watches até mesmo a relógios de mergulho. Nesse sentido, este Tissot Quickster Chronograph é um regresso às origens, com uma estética que não deixa duvidas sobre as suas pretensões desportivas (mesmo que o seu possuidor nunca, u quase nunca, utilize as suas funções de cronógrafo!).

A coleção a que esta referência em particular pertence (T095.417.36.057.02) inclui nada menos de 24 variantes, com múltiplas conjugações de cor de mostrador, de caixa, bisel e bracelete. selecionei este devido à sobriedade agressiva do revestimento PVD negro e do bisel cinzento que em nada afetam um resultado final de grande legibilidade. Uma gama designada Quickster NATO, com pulseiras contínuas em nylon, inclui mais 7 variantes.

Este modelo com caixa em aço de 42mm de diâmetro é baseado num movimento cronógrafo de quartzo ETA G10.211, muito usado não só pela marca em muitos dos seus modelos mas também fora do Grupo Swatch, uma vez que a ETA vende os seus movimentos para integração em relógios produzidos por terceiros.

O mostrador, protegido por vidro de safira, possui apenas numerais na posição das 12 horas, sendo as restantes posições horárias assinaladas por índices. O bisel inclui um taquímetro graduado de 60 a 400.

O valor de referência que encontrei online para este relógio é da ordem dos 400 euros.

sábado, 5 de dezembro de 2015

Vostok Europe Fuzileiros


A Sociedade de Relojoaria Independente criou uma série de relógios especificamente a pensar nas necessidades específicas dos Fuzileiros da Marinha Portuguesa. Após a entrega aos Fuzileiros dos primeiros exemplares, estes relógios prontos para qualquer missão estão agora disponíveis para venda ao público.

Concebidos a partir de modelos base da Vostok Europe, marca habituada a criar relógios “para ir aos extremos”, esta série especial consiste em dois modelos: automático (três ponteiros e data, movimento Seiko NH-35A) e cronógrafo de quartzo (movimento Citizen/Miyota 6S21 Chronograph Grande).

Características principais dos relógios Fuzileiros:
  • Edição especial para os Fuzileiros da Marinha Portuguesa
  • Personalização com símbolo dos Fuzileiros no mostrador em cinza escuro e na tampa traseira
  • Revestimento em PVD preto mate
  • Iluminação permanente do mostrador através de tubos de trítio
  • Caixa em aço resistente a 20 atmosferas (200 metros) com coroa de rosca
  • Todos os relógios foram testados individualmente e incluem um certificado de estanquidade
  • Braceletes presas com parafusos de alta resistência para evitar libertação acidental
  • Inclui duas braceletes: borracha de silicone e pele, para uma utilização do relógio em qualquer circunstância (radical/formal)
  • Vendido em “Dry Box” com símbolo dos fuzileiros, que inclui ferramentas para a substituição das braceletes
O PVP do modelo cronógrafo é de 572 euros; o valor para o modelo automático é de 555 euros.
Os primeiros exemplares destes relógios foram entregues aos Fuzileiros numa cerimónia informal realizada no Museu dos Fuzileiros no dia 17 de outubro.4

No final, a SRI ofereceu um exemplar que ficará em exposição no Museu.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Lorus Sports RT351CX9

Lorus RT351CX9 .jpg
Dizia-me há tempos um amigo, bem mais conhecedor do que eu destas coisas dos relógios, que “um cronógrafo é como uma carrinha – é sempre mais bonita do que o automóvel que lhe serve de base”. É uma metáfora gira e, embora nem sempre verdadeira no que diz respeito aos automóveis, é efetivamente quase sempre assim com os relógios.

A verdade é que sempre que faço aqui uma referência a um cronógrafo, as visualizações disparam face a relógios convencionais de três ponteiros. Um cronógrafo é sempre um relógio com o seu quê de especial; e, nos tempos que correm, nem sequer tem de ser muito mais caro.

É esse o caso deste modelo da coleção Sports da Lorus (a marca amais acessível do grupo Seiko), com a referência RT351CX9. Baseado numa caixa em aço de 44mm de diâmetro e resistência à água até 100 metros, este cronógrafo com movimento de quartzo possui mostrador tem um desenho muito equilibrado, com sub-mostradores às 3h00, 6h00 e 9h00, data às 4h30 e numerais árabes nas posições horárias pares.

O esquema monocromático do desenho (preto e branco/prateado) é apenas quebrado pelo vermelho dos ponteiros de segundos. A pulseira também em aço é integrada na caixa e o conjunto inclui ainda uma escala taquimétrica no bisel da caixa.

A cereja no topo do bolo? Está disponível por apenas 85€, via Amazon Espanha.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Citizen HTM AW0038-53E


AW0038-53E_zoom_1426772372
O formato de caixa entre os 42 e os 44mm está a tornar-se cada vez mais na referência dos relógios masculinos – um valor que até há poucos anos estava no extremo do que poderíamos encontrar, tornou-se hoje mainstream.
É certamente o caso deste simpático (e acessível) Citizen, com a referência AW0038-53E e que pertence à coleção HTM da marca japonesa, que utiliza um movimento de quartzo EcoDrive sem pilha (alimentado pela luz).
Esta é uma de três variantes do mesmo modelo, sendo a mais jovem e desportiva do grupo, com a sua caixa em aço com revestimento PVD negro e detalhes em laranja. A Citizen optou por um mostrador de aviação tipo B em que as marcações horárias são feitas através de índices mas os únicos numerais visíveis são da escala de minutos/segundos, o que é acentuado pelo destaque dado aos números  60 e 30 nas posições das 12h00 e 6h00, respetivamente.
A caixa tem 43mm de diâmetro e resistência à água até 100 metros – uma clara marcação taco-a-taco à Seiko e à sua gama Seiko 5 Sports, a que nem falta uma janela de dia/data às 3h00 para completar o conjunto. Claro que os Seiko 5 são relógios mecânicos automáticos e este utiliza um movimento, mas não podemos negar a fonte de inspiração!
Deixei o melhor para o fim. O preço. Uma busca pela Internet permite-nos identificar valores médios em torno dos 160 euros, o que me parece um valor bastante competitivo.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Christopher Ward C3 Malvern Chronograph MkII

c3swt-mk2_2

Os leitores deste blog sabem o quanto eu gosto da Christopher Ward, provavelmente uma das marca mais referenciadas por aqui. Infelizmente, a (merecida) fama que ganhou teve como efeito um ligeiro subir dos preços, ajudado ainda mais pelo câmbio da Libra face ao Euro, que torna os modelos da marca inglesa um pouco menos competitivos do que seria desejável.

No entanto, ainda encontramos pelo website da marca – única forma de adquirir um CW – muitos modelos Bons, Bonitos e Baratos. É certamente o caso deste cronógrafo da gama C3 Malvern. Existe, à data em que escreve estas linhas, um total de 17 (!) variantes nesta gama das quais este, com a referência C3SWT-MK2, é uma das que mais me agrada.

Estes cronógrafos com caixa em aço de 39mm (o que se pode considerar já quase como “pequeno”…) ficam igualmente à vontade como dress watches tal é a sua elegância e desenho clássico intemporal.

O movimento usado é, como em todos os modelos da marca, suíço. Neste caso trata-se de um Ronda 5040.D de quartzo, com data às 4h00.

