quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Jacques Lemans Classic N-210

Este bonito dress watch é um Jacques Lemans, uma empresa austríaca de que já anteriormente falei a propósito de um cronógrafo de quartzo. Neste caso estamos na presença de um movimento mecânico automático com data cuja referência a marca não indica e que, por isso mesmo, deverá ter origem japonesa (Seiko ou Citizen) – se fosse suíço, certamente que o facto mereceria destaque na descrição das suas características técnicas...

A referência N-210 é baseada numa caixa em aço com 40 mm de diâmetro, bracelete em pele e mostrador em material acrílico (Perspex), o qual tem como grande vantagem o facto de ser inquebrável mas como desvantagem a menor resistência aos riscos.

Os sub-mostradores que lhe dão o aspecto menos comum oferecem complicações de pequenos segundos (às 4H30) e um indicador de 24 horas (às 9H00). A utilização de índices nas posições horárias reforça a simplicidade e elegância do conjunto.

A marca indica um preço de referência de €299, que é o mesmo que confirmámos em lojas online, pelo que será difícil encontrá-lo mais barato. No entanto, o preço parece-me perfeitamente razoável para um relógio automático com estas funcionalidades e acabamento geral.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Motorola Moto 360

Não sou um consumidor interessado em smartwatches, mas tenho de reconhecer que esta é uma categoria em ascensão que, mesmo não tendo necessariamente a ver com os relógios tal como os conhecemos, não deixará de com eles concorrer – ainda que num nicho de mercado.

Até agora não tinha olhado sequer para a propostas da LG ou da Samsung (e, pela mesma razão, para a da Apple) porque não gosto de relógios com mostradores quadrados ou retangulares, sejam ou não smart. E é por isso que o Motorola Moto 360 me agrada, especialmente na versão que mostro nestas fotos, com bracelete em metal.

Com uma caixa em metal com um diâmetro de 46mm, este "relógio" (os ponteiros são na realidade imagens sobre um ecrã LCD, sendo possível escolher diferentes layouts) está no limite do razoável em termos de tamanho, mas exibe uma elegância de alguma forma intemporal.

A Google (a nova dona da Motorola) dotou o mostrador do Moto 360 do mesmo material dos smartphones, isto é, Gorila Glass, um vidro sintético resistente a riscos – embora não tão resistente como vidro de safira.

Não me cabe aqui falar muito mais sobre um produto que não usei e não "mexi", tanto mais que, como disse no início, não sou um cliente potencial. Mas que este é o mais bonito smartwatch do mercado, podendo bem passar por um relógio convencional (no bom sentido do termo), disso não tenho dúvidas.

Caso seja um(a) do(a)s interessado(a)s, o preço de referência para o relógio é de 250 dólares para a versão em qualquer das cores mas com bracelete em pele. O preço para as versões com bracelete em metal não estava definido quando escrevi este post.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Certina DS First Day-Date



A Certina é uma marca de gama intermédia do grupo Swatch focada em relógios de tendência desportiva. Contudo, nela encontramos também alguns belos dress watches, como é o caso deste DS First Day-Date com a referência C014.407.16.051.00.

Apesar de não ser uma das mais cara marcas do grupo, a sua história remonta há mais de 125 anos, tendo sido fundada na Suíça em 1888 – algo que a marca faz questão de lembrar nos mostradores dos seus relógios, logo abaixo do nome. E, no que à relojoaria diz respeito, a história paga-se!

Felizmente que no caso deste bonito modelo, o preço não é excessivo. Baseado num movimento mecânico automático suíço ETA 2836-2 com dia e data às 3H00, este é um relógio com uma execução luxuosa: mostrador com vidro de safira antirreflexo, caixa com 40,33mm de diâmetro, resistência à água até 20 atmosferas (uma raridade num dress watch), bracelete em pele...

O desenho do mostrador é muito elegante, com índices nas posições horárias que reforçam ainda mais o seu posicionamento estético de relógio para ocasiões formais.

Existe um total de sete variantes deste modelo, com diferentes cores de mostrador e braceletes em pele e em aço. Como é habitual, as braceletes em aço encarecem o relógio que, nesta versão custa cerca de €520.

