sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Rotor Sportschwimmer 3R37


Não é a primeira vez que falo aqui da Rotor e não deverá certamente ser a última porque esta é mais uma marca alemã que personifica o que considero ser um relógio "B3". Este modelo em particular, designado Sportschwimmer N.º 1 · 3R37 é bastante interessante, muito embora prometa algo mais do que aquilo que é capaz de oferecer.

O meu maior problema com o relógio (há outro, mas já lá vamos) é a sua designação: a marca sugere que será um excelente companheiro para nadar mas, como já por diversas vezes chamei aqui a atenção, os entusiastas que procurem um relógio com essas características nunca deverão optar por nada que ofereça menos do que uma resistência à água de 20 atmosferas (200 m). E este "Sportschwimmer" não vai além das 10 ATM. Aliás, pela leitura da sua ficha técnica, nem sequer surge a obrigatória coroa de rosca, essencial para assegurar uma estanquidade eficaz.

A segunda questão prende-se com o tamanho. A minha experiência com relógios diz-me que uma vez que nos habituemos a mostradores acima dos 40mm, dificilmente nos iremos contentar com relógios de menores dimensões. E este fica-se pelos 37mm.

Dito isto, há muito para gostar e, dependendo da importância que der ao que atrás escrevi, os "prós" são certamente superiores aos "contras".

Comecemos por dentro. O coração deste Rotor é um movimento automático suíço Sellita SW 200-1 com data às 3H00. Trata-se de um movimento moderno, com 26 rubis e que trabalha a 4Hz (28.800 Alternâncias/hora); inclui paragem de segundos (o ponteiro dos segundos para quando se puxa a coroa, para facilitar o acerto da hora) e opção de corda manual (útil para repor rapidamente a reserva de marcha, que é da ordem das 38 horas).

A caixa em aço tem, como já disse, 37mm de diâmetro e os elegantes 10,5 mm de espessura. O fundo, roscado, tem vidro para observação do movimento. Contudo, a Rotor decidiu – à semelhança do que acontece na maioria dos seus modelos – dispensar o mais dispendioso vidro de safira optando por um mostrador em vidro mineral.

A execução do mostrador é muito bem conseguida, com grandes numerais árabes nas posições pares e índices nas restantes, todos eles com acabamento preto, cor que é também usada nos ponteiros. Para resolver o problema da legibilidade, a Rotor optou por realizar um tratamento luminescente a todo o mostrador, o que significa que a leitura é feita não pela visibilidade no escuro de ponteiros e índices, mas sim pelo contraste entre estes e o fundo luminoso.

Uma última decisão de design que me agrada é a inclusão de uma bracelete têxtil contínua, tipo NATO, que a Rotor disponibiliza em quatro cores: cinza (na foto), preto, verde azeitona e creme.

O preço de referência do relógio é de 359 euros (com IVA a 19%),  um valor muito interessante para o conjunto oferecido.

Sem comentários :

Enviar um comentário