A execução é muito cuidada, como é habitual na CW, incluindo mostrador protegido com vidro de safira, fundo roscado e coroa de rosca (muito embora a resistência à água indicada não ultrapasse 5 ATM/50 metros).  Gosto sobretudo dos poussoirs retangulares… Infelizmente, a bracelete em pele castanha tem uma fivela convencional e não os belos fechos tipo borboleta presentes noutros modelos da marca.

O preço são umas razoáveis 250 libras + portes de envio.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Casio Edifice EFR-503D-1A1VEF


Muitos dos Casio de que tenho aqui falado são da gama Edifice e não é difícil perceber porquê: trata-se de peças na sua maioria muito bonitas e sempre com uma excelente relação preço/qualidade. Que é como quem diz, Boas, Bonitas e Baratas! :-)

O cronógrafo com a referência EFR-503D-1A1VEF é um destes exemplos. Este modelo em particular já não se encontra no website da Casio e mesmo uma pesquisa online revela apenas algumas unidades em lojas online, nomeadamente na Amazon – o que significa que é um modelo descontinuado.

Contudo, acho que esta é uma peça belíssima e que neste momento nem sequer encontra paralelo na gama atual da marca japonesa, pelo que se conseguir um exemplar, é uma oportunidade única.

Há aqui muito que me agrada, a começar pelo fim: o preço da ordem dos €140. Depois, temos uma peça com uma caixa em aço de 47mm de diâmetro, muito bem desenhada, com dia e data às 3H00 e escala taquimétrica que lembra – salvaguardadas as devidas distâncias – um Omega Speedmaster. Além disso, oferece resistência à água até 100 metros.

Tudo resto, está on point, desde o equilíbrio dado pela dimensão e posicionamento dos sub-mostradores até à conjugação de índices nas posições horárias ímpares com numerais árabes nas posições pares.

A bracelete em aço integrada no desenho da caixa é a cereja no topo do bolo.

Como já disse atrás, não foi fácil encontrar este relógio, mas lá tropecei nele na Amazon. Na loja UK custa £149mas encontrei ainda mais barato na Amazon.de, por menos de €140!

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Seiko Kinetic SKA691P1

product_SKA691P1

Tenho uma relação amor-ódio com os Seiko Kinetic. Tenho um – ainda funcional – que adquiri pouco depois do seu lançamento, em 1998, mas cujo sistema já foi mudado duas vezes… Há abundante literatura na Internet sobre os problemas dos Kinetic de primeira geração mas é também normalmente aceite que a tecnologia evoluiu muito entretanto, para se posicionar hoje como uma alternativa interessante (já por várias vezes falei disto, como por exemplo aqui).

O meu principal problema com os Kinetic é que a Seiko pede demasiado dinheiro por aquilo que é basicamente um movimento de quartzo – muito embora com um rotor (como nos movimento automáticos) que cria a energia necessária para que não seja necessário mudar a pilha.

Ignorando por um momento esta minha embirração, trago-vos hoje um modelo interessante baseado num destes movimentos, um relógio com a referência SKA691P1 e que tem um preço da ordem dos €270 (valor de referência na Amazon Espanha).

Com uma caixa de 44,6mm e mostrador com numerais árabes de grande visibilidade, este é um relógio que dá um excelente daily beater e que eu não teria problemas em imaginar no meu pulso. Gosto particularmente do contraste da caixa em PVD preto e da bracelete em pele castanha. O resultado é conjunto de aspeto decididamente “militar” mas que me agrada bastante.

O mostrador tem vidro mineral endurecido (algo a que a Seiko chama “hardlex”) e a caixa é resistente à água até 100 metros.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

AVI-8 Lencaster Bomber AV-4038-01

AV-4038-01_1024x1024
A Avi-8 é uma marca inglesa de relógios cujos modelos são inspirados pelas glórias da aviação britânica da Segunda Guerra Mundial (e não só): Hawker Hurricane, Hawker Hunter, Hawker Harrier, Lencaster Bomber, Supermarine Spitfire, Hawker Typhoon e Curtiss Tomahawk.

Claro que estamos a falar de uma marca recente e contemporânea e não de alguém que andou anos a produzir relógios para pilotos de aviões! Mas a Avi-8 parece levar a sério a ligação dos seus modelos com os aviões que os inspiram, razão pela qual recebe o meu respeito. É o caso deste modelo, da gama Lencaster Bomber, com a referência AV-4038-01. Trata-se de um relógio automático com um movimento que a marca diz ser de origem japonesa mas sem indicar mais detalhes (o que significa que terá origem Citizen/Miyota ou Seiko/SII) com uma execução original de belo resultado.

A partir de uma caixa em aço com uns generosos 48 mm, a Avi-8 incorporou detalhes que me parecem muito interessantes. A começar no desenho do mostrador que, para se aproximar mais ao dos instrumentos dos bombardeiros, utiliza uma escala horária em que o 12 foi substituído pelo algarismo 0. Depois, quer o desenho dos numerais, quer dos ponteiros, é claramente reminiscente dos indicadores analógicos que encontramos nos painéis de instrumentos; e o sub-mostrador de 24 horas às 10h30 utiliza ponteiros em forma de hélice.

Mas a pièce de resistance é a enorme lente sobre a janela de data às 6 horas, que a Avi-8 afirma ser uma homenagem às torres de defesa dos bombardeiros, que possuíam um canopy em forma de bolha.
A tampa traseira da caixa, aparafusada, é gravada com um desenho estilizado do bombardeiro Lencaster e possui uma janela em forma de meia-lua para observação do movimento.

A gama tem diversas variantes, que podem encontrar na página desta coleção. Esta, em particular, tem um preço de referência de £440 (preço a partir do website da marca, sem portes).

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Junkers WorldTimer 6892-2

junkers_6892-2_day-night_view-X2[1]

A Junkers continua a surpreender pela originalidade das suas peças e por não deixar que o sucesso lhe suba à cabeça, razão pela qual os seus relógios continuam a ser dos que oferecem uma das melhores relações preço/qualidade do mercado – o que em Portugal é ainda mais verdade uma vez que é o único mercado do mundo em cujo distribuidor oferece garantia vitalícia.

A gama WorldTimer é a mais recente da marca alemã e, para já, a gama consiste apenas em dois modelos. A referência 6892-2, que hoje vos trago, tem mostrador cinzento escuro; a referência 6892-5 tem mostrador branco. Em qualquer dos casos foi dada particular atenção à legibilidade noturna: neste modelo foi feita uma generosa aplicação de Superluminova em índices, numerais e ponteiros; e, no modelo 6892-5, todo o mostrador é luminoso à noite, com  legibilidade dada por contraste (algo que a marca já tinha feito no modelo Eurofighter).

Com este modelo, a Junkers é uma das primeiras marcas do mundo a criar um relógio baseado no novo movimento suíço ETA G10.962, o qual incorpora funcionalidades de cronógrafo com um indicador de fuso horário. A conjugação deste movimento nesta caixa de 42 mm resultou num grande equilíbrio, com os sub-mostradores do cronógrafo às 2H00 e às 6h00, janela de data às 4h00 e o já referido indicador de fuso horário às 10h00. A caixa inclui ainda uma coroa protegida e o poussouir start/stop do cronógrafo anodizado a vermelho.