Trata-se de um valor justo face ao pedigreee da marca, movimento usado e qualidade da execução.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Seiko SNN271P1


A Seiko produz imensos cronógrafos, como movimentos de quartzo e mecânicos, mas na sua grande maioria são demasido busy para o meu gosto. Este modelo de quartzo em particular, com a referência SNN271P1 é uma agradável e elegante exceção.

O mostrador foi simplificado com apenas dois sub-mostradores para a funcionalidade de cronógrafo e a janela da data, habitualmente na posição das 3H00, foi aqui movida para o lado oposto, às 9H00. A simplicidade continua na utilização de índices em vez de numerais para as posiçóes horárias.

O resultado, aqui numa execução que inclui bracelete em aço (existem modelos com mostrador em preto e em branco, com braceletes em pele), é um bonito dress watch que se mostra à vontade em praticamente qualquer ocasião, mesmo nas mais formais.

Os €249 que este relógio custa não permitem à Seiko oferecer vidro de safira no mostrador, mas o resto da execução parece-nos bastante justo para o preço, incluindo caixa de aço com 42mm e resistência à água até 10 atmosferas (100 metros). O preço de referência para os modelos com bracelete em pele é de €219.

domingo, 14 de setembro de 2014

Citizen AO9025-05E


Aqui no RelógiosPT gostamos muito de relógios com dia e data. Na sua maioria, esta complicação costuma ser visualizada através de janelas na posição das 3H00, mas existem inúmeras outras possibilidades. É o que acontece neste Citizen AO9025-05E com movimento de quartzo Eco Drive.

Enquanto os típicos relógios de três ponteiros com dia e data às 3H00 resultam sobretudo em dress watches, a Citizen tomou o caminho do relógio desportivo ao desenhar este modelo. Não só o mestrador com os numerais arábicos bem visíveis resulta num aspecto algo militar, os dois sub-mostradores para dia (às 9H00) e data (às 3H00) dão a estre relógio um look decididamente desportivo, que lembra um cronógrafo.

O resto da execução é similar aos relógios de gama de entrada da marca, designadamente caixa em aço de 43 mm, mostrador protegido com vidro mineral, resistência à água de 10 atmosferas (100 metros) e bracelete em pele castanha.

O preço de referência, tal como indicado no website inglês da Citizen, é de £149, um valor bastante interessante para um relógio com este nível de execução.

sábado, 13 de setembro de 2014

Casio MRW-200H-1B2VEF


Já aqui tenho falado de como "barato" é um conceito que difere de pessoa para pessoa. Eu posso considerar barato um relógio com um movimento automático ETA 7750 abaixo dos €1.000, mas não podemos esquecer que vivemos num país em que o ordenado mínimo é inferior a €500 – e a verdade é que dar €700 ou €800 por um relógio não só nem sempre é possível como pode mesmo parecer absurdo.

É por essa razão que tento tanto quanto possível sugerir relógios com preços de 2 digitos (isto é, abaixo dos €100) e, embora seja possível de facto encontrar relógios B3 (que além de baratos sejam "bons e bonitos"!) por esses valores, não é fácil. O que não significa que seja impossível.

É o caso deste Caso com a referência MRW-200H-1B2VEF (existe um total de 10 variações, com diferentes cores e desenho de mostrador) que é possível encontrar por... €30! Acontece que por este preço, o que recebemos em troca é na realidade algo de substancial.

Este relógio em resina sintética utiliza uma bracelete integral no mesmo material, com caixa de grandes dimensões (47,9mm) e resistência à água de 10 atmosferas (100 metros), uma característica que coloca este modelo no campo do que chamo os "relógios todo-o-terreno": não arriscaria levá-lo para dentro de água, mas quase tudo o resto é possível, incluindo tomar duche sem o tirar do pulso! O website da Casio não indica se a coroa é de rosca mas, caso seja, será até possível usar este relógio para natação em piscina – no mar é mais complicado, devido à pressão adicional provocada pelo impacto das ondas.

O movimento em quartzo oferece dia e data às 3H00, uma funcionalidade que é sempre do meu agrado, e a pilha usada dá-lhe uma autonomia para cerca de 3 anos.

Este é um daqueles relógios que demonstra de forma cabal que é um erro procurar relógios baratos entre modelos fashion de plástico com movimentos chineses – que muitas vezes são até mais caros! Por um valor realmente acessível, o que obtemos é uma máquina que nos irá poder acompanhar por muitos e longos anos de aventuras.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Uhren von Uhr UHR-275


A jovem marca germânica Uhren Von Uhr especializou-se na criação de relógios com movimentos mecânicos – suíços e japoneses – produzidos na Alemanha e vendidos em exclusivo através da Internet. O resultado são peças bastante interessantes e com preços por vezes quase "impossíveis".

