quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Movimento cronógrafo automático SII (Seiko) NE88


Estará o mundo (da relojoaria) preparado para um novo movimento cronógrafo automático? A Seiko, através da sua subsidiária Time Module julga que sim e não deixa créditos por mãos alheias com o novo calibre SII NE88.

O mecanismo é considerado tecnicamente superior ao popular ETA Valjoux 7750 – o que também não é de estranhar, porque o calibre suíço foi lançado há... 40 anos! É que longe de se tratar de um movimento para atacar o ETA 7750 em termos de preço, o NE88 distingue-se pela sua precisão e conceção sofisticada: roda de coluna e embraiagem vertical para controlo do movimento do cronógrafo, movimento high beat com 28.800 vibrações/hora (4 Hz), 34 rubis, data, reserva de marca de "mais de 45 horas" e paragem de segundos.

Uma vez que é produzido pela divisão OEM da Seiko, iremos certamente encontrá-lo em breve em cronógrafos automáticos de diversos fabricantes. A começar pela Vostok Europe, que fez um acordo com a SII para ser a primeira marca a usar o novo movimento. O relógio que terá a honra de pioneiro será o novo Mriya, uma gama criada para celebrar os 10 anos da marca lituana.

Este modelo terá três variantes, todas baseadas numa caixa em aço com uns generosos 50 mm de diâmetro e resistência à água até 200 metros: um cronógrafo com este movimento NE88, um "três ponteiros" mais convencional que utilizará o movimento automático SII NH35, e um modelo ana-digi (o primeiro da Vostok Europe) com um novo movimento do fabricante suíço ISA.

A gama Mriya será lançada ainda no Outono de 2014 (a tempo de comemorar o 10.º aniversário da empresa) mas só estará disponível no mercado durante o próximo ano. Voltaremos a este assunto quando estes novos Vostok Europe chegarem a Portugal.

domingo, 12 de outubro de 2014

Rotor Automatic Model 9R38CS


A jovem marca Rotor, de que já anteriormente falámos aqui, produz relógios na Alemanha com movimentos suíços e preços bastante acessíveis.

A Rotor possui várias gamas divididas pela sua estética: relógios de piloto, de mergulho e clássicos, a que pertence este modelo com a referência 9R38CS.

Como não podia deixar de ser para um relógio que reivindica o estilo Bauhaus, trata-se de um modelo de linhas simples e funcionais, com horas, minutos, segundo e data às 3H00. A marca diz apenas que usou aqui um movimento automático suíço, mas não indica qual – facto que não é preocupante, dadas as reduzidas fontes de movimentos mecânicos suíços existentes, todas elas de excelente qualidade.

Este dress watch clássico tem uma caixa em aço de 38mm (que se pode considerar como um valor "médio" dada a tendência atual para relógios de dimensões um pouco maiores) e uma execução pensada para um resultado final de preço acessível: os €319 que a Rotor pede pelo relógio não incluem vidro de safira ou quaisquer outros "luxos" à exceção da bracelete em pele.

Existe uma variação com a referência 9R38MI que, por mais €10, oferece uma bracelete de aço em malha milanesa.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Aviator Professional Automatic



A Aviator é uma marca de origem russa criada no início deste século e que desde sempre teve como objetivo a conceção e produção de peças destinadas a serem usadas por pilotos profissionais – ou por todos aqueles que alguma vez sonharam em cruzar os ares aos comandos de um avião.

A Aviator iniciou-se no mundo da relojoaria com movimentos Poljot, de origem russa, mas começou desde cedo a diversificar-se usando calibres suíços e, desde 2013, passou a produzir os seus relógios numa unidade própria no cantão Jura e a utilizar em exclusivo movimentos "Swiss Made" de três fornecedores: ETASellita (movimentos mecânicos) e Ronda (quartzo).

O facto de a marca ser patrocinadora da esquadrilha acrobática russa Swifts não é (apenas) uma operação de marketing, uma vez que os seus membros dão efetivamente feedback à Aviator e ajudam-na a criar relógios que vão ao encontro das expetativas e necessidades dos pilotos profissionais.

E foi isso mesmo que aconteceu com este cronómetro Professional Automatic, que se baseia num movimento ETA Valjoux 7750 com dia e data às 3H00 e está disponível em duas versões, ambas de edição limitada: preto com destaques em vermelho (300 unidades para todo o mundo) e em verde (99 unidades).

A execução é de alto nível, com caixa em aço revestida a PVD negro, estanquidade até 10 atmosferas (100 metros), mostrador protegido por vidro de safira com tratamento antirreflexo e fundo em aço gravado com a silhueta de três MIG 29. O relógio inclui ainda duas braceletes, em aço e em pele, sendo que esta última pode ser usada normalmente sobre o pulso mas também é possível a sua utilização sobre luvas – mais um detalhe a pensar nos pilotos.

A Aviator oferece ainda, na compra de qualquer um dos seus atuais modelos com movimentos mecânicos, um capacete de pele e óculos de aviador vintage.

O preço para tudo isto é de €1.893. Não é propriamente barato (no contexto habitual deste blog) mas é um valor excelente para um cronógrafo baseado num Valjoux 7750 e com este nível de execução.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Swatch Sistem 51 já chegou a Portugal


Falei do Swatch Sistem 51 no início de 2013, quando o projeto foi anunciado – um relógio mecânico automático com tantas (poucas) peças como o movimento de quartzo do Swatch original e uma série de inovações dignas do grupo que tem liderado o mercado da relojoaria desde há décadas.

Agora que o relógio foi oficialmente lançado em Portugal (estará à venda a partir de amanhã, dia 3 de Outubro), vale a pena voltar a falar dele. Mas não aqui, uma vez que não estivemos presentes na conferência de imprensa. Contudo, o nosso amigo Fernando Correia de Oliveira esteve e conta como foi. Aqui.