O indicador de fuso horário pode ser usado como tal – indicando, literalmente, um segundo fuso horário, o que é útil para quem viaja frequentemente mas também para quem tem negócios com clientes noutros países, de forma a podermos saber rapidamente que horas são noutras paragens. Contudo, este indicador pode ter uma funcionalidade alternativa: caso seja sincronizado com o fuso horário corrente, serve de indicador de 24 horas.

O preço, em Portugal, é de apenas €299 para qualquer uma das variantes, o que me parece uma enorme pechincha para o que aqui nos é oferecido.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Vostok Europe Almaz 6S11-320H264

Almaz%20Watch-XL

Almaz é o nome da nova gama da Vostok-Europe – a primeira (e, provavelmente última) que a marca lança em 2015. Esta coleção, cujo nome deriva do programa de estações espaciais da ex-URSS com o mesmo nome, possui mais de uma dezena de variantes, fruto da utilização de dois movimentos (automático Seiko NH-35A e cronógrafo Citizen 6S11 Chronograph Grande), três materiais para as caixas (titânio, aço e – pela primeira vez na marca – bronze) e diversas conjugações de cores e braceletes. Neste último caso, mais uma estreia na marca: as braceletes em aço são de malha milanesa.

De forma a otimizar a produção para oferecer estes relógios a preços competitivos, todas as variantes partilham a mesma caixa básica, a qual oferece uma elevada resistência à água de 20 atmosferas (200 metros). Todas as caixas têm as mesmas dimensões de 47 mm de diâmetro e 16mm de espessura e incluem coroa de rosca.

Este modelo que vos trago hoje tem a referência 6S11-320H264 e é uma das variantes com movimento cronógrafo numa caixa de titânio. Neste caso particular, a Vostok optou por uma conjugação de cores quase monocromática, com vários tons de cinzento, preto e branco apenas nos índices e ponteiros luminosos que me parece particularmente bem conseguida.

Ao contrário do que sucede com muitas marcas, a Vostok Europe mantém-se fiel a um número restrito de movimentos que, salvo raras exceções, têm origem Citizen (Miyota) ou Seiko (TimeModule). O Miyota 6S11 tem sido já usado pela marca em vários outros modelos; uma das suas particularidades é o facto de o ponteiro dos segundos se mover, em modo cronógrafo, com 4 “beats” por segundo –um movimento suave, aproximado aos dos movimentos automáticos – em vez de saltar de segundo em segundo como acontece normalmente nos movimentos de quartzo.

O relógio tem o preço de €399 com bracelete tipo NATO e €409 com bracelete em pele (como na foto). A comercialização em Portugal é feita pela SRI.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Orient Sun & Moon ET0T004D

São raros os relógios com numerais romanos que aprecio – e ainda menos os modelos com este tipo de numeração que tenha aqui referido. Contudo, julgo que é possível abrir uma exceção para este interessante Orient, com a referência ET0T004D (surge como FET0T004D0 no site norte-americano) e que o website da marca nos EUA refere como fazendo parte da coleção "Sun & Moon".

Isto deve-se à implementação de uma complicação dia/noite (Sol e Lua...) às 10h:30, numa variação estética e funcional do desta funcionalidade oferecida pelo movimento automático Orient 46B46 e que normalmente é implementada como contador de 24 horas.

O resto das complicações incluem dia do mês numa janela rasgada às 4H00 e dia da semana através de um ponteiro às 2H00.

Este bonito dress watch tem uma caixa de 42,5mm com proporções muito boas e uma execução que inclui mostrador com vidro de safira e fundo em vidro para observação do movimento. Esta variante (existem mais quatro, com diferentes cores e acabamentos) é particularmente feliz, com o seu mostrador azul a bracelete em pele preta.

O preço de referência da marca no website dos EUA é inferior a €400 ($415), mas o relógio chega à Europa mais caro, sobretudo em virtude do IVA. Encontrei-o por cerca de 510 euros na Amazon alemã.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Casio ECB-500D-1AER

Casio-ECB-500D-1AER

A Casio continua a alargar a sua gama de relógios com funcionalidades inteligente e conectividade Bluetooth. Já anteriormente falámos de alguns destes modelos e hoje trago-vos o mais recente ECB-500D-1AER, com uma bonita caixa em aço de 48 mm (existe também uma variante com caixa em PVD negro).
Parte da coleção Edifice, este é um relógio que vai buscar parte da sua funcionalidade à capacidade que tem de se emparelhar com um smartphone via Bluetooth 4.0 LE e utilizar uma app específica, para Android ou iOS. A tabela de compatibilidade inclui apenas smartphones Samsung e Apple.
O mostrador conjuga indicadores analógicos e digitais, mas penso que é seguro afirmar que o resultado é muito bom, evitando a sobrecarga de ponteiros e funcionalidades que muitas vezes encontramos em modelos japoneses – e não necessariamente da Casio… Piscar de olho
Tal como nos outros membros da família Casio Edifice com funcionalidades Bluetooth, também aqui temos uma execução que inclui caixa com resistência à água de 10 atmosferas, bracelete em aço e vidro mineral.
Uma das vantagens desta abordagem da Casio ao mundo dos smartwatches é que este é primeiro que tudo um relógio! Por outro lado, e uma vez que hoje todos tendemos a andar no bolso com um smartphone, faz sentido que as funcionalidades adicionais sejam oferecidas por esse dispositivo em conjunto com o relógio, em vez de colocar tudo no pulso. Bónus adicional: a conjugação de uma bateria recarregável com tecnologia de energia solar, permite uma autonomia praticamente ilimitada – desde que o relógio não seja mantido no fundo de uma gaveta durante semanas a fio, claro!
As funcionalidades no próprio relógio incluem calendário automático, cronógrafo, alarme, indicador 12/24 horas e temporizador, entre outras. O emparelhamento permite usar o relógio para localizar o smartphone (desde que esteja dentro do alcance do Bluetooth).
O preço de referência online ronda os €299

sábado, 26 de setembro de 2015

Citizen BJ5131-04H

71S2shFI EL__UL1500_

O Citizen BJ5131-04H é um interessante relógio de quartzo do fabricante japonês que oferece leitura das horas numa tripla escala (12 horas, 24 horas e 60 minutos/segundos) com um ponteiro adicional para segundo fuso horário/ciclo de 24 horas.

Trata-se de uma máquina equipada com movimento de quartzo Eco Drive com data, alimentado pela luz e sem necessidade de trocar bateria. A excelente execução inclui caixa em titânio de 44mm, fundo roscado, resistência à água de 10 atmosferas (100 metros) e mostrador com vidro de safira. A bracelete em borracha de silicone surge integrada na caixa.

O segundo fuso horário é exibido por um ponteiro específico que se move num ciclo de 24 horas e aponta para uma escala própria; o utilizador pode definir que o ponteiro se move no mesmo fuso horário (assim sendo, apenas serve para distinguir entre as horas diurnas e noturnas) ou para um segundo fuso horário à escolha.

É uma boa proposta para um daily beater, com um preço no limite do razoável para um relógio com estas características. O preço de reverência da marca no website espanhol é de 198 euros..