É o caso deste modelo, UHR-275, que é baseado na versão "Bicompax" com data do movimento cronógrafo mecânico ETA 7750 (a.k.a. Valjoux). O resultado é um relógio particularmente elegante, com uma caixa em aço de 42,5mm de diâmetro, fundo em vidro para observação do movimento e mostrador protegido com vidro de safira.

Nesta implementação do ETA 7750, temos apenas uma janela de data às 3H00 (em vez de dia e data) e só os sub-mostradores do cronógrafo foram mantidos – desaparece o sub-mostrador de pequenos segundos contínuos às 9H00.

Contudo, para todos os efeitos, este continua a ser um movimento "nobre" e cobiçado e o relógio resultante desta abordagem é de facto bonito e muito mais dress watch do que cronógrafo desportivo. Este aspeto é reforçado por um mostrador em que as posições horárias são apenas assinaladas por índices (tratados, tal como os ponteiros, com material luminescente) e não por numerais.

O aspeto "limpo" do mostrador é reforçado pelo facto de terem sido omitidas quaisquer referências à marca – talvez o aspeto menos "nobre" do relógio, dado o facto de ser ainda tão jovem. Apenas as palavras "Automatic Chronograph" aparecem às 3H00, junto à data.

O preço para tudo isto? Uns impressionantes €599, já com IVA mas sem portes, o que o torna no relógio equipado com o ETA 7750 mais acessível de que já aqui falámos.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Timex Originals Classic Round


Garante a Timex que no final dos anos 60 um em cada três relógios vendidos em todo o mundo eram da marca norte-americana (que hoje já não é americana, mas sim europeia). Claro que mais de meio século depois, a situação já é completamente diferente, mas a verdade é que o seu extensíssimo catálogo deverá ainda assim assegurar muito milhares (milhões?) relógios vendidos todos os anos.

Os leitores deste blog sabem o quanto respeitamos a Timex como marca capaz de produzir relógios B3 e este par de modelos da coleção Classic Round (referência T2N339AB em preto e T2N338AB em branco) é bem disso exemplo.

Trata-se de puros "três ponteiros" sem data, com mostrador de 42mm – dimensão que parece ter-se tornado no novo "normal", quando ainda há poucos anos era considerada um tamanho "L" – e tecnologia de iluminação noturna Indiglo. O mostrador é em vidro mineral e o movimento é, claro, de quartzo.

Tal como acontece com os relógios mais baratos da Timex, a caixa é de latão e não de aço. Pelo preço pedido (cerca de €90) é algo que custa um pouco a engolir, embora este não seja propriamente um relógio que alguém julgue que vai durar uma vida...

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Magrette Dual Time


Os relógios com dois fusos horários (normalmente designados "dual time" ou "GMT") são especialmente úteis aos viajantes frequentes ou pessoas com parceiros de negócios noutro país, pois podem assim rapidamente ter acesso tanto à hora local como no outro destino.

A forma mais comum de oferecer um relógio com duplo fuso horário é através de um segundo ponteiro das horas – normalmente de formato diferente do ponteiro "normal" – ou até com um sub-mostrador completo com ponteiros de horas e minutos. O(a) leitor(a) encontra exemplos de ambas as implementações em artigos anteriores neste blog.

Uma outra implementação é a que a marca neozelandesa Magrette utiliza no seu Dual Time, um novo modelo de produção limitada (500 unidades por cada cor) com data de entrega prevista para o início de 2015 e que se encontra já em pré-encomenda a partir do website do fabricante.

Neste caso, o segundo fuso horário é obtido não com um segundo ponteiro das horas, mas com uma segunda escala horária, que pode ser livremente movimentada através de uma coroa às 2H00. É algo que já tínhamos visto em relógios como os Union Flieger, mas que não é comum encontrarmos num dress watch.

A verdade é que a implementação feita pela Magrette é particularmente feliz, resultando em quatro variantes de diferentes cores de mostrador e acabamentos da caixa (com ou sem revestimento PVD), todas elas de belíssimo efeito.