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Bulova Accutron II

Bulova Accutron II
Fundada em 1875 nos Estados Unidos, a Bulova faz parte do grupo japonês Citizen desde 2008, embora mantenha uma linha de produtos com identidade própria, como aliás é habitual nas sub-marcas do grupo.

anteriormente falei aqui de vários modelos da marca, todos eles com uma boa relação preço/qualidade, que é também algo que encontramos aqui neste Accutron II com a referência 96B210. Já vamos ao movimento, que é uma das particularidades deste relógio, mas gostaria de começar pelo desenho global do relógio: este é um dos raros casos em que estamos na presença de um relógio que pode ser usado em praticamente qualquer circunstância.

O mostrador simples e legível, a elegante caixa de 43mm, a bracelete em aço – tudo aqui nos permite olhar para o modelo quer do ponto de vista de um moderno dress watch como de uma máquina para usar todos os dias, ou até mesmo para dar um mergulho – a caixa é estanque até 20 atmosferas (200 metros) e o bisel interno é rotativo com coroa própria. As coroas são de rosca e o fundo é igualmente roscado.

A verdade é que é raro encontrar um relógio com um desenho tão equilibrado que nos ofereça uma máquina capaz de desempenhar o seu papel de forma perfeita nas mais diversas condições. Em termos de acabamento, diria que apenas lamento a falta de um vidro de safira – o que aqui temos é vidro mineral curvo – mas pelo preço que a marca pede, também seria pedir demais.

Quanto ao movimento, este é um relógio de quartzo mas diferente de todos os outros. A tecnologia Accutron utiliza um oscilador UHF (Ultra Alta Frequência) de 262 kHz (contra 32 kHz nos quartzo tradicionais) que permite um deslocamento absolutamente suave e contínuo do ponteiro dos segundos – enquanto no quartzo tradicional há um movimento passo-a-passo (o ponteiro salta de segundo a segundo), aqui ele desliza suavemente sem quaisquer “saltos” perceptíveis; um movimento ainda mais suave do que num relógio mecânico. De acordo com a Bulova, o movimento Accutron é também muito mais preciso do que os movimentos de quartzo convencionais.

Este movimento exclusivo da marca é claramente um valor acrescentado ao relógio, que mesmo assim se consegue apresentar com um PVP bastante razoável, inferior a £300 – encontrei-o na Amazon UK por £295 + portes para Portugal.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Certina DS Powermatic 80

Certina-DS-Powermatic-80

Garante-me o meu amigo Fernando Correia de Oliveira, que de relógios sabe muito mais do que eu alguma vez poderei vir a saber, que há uma tendência da indústria para duplicar a autonomia dos relógios automáticos (que hoje anda entre e 38 as 42 horas no caso da maioria dos calibre suíços e japoneses mais comuns) para as 80 horas. A ideia é a de que podemos trocar de relógio a meio de sexta-feira e, quando o voltarmos a colocar no pulso, mesmo que tenhamos entretanto chegado a meio da segunda-feira seguinte, o relógio ainda não parou.

Muitos das manufacturas mais prestigiadas seguiram já este caminho desde há algum tempo – até porque se trata de um importante elemento de diferenciação – mas a sua implementação em movimentos mais acessíveis não é tão fácil. Ou, por outra palavras, é mais difícil de implementar mantendo o preço baixo. Neste sentido, não é de estranhar que seja o Grupo Swatch a mostrar novamente o caminho ao resto da indústria. Primeiro, em 2012, por intermédio da Tissot e dos primeiros modelos baseados no movimento Powermatic 80 e, mais recentemente, com o Sistem 51 (reserva de marcha de… 90 horas!) que, não sendo algo que me agrade, é sem dúvida um tour de force tecnológico e que prova que é possível implementar esta funcionalidade mesmo num price point muito baixo.

O relógio que vos trago hoje é também de uma marca do Grupo Swatch, a Certina, e que utiliza também o já referido movimento Powermatic 80 introduzido inicialmente pela Tissot no final de 2012.

Trata-se de um elegante dress watch com  a referência C026.407.16.087.00 e que é um entre as sete variantes da gama DS da marca suíça. O desenho do mostrador é muito elegante, com a conjugação de numerais apenas às 12, 3 e 9 horas e índices aplicados nas outras posições, e janela de data às 6H00. Nesta variante gosto sobretudo da conjugação do mostrador preto com a bracelete castanha (que não fica bem em todos os relógios) e o contraste com a caixa em aço inoxidável polido.

Esta é uma caixa com 40mm de diâmetro – uma medida segura num dress watch – com resistência à água de 10 atmosferas (100 metros) e vidro de safira antirreflexo.

O preço, na Amazon alemã, é de uns interessantes €535, o que não me parece excessivo para este nível de execução e, sobretudo, tendo em consideração a exclusividade do movimento usado.

domingo, 9 de agosto de 2015

Timex Expedition Uplander

Timex-Expedition-Uplander

Um entusiasta dos relógios nunca tem um relógio – tem muitos… E mesmo entre os que possuem peças de alta relojoaria na sua coleção não é raro encontramos outros relógios bem mais modestos. Até porque ninguém leva um Patek Philipe para a praia ou vai acampar com um IWC no pulso.

Essas são ocasiões onde um Timex não destoa e, pelo contrário, faz todo o sentido. Os leitores deste blog sabem bem o que penso sobre os Timex: não são particularmente bons, mas são suficientemente baratos para os considerarmos com uma excelente alternativa aos milhares de relógios de plástico baratos que encontramos por aí a pontapé.

Além disso, entre as centenas de modelos da marca, encontram-se relógios que além de muito baratos, são também bonitos (para o meu gosto, claro). É o caso dos modelos Uplander da coleção Expedition, entre os quais se encontra este que vos trago hoje, com a referência T49940SU.

É um relógio pensado para nos acompanhar em aventuras de exteriores, muito embora a resistência à água de apenas 5 atmosferas (50 metros) da sua caixa em resina sintética de 44mm significa que devemos ter algum cuidado com ele. Materiais sintéticos são também usados no mostrador (acrílico) e na bracelete preta (borracha sintética) .

O mostrador é muito bem desenhado, com numerais arábicos em todas as posições exceto às 3, 6 e 8 horas e dupla escala horária e de 24 horas. O bisel acrescenta uma escala de 60 minutos/segundos. Uma vez mais, a Timex usa aqui a sua tecnologia Indiglo de visibilidade no escuro (que ilumina todo o mostrador, permitindo uma leitora por contraste), muito embora tenha igualmente dotado os ponteiros de tratamento luminescente.

Não referi ainda, mas é claro que estamos na presença de um relógio de quartzo – neste caso com data às 3h00. Outra coisa seria improvável num relógio cujo preço de referência no site britânico Timex é de £50 mas que pode ser encontrado na Amazon UK por… metade do preço!

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

TechnoMarine Black Reef Collection


TechnoMarine
A TechnoMarine é uma marca com um posicionamento interessante – entre o lifestyle, a relojoaria e a moda – com modelos usualmente bonitos mas que sempre me pareceram demasiado caros para o que ofereciam. A coleção Black Reef, onde fui buscar este relógio com a referência 512001S, representa um compromisso interessante entre funcionalidade, estilo e preço.