Baseado num movimento automático japonês de última geração Miyota 9015 com três ponteiros e data às 3H00, o Magrette Dual Time  tem uma caixa em aço de 42mm de diâmetro, coroas de rosca, resistência à água até 200 metros e vidro de safira com tratamento antirreflexo.

Durante o período de pré-encomenda, a Magrette pede 515 dólares pelos Dual Time com caixa em aço e $540 para os que têm caixa com revestimento PVD. Os preços passam para $575/$605 a partir de Janeiro de 2015.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Tissot Seastar 1000 Professional Automatic Chronograph Valjoux

Este Tissot Seastar 1000 Professional (ref.ª T066.414.17.057.00) pode não ser "B3" mas merece uma referência pela invulgar integração do movimento cronógrafo automático ETA 7750 (a.k.a. Valjoux) num relógio de mergulho – o que resulta num relógio que nem sequer é tão caro como seria de supor.

Pode dizer-se que este não é um relógio para toda a gente, não apenas pelo seu preço, mas pelas suas dimensões: a caixa tem 49mm de diâmetro, o que significa que não irá ficar bem no pulso de qualquer pessoa.

Em termos de características e funcionalidades, a Tissot criou um verdadeiro relógio de mergulho – completo com resistência até 30 atmosferas / 300 metros de profundidade – onde encontramos o tradicional bisel rotativo para controlo do tempo de mergulho, uma cora de rosca para garantir que a estanquidade anunciada é também real, e até uma válvula de hélio para descompressão automática.

Os ponteiros principais (minutos e segundos) bem como os índices e numerais (apenas às 12H00 e 6H00) têm tratamento luminescente e o mostrador é protegido por vidro de safira. A pulseira de borracha possui fivela e extensão para facilitar a sua utilização por cima das mangas dos fatos de mergulho.

Escrevi no início que este é um relógio que não é tão caro como seria de supor. Digo isto porque um cronógrafo baseado no ETA 7750 mas sem quaisquer características especiais, nunca fica por menos de €800. O facto de este movimento ter sido integrado num relógio de mergulho sem compromissos e a Tissot pedir cerca de €1.600 pode ele parece-me, por isso, bastante razoável.

sábado, 6 de setembro de 2014

Vostok Europe Expedition North Pole • 1 Grand Chrono


A Vostok Europe é uma das marcas habitués deste blog, com uma gama repleta de relógios B3, de que este belo cronómetro de quartzo é um excelente exemplo. Trata-se do modelo Expedition North Pole • 1, mais precisamente da referência 6S21-5954198, em PVD negro e bracelete em aço.

O movimento usado é um Miyota 6S21 Chronograph Grande, modificado pela Vostok (o calibre de referência tem data às 4 e, aqui, a data surge às 3H00, dentro do mostrador de pequenos segundos) e que tem uma particularidade interessante: o ponteiro azul, que conta os segundos no modo cronógrafo, desloca-se de forma progressiva (4 "beats" por segundo, neste caso) tal como acontece nos relógios de movimento mecânico.

De resto, estamos na presença da habitual (grande) qualidade de construção da Vostok Europe. A caixa de aço inoxidável de generosas dimensões (47mm de diâmetro e 17,5 mm de espessura) tem resistência à água até 20 atmosferas (200 metros), o que garante que este é um relógio que pode ser usado sem problemas dentro de água. O vidro do mostrador é mineral de tipo K1, de grande resistência, e a coroa é de rosca – essencial parar garantir a estanquidade anunciada.

O mostrador, de grande visibilidade e contraste, caracteriza-se por utilizar apenas indexes nas posições horárias, à excepção das 6H00, onde foi usado um numeral árabe de grandes dimensões. Ponteiros e índices têm tratamento luminescente para visibilidade no escuro.

O conjunto é particularmente bonito nesta variante toda em preto com bracelete em aço, a qual tem um preço de referência de €319. No entanto, existem outras, com diferentes cores e braceletes (incluindo pele e silicone) mas, qualquer que seja a versão adquirida, é sempre incluída uma segunda bracelete tipo NATO, em nylon, de oferta.

Caso prefira o relógio apenas com bracelete NATO, o relógio fica por apenas €234. Encontra todos os preços e variações aqui, no site do representante em Portugal.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Sinn Model 956 Classic


A Sinn é uma empresa alemã fundada em 1961, focada na produção de “instrument watches” – relógios de grande funcionalidade e visibilidade para serem usados por todos aqueles para quem o relógio é algo mais do que simplesmente um objeto para “ver as horas”.
É certamente o caso deste Model 956 Classic (ref.ª 956.012), a que a Sinn chama “cronógrafo de rally”. Não é só o aspeto vintage do mostrador de fundo creme complementado pela bracelete em pele que faz lembrar glórias de meados do século XX em que os rallies eram coisa de gentlemen em automóveis descapotáveis: fiel ao seu mote de criar relógios-instrumento, a Sinn dotou este relógio de uma dupla escala taquimétrica.
Os cronógrafos usam tradicionalmente escalas taquimétricas entre os 60 e os 500 Km/h, o que as tornam pouco úteis na medição de velocidades mais baixas – precisamente aquelas mais relevantes para o mundo automóvel. Por isso, a Sinn dotou este Model 956 com uma segunda escala complementar, de forma a facilitar a medição de velocidades entre 30 e 60 Km/h.
Outra particularidade deste relógio consiste na utilização do movimento cronógrafo automático suíço ETA Valjoux 7750 numa configuração pouco habitual, na qual a janela de dia e data às 3H00 desaparece para dar lugar a um indicador de reserva de marcha. O resultado é excelente, com proporções perfeitas, mesmo tendo em atenção que este não é um relógio muito grande – apenas 41,5 mm de diâmetro.
O resto da execução é o habitual na Sinn – que é como quem diz, de alto nível. Mostrador com vidro de safira e fundo de observação no mesmo material, em ambos os casos com tratamento antirreflexo; coroa de rosca; resistência à água até 10 atmosferas (100 metros)… O relógio pode ser encomendado com uma escolha entre 15 (!) diferentes braceletes em pele, bem como com uma bracelete em aço.
O preço (este não é um relógio B3…) a partir do website da empresa é de €2.490 para os modelos com bracelete em pele e de €2.725 para o relógio com bracelete em aço.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Casio Edifice EFR-505D-1AVEF





22004_46292
A gama Edifice da Casio é a prova  viva de que não é necessário gastar uma fortuna para nos iniciarmos no mundo dos relógios. É caso deste belíssimo cronógrafo de quartzo, com a referência EFR-505D-1AVEF que é possível encontrar à venda por… menos de €90!
 
O que mais me agrada neste relógio é o seu aspeto clássico e elegante – tanto pode ser usado como um relógio desportivo para todos os dias como servir de dress watch numa situação mais formal.

Note-se contudo que este é um relógio de dimensões relativamente grandes, em linha com as tendências atuais – a caixa em aço tem um diâmetro de 45mm – algo que é, de resto, denunciado pelos sub-mostradores do cronógrafo, às 12H00 e às 6H00, cujo tamanho é igualmente superior ao que é habitual encontrarmos.

O resultado final é muito bom, ajudado com um desenho particularmente harmonioso do mostrador, com a escala horária a usar índices nas posições dos pontos cardeais (12, 3, 6 e 9 horas) e numerais árabes nas restantes, com a janela de data às 3H00. Numerais, índices e ponteiros receberam tratamento luminescente para visibilidade no escuro após exposição à luz.

A Casio usou vidro mineral no mostrador e indica uma resistência à água de 10 atmosferas (100 metros) – algo que resulta num relógio pronto para “bater” mas não para levar para o mar ou para a piscina.

Vale a pena voltar a salientar o preço de referência deste relógio (menos de €90), que é também uma demonstração de que é perfeitamente possível optar por relógios dignos desse nome, em vez de produtos genéricos ou “fashion” com movimentos chineses, mesmo quando temos um orçamento apertado.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Christopher Ward C11 Titanium Extreme 1000


Não possuo qualquer relógio de mergulho. Há uns 15 anos tive um Sector que (supostamente) tinha resistência à água de 100 metros e que "morreu" após um simples mergulho de piscina. Percebi tardiamente que as reivindicações de resistência à água por parte dos fabricantes têm de ser vistas com… uma pitada de sal.

Isto porque os testes referem-se à resistência a pressões atmosféricas e equivalem ao comportamento do relógio a uma determinada profundidade. Assim, 3 atmosferas equivale a 30 metros de profundidade; 5 ATM a 50 metros; 10 ATM a 100 metros; e por aí adiante.