Trata-se de um relógio de mergulho, resistente até 50 atmosferas (500 metros), o que lhe garante uma estanquidade em praticamente todos os cenários de utilização na água. A caixa, em aço, tem 45mm de diâmetro e o desenho do mostrador e do bisel foi particularmente bem conseguido nesta variante com detalhes em laranja (existem mais quatro modelos). O conjunto é completado com uma bracelete preta em silicone.

O único detalhe que me agrada menos é a janela de data às 6H00, que é demasiado pequena e destoa um pouco do conjunto. Uma lente à la Rolex resolveria o problema… De resto, todas as proporções estão muito boas, incluindo os ponteiros, índices e o logo da marca às 12H00 também a servir de índice – tudo com aplicação de superluminova para visibilidade no escuro.

O preço que encontrei online, na Amazon, é da ordem dos 200 euros, o que é muito bom mesmo tendo em consideração que este é um relógio de quartzo – neste caso baseado num movimento suíço Ronda 505. Contudo, esse é o valor para a loja nos EUA; o preço que encontrei nas lojas europeias da Amazon é bastante mais elevado.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Maurice Lacroix Les Classiques Day/Date

Maurice-Lacroix

Há muitas razões para comprar e usar um relógio (e por isso é que coisas como o Apple Watch jamais destronarão o relógio de pulso convencional…). Entre essas razões pode estar o gosto em possuir e exibir uma peça elegante no pulso (no caso dos homens, o relógio é uma das poucas peças de joalharia que é considerado normal usar) e, se for de uma marca famosa, ainda melhor.

É certamente esse o caso deste Maurice Lacroix que hoje vos trago. Esta empresa suíça produz as suas própria peças e, nalguns casos, até os seus movimentos – a garantia de que estamos na presença de mais do que apenas uma “marca”. E significa também que os seus relógios não são propriamente baratos… Para encontrarmos modelos que se encaixem na filosofia deste blog precisamos de procurar entre as máquinas que utilizam movimentos de quartzo – como é o caso deste belíssimo Day/Date da coleção Les Classiques.

É um relógio extremamente bonito, especialmente nesta versão (referência LC1227-PVY11-130-2) com caixa em aço, bisel banhado a ouro e bracelete em pele castanha. O contraste entre o aço da caixa e o dourado do bisel casam na perfeição com o desenho do mostrador: índices aplicados nas posições horárias, grande janela de dia não abreviado às 12h00 e data às 6H00, ponteiros também dourados.

Este relógio, baseado num movimento de quartzo suíço de proveniência não especificada, possui uma execução de alto nível. A caixa, em aço, tem um diâmetro menor do que a foto deixa supor (38mm), o que lhe permite posicionar-se como dress watch quer para homens como para mulheres. O mostrador é protegido por vidro de safira e, apesar de tal não ser muito evidente na imagem, os ponteiros e os índices (mesmo na ponta) possuem tratamento luminescente para visibilidade no escuro.

O desenho intemporal deste relógio e o prestígio da marca garantem um investimento duradouro. O preço desta variante em particular ronda as £360 na Amazon UK – um valor justo mesmo para um relógio de quartzo e que se justifica pelo pedigree da marca.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Citizen Meccanico NP3000-54L



O Citizen Meccanico NP3000-54L é um elegante dress watch automático da marca japonesa, que esteticamente lembra o Seiko 5 Sports Explorer SSA205K1 de que falei há relativamente pouco tempo.

A caixa em aço com resistência à água até 10 atmosferas tem 41 mm de diâmetro e o bonito mostrador azul – protegido com vidro de safira – é dominado pelo grande sub-mostrador de 24 horas na posição das 6H00. Uma janela de data rasgada na vertical surge às 3H00 equilibrando o conjunto.

Este modelo está disponível quer com a bracelete em aço da imagem, quer com uma bracelete  em pele de crocodilo (aparentemente, pelo mesmo preço), em ambos os casos com fecho dobrável.

A descrição técnica indica que o relógio possui fundo em vidro para observação do movimento.

O preço de referência indicado pela subsidiária espanhola da marca é de 458 euros, exatamente o mesmo valor que encontrei na Amazon Espanha. Contudo, na Amazon Alemanha, o preço é de uns mais razoáveis 399 euros.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Junkers G38 Junkers 6970-2

Já há bastante tempo que não dava uma volta pelas coleções da Junkers, uma das mais interessantes marcas B3 do mercado, especialmente pelo facto de possuir – mas apenas em Portugal – garantia vitalícia.

A marca alemã tem novidades na coleção G38 que, tal como acontece no restante portefólio, vai buscar inspiração às criações aeronáuticas do engenheiro Hugo Junkers – neste caso ao lendário avião Junkers G.38.

Mas claro que o que aqui nos interessa são os relógios! Entre os novos G38, apresentados este ano na feira de Basileia encontramos os novos cronógrafos 6970, que incluem quatro variantes: este 6970-2, com mostrador em preto e destaques em branco e vermelho; o 6970-3, com mostrador branco/prata e destaques azuis; e o 6970-5, com mostrador preto e destaques em castanho/dourado. A variante 6970-1, com mostrador creme, não está – pelo menos para já – disponível em Portugal.

A Junkers tem estado atenta às tendência do mercado e os seus relógios têm crescido um pouco em tamanho, com as dimensões médias dos mostradores a passarem dos 40 para os 42mm, como é o caso deste modelo em particular. A caixa, em aço, tem uma resistência à água até 10 atmosferas (100 metros); o desenho retangular dos poussoirs do cronógrafo são um dos detalhes que mais me agrada.

O movimento utilizado é um Miyota 6S21 Chronograph Grande modificado, em que a janela de data passou das 4H30 do desenho de referência para as 6H00.

O mostrador, como é hábito na Junkers, é muito elegante e bem desenhado, com destaque para a forma como foi implementada a escala taquimétrica: normalmente encontramo-la no bisel, mas aqui foi transportada para dentro do mostrador, concêntrica à escala horária normal.

Uma bracelete em pele perfurada completa o conjunto que é vendido a preço de referência muito interessante: €270 para qualquer uma das variantes.

terça-feira, 30 de junho de 2015

Harding Jetstream HJ0103

Harding-Jetstream-0103

A Harding é uma jovem marca relojoeira com base na Suíça mas que não tem pretensões a uma produção “Swiss Made”. Pelo contrário, a empresa utiliza movimentos japoneses Seiko e Citizen, automáticos e – na sua esmagadora maioria – de quartzo. A vantagem desta abordagem despretensiosa é que os preços também não são muito elevados, oscilando entre os 200 e os 500 euros, aproximadamente.

À data em que escrevo estas linhas, a Harding possui três gamas de relógios (Aquapro, Speedmax e Jetstream) num total de 13 modelos e dezenas de variantes. Todos os relógios possuem caixas em aço com resistência à água até 10 atmosferas (100 metros), o que significa que os Aquapro, apesar da inspiração náutica, não são verdadeiros relógios de mergulho.

Há muitos modelos da Harding que me agradam, o que significa que voltarei à marca dentro em breve, mas para hoje a referência vai para o HJ0103 da gama Jetstream. Trata-se de um cronógrafo baseado num movimento de quartzo Seiko (SII) VD53 (erradamente identificado no website da marca como sendo um Miyota) com sub-mostradores às 3h00, 6h00 e 9h00. Uma janela de data (dia do mês) surge às 4h30.