Teoricamente, uma resistência de 3 atmosferas (30 metros) devia significar que um relógio podia ser usado sem problema numa piscina. Contudo, na prática, não é assim. Porquê? Porque  o simples movimento do braço num meio líquido aumenta a pressão sobre o relógio; um mergulho numa piscina com apenas 2,5 metros de profundidade pode implicar um impacto superior a dezenas de atmosferas. Já anteriormente falei sobre isto, pelo que basta seguir o link para saber mais sobre o assunto.

Mas vem tudo isto a propósito de que, quando procuramos um relógio que possa de facto ser usado sem problemas na piscina ou no mar, o mínimo para que devemos apontar é uma resistência de 20 atmosferas (200 metros). E, na verdade, 200m e 300m são as resistências à água mais comuns que encontramos em relógios de mergulho abaixo dos 1.000 euros.

Existem no entanto relógios que foram concebidos para profundidades maiores. O valor dos 500 metros é algo que garantirá que o relógio poderá ser usado em praticamente qualquer circunstância.

Temos depois casos extremos de engenharia que garantem o funcionamento de um relógio para além do que é, digamos assim, normal. É o caso do Rolex Deepsea, certificado para resistir até… 3.900 metros! Claro que aqui estamos a falar em relógios com um preço superior aos 10.000 euros.

No entanto, também nas marcas mais acessíveis é possível encontrar peças de elevada resistência à água. É o caso do Christopher Ward C11 Titanium Extreme 1000, uma versão melhorada do C11 de mergulho normal (resistente até 500 metros) de que também já aqui se falou.
Como o nome sugere, este novo modelo, com caixa reforçada em titânio, foi concebido para resistir a pressões até 100 atmosferas (1000 metros), o que na prática significa que poderá ser usado em praticamente qualquer situação exceto talvez explorar a Fossa das Marianas.

Tal como o modelo que lhe serve de base, também este possui um desenho muito bonito, graças à utilização de um bisel interior – em vez de exterior – para controlo do tempo de mergulho, o que aligeira o design da caixa. O movimento é uma versão com certificação COSC do Sellita SW 200-1.

Para aguentar as elevadas pressões, a Christopher Ward trabalhou diversos aspetos o relógio, trocando o aço pelo titânio na caixa, de forma a compensar o peso mais elevado pela utilização de um vidro de safira com 4,3mm de espessura. As coroas de rosca foram igualmente objeto de uma nova abordagem, de forma a melhor a sua estanquidade – uma terceira coroa, às 8H00, destina-se a controlar a válvula de hélio, inexistente no C11 original.

O preço de referência é de £1.150. A Christopher Ward irá produzir uma série limitada de 1.000 unidades deste relógio.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Orient EM7A005B9


A Orient é uma marca do grupo Seiko com uma identidade própria, que opera de forma independente e produz os seus próprios movimentos mecânicos. Este modelo com a referência EM7A005B9 é particularmente interessante e tem um preço bastante atrativo – apenas $275 (menos de €250) – para um relógio automático com dia e data.

O modelo pertence à gama Sporty Automatic embora o site norte-americano o identifique como pertencente à Aviator Collection e o apresente com com uma referência ligeiramente diferente (FEM7A005B9).

Em termos de desenho, e embora o design global me agrade, este é um misto de relógio tipo aviação – especialmente no que diz respeito ao mostrador, com os seus numerais bem visíveis e aplicação de material luminescente – e de mergulho, dada a presença de um bisel rotativo unidirecional, normalmente usado para controlo do tempo de mergulho. A resistência à água até 100 metros (a coroa é de rosca, o que é sempre bom sinal) não aconselha contudo a sua utilização no mar.

O resultado final é o de um relógio desportivo polivalente que acaba por poder ser usado em qualquer ocasião. A caixa em aço, protegida por vidro mineral, tem um diâmetro de 43mm e lá dentro “bate” o Calibre 46943 da própria Orient – um movimento automático simples mas fiável usado pela marca em inúmeros modelos, incluindo o lendário relógio de mergulho “Mako”.

Quanto ao modelo que hoje vos trago, existe um total de 5 variações – 3 com bracelete em aço e duas com bracelete em pele e várias cores de mostrador (como é o caso deste, com mostrador azul, muito bonito também). As referências com braceletes em pele têm um preço de referência ligeiramente inferior e podem ser encontradas online por menos de €200.