A caixa, em aço escovado, tem 46,5 mm de diâmetro e, para o mostrador, optou-se por uma escala tipo “B” em que apenas os minutos/segundos são identificados; ao contrário do que muitas vezes sucede (inclusive noutros modelos da marca) não existe qualquer escala secundária para as horas.

O resultado, contudo, é muito equilibrado e de grande legibilidade, sobretudo pela utilização de um esquema de cores de elevado contraste e aplicação de material luminescente nos ponteiros e numerais árabes. Por sinal, o único ponto que me agrada menos no desenho do relógio é o formato do ponteiro das horas, demasiado Art Deco para o meu gosto…

Todas as variantes deste modelo (quatro no total) são igualmente bonitas e com esquemas de cores (caixa / mostrador /bracelete) particularmente bem conseguidos. O preço para esta variante é de apenas € 205 + portes.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Steinhart Apollon Chronograph


O Steinhart Apollon Chronograph é um dos mais interessantes relógios que tenho visto baseados no apetecível movimento cronógrafo automático ETA 7750. A estética geral do relógio é definida pela caixa em titânio com 45 mm que tem a particularidade original de poder receber diferentes biséis (todos eles incluídos no pacote) com escala taquimétrica: aço inoxidável, aço com revestimento PVD negro e bronze. Estes biséis são fixados diretamente na caixa através de quatro parafusos sextavados, método igualmente usado para a fixação da bracelete às asas da caixa.

A estética original é também definida pelas decisões que os designers tomaram na implementação do movimento ETA 7750, aqui na sua versão com acabamento elaboré. Os sub-mostradores encontram-se nas posições habituais (às 12H00, 6H00 e 9H00) mas em vez do dia e data às 3H00 a que estamos habituados, a Steinhart decidiu prescindir do disco de dia e colocar apenas uma janela para a data às 6H00. Não posso dizer que o resultado seja 100% do meu agrado, mas tenho de reconhecer que é, pelo menos, diferente de qualquer outra coisa que já tenha visto!

Os cuidados na execução continuam na estanquidade da caixa (resistente a pressões de até 10 atmosferas / 100 metros), fundo em vidro para observação do movimento e do rotor personalizado pela marca alemã e, claro, vidro de safira abobadado no mostrador, completo com duplo tratamento interno antirreflexo.

O preço para tudo isto é de €910 (mais portes) com a bracelete em pele ou de €960 com bracelete em titânio.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Christopher Ward C8 Pilot Mk II - U-2 Vintage Edition


Gosto muito de relógios de desenho simples, limpo e legível, pelo que este Christopher Ward só podia ter chamado a minha atenção. Segundo a marca inglesa, o C8 Pilot Mk II - U-2 Vintage Edition é inspirado no icónico IWC B-Uhren de 1940 – muito embora eu, pessoalmente, prefira até esta reinterpretação moderna.

O aspeto mais característico deste modelo consiste, claro, no facto de ser totalmente preto – desde a caixa de 44 mm com revestimento  PVD até ao mostrador, passando pela bracelete em pele na mesma cor. O mostrador é de extrema legibilidade, com grandes numerais árabes em todas as posições horárias à exceção das 12 horas, onde encontramos o característico triângulo a apontar para cima, como dois pontos de cada lado – tudo isto com legibilidade noturna através da aplicação de material luminescente.

O movimento, automático, é um Sellita SW200-1 com data às 3 horas, um fiável e preciso calibre de 28.800 alternâncias/hora (4 Hz) e 26 rubis, cópia conforme do clássico ETA 2824-2. O elevado nível da execução inclui vidro de safira com tratamento antirreflexo e tampa traseira roscada com uma janela circular que deixa ver a roda do balanço.

O resultado é um relógio de belíssimas proporções e com um preço que não se pode considerar elevado, de £499, a partir do website da marca (valor acrescido de portes de envio).

domingo, 21 de junho de 2015

Quanto custa? Onde comprar?

Os meus leitores perguntam-me frequentemente onde adquirir os relógios de que falo. A questão é importante, uma vez que a maioria dos modelos que menciono foram encontrados por busca online e eu não tenho forma de saber – salvo raras exceções – quais as lojas portuguesas onde efetivamente é possível encontrá-los.

No entanto, tenho sempre o cuidado de indicar o preço, quanto mais não seja porque neste blog o preço é muito importante: relógios que custem mais de 999 euros são relegados para a secção 1K+ e, na esmagadora maioria dos casos, os modelos de que aqui tratamos são muito mais acessíveis.

Ora quanto a preços, tenho normalmente duas fontes: os websites oficiais das marcas (é o que acontece quando falo de "preços de referência"), nos casos em que estes lá sejam indicados; e, na ausência destes valores de referência, faço buscas em lojas online.

Estas buscas são feitas inicialmente via Amazon ou, para sermos mais exatos, nos websites europeus da Amazon, uma vez que há menos problemas de envios, IVA, desalfandegamentos, etc. Em raras ocasiões, poderei referir preços que foram obtidos via Amazon dos EUA. Só muito raramente refiro preços obtidos online em lojas que não seja a Amazon ou de lojas que vendem dentro da Amazon.

A preferência pela Amazon tem a ver com a minha experiência pessoal. A Amazon é a referência absoluta no que diz respeito ao serviço ao cliente e quem vende lá dentro é obrigado a cumprir com as mesmas regras, pelo que a segurança na compra é muitíssimo boa. Ao longo de mais de 20 anos de compras na Amazon (sim, comprei lá pela primeira vez em 1995!), nunca tive qualquer problema – e, quando tive, o problema deixou de o ser porque foi prontamente resolvido.

Escrevo-vos sobre este tema porque decidi que, a partir de agora, irei inclui no final de cada artigo – sempre que tal seja possível – um link direto para a loja da Amazon onde encontrei o produto à venda. Os links que usarei serão da Amazon.com, Amazon.co.uk, Amazon.es, Amazon.de, Amazon.fr e Amazon.it.

Quero que saibam também que estes links terão embebido um código que permite, caso o relógio seja adquirido dessa forma, que eu receba uma comissão da Amazon – mas o preço que pagarão será sempre igual ao que pagariam se fizessem o acesso direto à loja.

Como sabem, este blog não tem publicidade e, tirando o prazer que me dá escrever sobre relógios e partilhar as minhas descobertas convosco, não tenho aqui qualquer outra fonte de receita, direta ou indireta.

Mas deixo desde já uma advertência: pessoalmente, desde que encontre o relógio que procuro numa loja física, é sempre aí que prefiro comprá-lo e aconselho-vos a fazer o mesmo. Não só o preço dos relógios não varia por aí além (enfim, quase nunca...), como é bom experimentarmos o relógio no pulso. Escrevi sobre esse tema já há algum tempo, aqui.

sábado, 20 de junho de 2015

À prova de água: tem a certeza?



Há mais de dois anos escrevi aqui sobre os cuidados a ter relativamente às indicações dos fabricantes em termos de estanquidade dos relógios. Mas um comentário recente de um leitor, sobre um relógio "de mergulho" com resistência à água até 100 metros levou-me a voltar ao assunto.

Com apenas alguma alterações de pormenor, volto aqui a postar o artigo de janeiro de 2013:

A indicação de que um relógio é à prova de água é das menos claras no mercado da relojoaria. De tal forma que pode até levar a que o proprietário de um determinado relógio danifique irremediavelmente a sua peça por ter sido induzido em erro. E o principal erro tem a ver com o entendimento que os fabricantes fazem da profundidade a que supostamente os relógios podem ser mergulhados, um valor medido em atmosferas e com tradução direta em metros: 1 atmosfera (atm) = 10 metros; 3 atm = 30 metros; 5 atm = 50 metros; 10 atm = 100 metros, 20 atm = 200 metros; 30 atm = 300 e por aí adiante, até aos 1000m (100 atm). Isto sugere que os relógios podem ser mergulhados a estas profundidades sem problemas. E nada podia estar mais longe da realidade.

A discrepância entre os números e a realidade tem a ver com os métodos normalizados de teste. Há imensas referências sobre este assunto na Internet, sendo uma das melhores esta. No entanto, se não se quiser dar ao trabalho de ler mais nada, fique a saber que deverá considerar o seu relógio como sendo verdadeiramente "à prova de água" com valores de resistência a partir de 10 atmosferas, inclusive. Tudo o que seja abaixo disso é uma mera "resistência à água" que deve ser encarada com uma (grande) pitada de sal. O seu relógio irá sobreviver a andar à chuva e aos salpicos do lavatório e pouco mais.

Se a sua ideia for levá-lo mesmo para dentro de água – no mar ou numa piscina – deverá apontar para relógios especificamente indicados para mergulho e com resistência de 20, 30 ou até 50 atmosferas (200, 300 ou 500 metros). Em qualquer destes casos, os relógios deverão ter proteções adicionais, nomeadamente coroas de rosca, as quais devem ser solidamente apertadas antes de qualquer imersão.

Se praticar mergulho de forma regular, deverá procurar um relógio certificado para mergulho e resistência até pelo menos 30 atm. Os modelos mais sofisticados (e caros) incluem até uma válvula de hélio, embora a utilização de outras técnicas possa oferecer resistência semelhante em modelos sem esta funcionalidade.

terça-feira, 16 de junho de 2015

Timex Expedition Acadia


O tempo quente convida à aventura, e nada melhor do que um relógio simples barato para nos acompanhar. Entre a gama da Timex Expedition encontrei os Acadia, entre eles este com a referência TW4999900SU e mostrador azul (há também este e este, ao mesmo preço).

São relógios de quartzo com três ponteiros e data às 3H00 vendidos a um preço muito baixo (inferior a €40!), mas dos quais não devemos também esperar que durem uma vida – se durarem o tempo da nossa aventura, já terão cumprido o seu objetivo.

À semelhança dos últimos Timex que aqui tenho trazido, este é um relógio muito equilibrado e bem desenhado, com um mostrador particularmente bem conseguido. A par dos grandes numerais árabes nas posições horárias, temos também uma escala de 24 horas que contribui para o aspeto "militar" do relógio, reforçado pela utilização de braceletes em nylon.

A caixa de 41mm com resistência à água de 50 metros (ou seja, aguentam com água da torneira em cima e pouco mais) é em resina sintética e o mostrador é protegido por um "vidro" acrílico. Como bónus temos ainda a iluminação noturna tipo IndiGlo de todo o mostrador, uma tecnologia que nunca vi nenhuma outra marca além da Timex usar.

Por menos de 50 euros, este é mais um daqueles exemplos de que não vale a pena gastar dinheiro em relógios de plástico que se irão avariar ao primeiro contratempo.

Pode adquirir este relógio na Amazon UK por cerca de £33 (preço e disponibilidade à data deste post):
Timex Expedition Acadia with Blue Dial - Ref. TW4999900

sexta-feira, 12 de junho de 2015

MTM Special OPS Hypertec


Como já por várias vezes tive oportunidade de esclarecer, os relógios a que aqui faço referência são simplesmente peças que correspondem a critérios de gosto pessoal – é muito raro referir algo que não me imaginasse a usar no pulso – e, claro, acessibilidade: não vejo qual o objetivo em falar de peças que estão apenas ao alcance de alguns. Prefiro fazer referências a relógios que os meus leitores efetivamente possa comprar.

Desde o início que isso significou não falar de nada que custasse mais de 1000 euros, embora tenha entretanto feito algumas exceções e criado até uma categoria ("1K+") de forma a poder referir, embora raramente, modelos "Bons, Bonitos mas Caros". O que na prática significa tudo o que custe mais de 1000 euros.

No entanto, todas estas referências são feitas "de cor", isto é, são relógios que encontro à venda e/ou algures na Internet e que, depois de fazer alguma pesquisa sobre eles, teço considerações que – espero eu! – possam ajudar os seguidores deste blogue a ficarem com uma ideia um pouco mais concreta sobre a peça em si. E, embora este blogue tenha começa no final de 2012 com um teste, a verdade é que faço muito poucos testes.

O MTM Special OPS Hypertech


De resto, até hoje, todos os testes que fiz foram de relógios da minha (muito pequena) coleção ou que tive a oportunidade de usar por um período prolongado de tempo (aqui e aqui). Este artigo é o primeiro que consiste num teste feito a um relógio que me foi enviado por uma marca, a MTM Special OPS, que mo propôs depois de ter visto uma referência que fiz a um dos seus modelos.

O modelo que me foi proposto testar é um dos mais simples e acessíveis da gama MTM, o Hypertec . Este relógio está disponível em dezenas de variantes, partindo do tamanho da caixa (40, 44 ou 49mm), acabamento exterior (aço polido, mate, PVD negro ou dourado...), mostrador (nada menos do que 15 possibilidades) e inúmeras braceletes diferentes.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Vostok Europe NH35A-510425


Praticamente todos os modelos da Vostok Europe possuem uma grande resistência à água (entre 200 e 300 metros), mas a gama Anchar é uma das especificamente concebidas como relógios de mergulho, não fosse o seu nome o de um veloz submarino soviético!

Estes relógios são declinados em três sub-gamas de acordo com o movimento usado (cronógrafo de quartzo Citizen Miyota 6S30 ou calibre automático com data SII Seiko NH35A) e material da caixa (aço ou titânio). A marca introduziu alguns novos modelos para 2015, designadamente este que vos trago hoje, com a referência NH35A-510425, e um outro com caixa em plaque de ouro e mostrador azul em madrepérola com a referência NH35A-510426.

Este Anchar tem uma caixa em aço relativamente grande (48,5mm) com uma espessura de 16mm, resistente à água até 30 atmosferas (300 metros). Para este modelo, a Vostok Europe definiu um esquema de cores monocromático, com caixa revestida a PVD negro e mostrador branco. O mostrador possui índices nas posições horárias com os únicos numerais árabes a surgirem no bisel rotativo unidirecional.

A Vostok Europe é uma das poucas marcas de relojoaria a apostar nos tubos de trítio para a iluminação noturna de alguns dos seus modelos. É uma tecnologia que faz bastante sentido num relógio de mergulho, uma vez que este tipo de iluminação é permanente, enquanto o tradicional Superluminova vai perdendo sucessivamente o brilho caso não seja "carregado" através de uma fonte de luz.

Neste modelo foram usados 16 tubos de trítio: 13 nas posições horárias (com 2 às 12H00), dois no ponteiro das horas (em forma de seta) e um no ponteiro dos minutos.

Tal como todos os modelos Anchar, Lunokhod 2 e Mriya, este relógio é vendido numa "dry box" com uma bracelete adicional em silicone (além da standard em pele) e ferramenta para a sua substituição. O preço, em Portugal, é de €589, mas existem referências na gama com caixa em aço normal a partir de €429. Encontra mais modelos desta gama aqui.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Tissot PRC 200 Automatic Chronograph

Um cronógrafo automático suíço proveniente de uma marca cheia de tradição e por menos de €900? Sim, é possível. Apresento-vos o cronógrafo com data Tissot PRC 200 Automatic, cujo preço de referência na loja oficial da Tissot em Espanha é de €870.

Como é isto possível?, perguntarão os meus mais atentos leitores, que sabem que os cronógrafos mecânicos são dos movimentos mais caros da indústria. Bem, a verdade é que a Tissot é uma das marcas tradicionais suíças mais acessíveis – o que justifica que os seus modelos sejam por aqui mencionados inúmeras vezes – mas mesmo assim não estava à espera de um preço destes.

Acontece porém que há uma boa razão para que isto suceda. O movimento usado, o ETA C01.212, foi criado para ser barato de produzir e não tem a nobreza mecânica de um Valjoux 7750. Na realidade, chegou a ser usado durante algum tempo num relógio hoje raro mas cujo pedigree está longe de um Tissot: nada mais, nada menos do que dentro de um Swatch, numa altura em que a marca produziu cronógrafos com movimento automático, algo que deixou de fazer em 2009. Dizem os entendidos que se trata de um movimento criado a partir de um calibre igualmente histórico, o Lemania 5100.

Contudo, este blog não foi feito porque eu sou um snob dos relógios, mas porque gosto deles e procuro os que são bons, bonitos e baratos! E este Tissot é, para mim, um verdadeiro relógio B3!

Das quatro variantes disponíveis, esta é a que adota um desenho mais desportivo, com a bracelete em borracha e os destaques em vermelho dos ponteiros. A execução, como na maioria dos Tissot, é de elevado nível e inclui caixa de 43mm com resistência à água até 20 atmosferas (200 metros) e, claro, mostrador com vidro de safira.

Uma variante com bracelete em pele é ainda mais barata, com um preço de referência de €845. Por €895 temos direito ao mesmo modelo mas com bracelete em aço.

Um modelo ainda mais barato (apenas 595 dólares), com a referência T0554271605700, está disponível na Amazon americana.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Citizen Aviator CA4215-04W


Novo na coleção 2015 da Citizen é este interessante relógio de quartzo com a referência CA4215-04W e pertencente à família Aviator da marca japonesa.

O mostrador possui uma estética reminescente dos relógios usados pelos obervadores dos bombardeiros durante a Segunda Guerra Mundial, cuja principal características é a utilização de uma escala principal de 0-60; a escala horária surge secundarizada num anel concêntrico alinhado com o vértice do ponteiro das horas.

Infelizmente, a Citizen utiliza na posição das 12H00 (ou 60 mins./segs., se preferirem) um triângulo que aponta para baixo. É um pormenor, mas as convenções dizem-nos que os triângulos que apontam para baixo devem ser usados em relógios de mergulho; nos relógios tipo aviador, o triângulo deveria estar a apontar para cima (na verdade, é um erro comum, e mesmo marcas como a Hamilton fazem o mesmo).

Mas é a única queixa. O resto da execução é muito boa. A caixa de 44m é em aço revestido a PVD negro (existem variantes com caixa em aço normal por menos €10), resistente a 10 atmosferas (100 metros) e conjuga-se da melhor forma com o mostrador em branco/creme sobre os quais foram desenhados índices e numerais pretos para um contraste ideal. A pulseira é em pele castanha com pespontos brancos.

O movimento de quartzo usado, um Eco Drive B620, recebe energia da luz e, quando totalmente "carregado" é capaz de continuar a funcionar durante nove meses, pelo que não há problema em esquecê-lo no fundo de uma gaveta durante algum tempo. As funcionalidades oferecidas incluem cronógrafo de 60 minutos e medição em incrementos de 1/5 de segundo, bem como data às 4H30.

O preço de referência no site espanhol da Citizen é de €179 e, como referi mais acima, existem duas outras variantes com caixa em aço normal com um preço de referência de €169.

O relógio poderá ser adquirido aqui, via Amazon Espanha.

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Android Enforcer Automatic Chrono LE AD797AK


A Android é uma marca norte-americana que, apesar do nome, nada tem a ver com o sistema operativo da Google. A Android produz relógios utilizando uma série de movimentos suíços, japoneses e chineses, oferecendo modelos originais a preços muito interessantes.

O relógio que vos trago hoje é um bom exemplo de uma máquina com excelente nível de execução e uma boa relação qualidade/preço. Este Enforcer Automatic Chrono com a referência AD797AK é uma máquina de grandes dimensões (50mm) baseada num movimento cronógrafo automático Seiko SII NE78, uma versão ligeiramente simplificada do NE88, um calibre hi beat (28.800 a/h) com 34 rubis.

A caixa possui coroa de rosca, vidro mineral endurecido tipo K1 e um bisel rorativo unidirecional com parafusos decorativos que eu, pessoalmente, preferia que não estivessem lá...

Os índexes circulares bem como o formato dos ponteiros – em ambos os casos tratados com material luminescente – são típicos dos relógios de mergulho e a integração dos sub-mostradores do cronógrafo foi bastante bem conseguida.

O relógio tem um preço mutíssimo baixo para um cronógrafo automático com este nível de execução (embora eu estivesse à espera de vidro de safira no mostrador...): apenas 465 dólares, vendido diretamente a partir do website da marca.

É possível também adquirir relógios Android na loja Amazon EUA.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Edox Les Vauberts Chronograph Retrograde

A Edox é uma manufactura relojoeira suíça com uma história que remonta ao século XIX – cumpriu o seu 130.º aniversário em 2014. Apesar do pedigree, as suas peças são relativamente acessíveis, sendo possível encontrar diversos modelos bastante interessantes dentro do que considero ser a gama de preços "B3", ou seja, abaixo dos 1.000 euros.

É o caso desde original cronógrafo da coleção Les Vauberts com movimento retrógrado baseado num movimento de quartzo ETA G15.261. Existem quatro variantes deste modelo, sendo este a referência 01505.3.AIN. À data deste post, nenhum dos modelos estava ainda no website da empresa, mas era já possível encontrá-los no seu catálogo online para 2015.

Claramente concebido como um dress watch, este elegante cronógrafo tem uma caixa em aço de 41 mm de diâmetro com uma espessura de apenas 9,9 mm, bracelete em pele e vidro de safira. O mostrador está muito bem desenhado, com boas soluções estéticas para os quadrantes dos movimentos retrógrados: gosto especialmente da escala de 0 a 30 entre as 9H00 e as 3H00.

A coroa e os poussoirs do cronógrafo foram também motivo de especial atenção, possuindo um desenho particularmente original.

O preço de referência para este modelo é da ordem dos €750, mas pode ser encontrado mais barato por pesquisa em lojas online.

O mesmo relógio em preto está disponível na Amazon UK por menos de £450