quinta-feira, 17 de julho de 2014

Junkers F16-151

F-16%20com%20sombra-X2[1]A SRI – Sociedade de Relojoaria Independente, Lda. criou uma série especial e exclusiva para assinalar os 20 anos da Frota F-16 em Portugal: o relógio Junkers F16-151. Trata-se de um relógio cujo mostrador foi personalizado com diversos símbolos alusivos à efeméride: o símbolo da Força Aérea Portuguesa às 12H00, a silhueta de um F-16 às 3H00 e a indicação “F-16 20 anos” às 9H00. O fundo da caixa, em aço, foi também personalizado, neste caso com uma silhueta do F-16 e a indicação “Fighting Falcon • 20 anos ao Serviço da Força Aéra Portuguesa • Monte Real”. O relógio é baseado num movimento suíço Ronda Mastertech (calibre 6203.B) com duplo fuso horário. Este modelo possui uma caixa em aço inoxidável acetinada, com acabamento à mão, de 43mm de diâmetro e 11mm de espessura. O fundo roscado, em aço, contribui para uma resistência à água de 5 atmosferas (50 metros). O mostrador em branco-prata tem ponteiros e numerais pretos bem como ponteiros esqueletonizados. Uma bracelete em pele castanha escura com pespontos brancos e fivela em aço polido completa o conjunto. Funções avançadas O relógio possui outras funções interessantes, nomeadamente “Big Date” às 12H00 e funcionalidade GMT com exibição de um segundo fuso horário através de um sub-mostrador às 6H00 e acerto livre através de coroa adicional às 4H00. Funcionalidades adicionais são oferecidas através do aproveitamento inteligente do mostrador, que exibe um total de quatro escalas concêntricas: • Escala horária: através de índices aplicados na posição das 1H00, 2H00, 4H00, 5H00, 7H00, 8H00, 10H00 e 11H00;
• Escala de minutos/segundos: graduação principal de 0 a 60 em incrementos de 1 minuto/segundo;
• Escala telemétrica: indicação da distância com base na velocidade do som (333 1/3 metros/s) entre 1 e 20 Km;
• Escala taquimétrica: indicação da velocidade a partir da distância percorrida (base 1000) entre 60 e 360 Km/h. O relógio tem um preço de €219 num pacote especial que inclui um livro exclusivo com fotografias em formato A3, editado pela Força Aérea Portuguesa, sobre os 20 anos dos F-16 em Portugal. Os primeiros 200 exemplares deste relógio foram já vendidos e entregues aos pilotos e pessoal de terra da Base Aérea de Monte Real, que opera os F-16. A SRI aceita agora encomendas para uma nova série de relógios, com entrega em Setembro. Os relógios podem ser encomendados via geral@sri.pt e serão depois entregues através da rede de agentes da SRI espalhados pelo país. Mais informações em www.sri.pt e na página da SRI no Facebook em FB.com/Sociedade.de.Relojoaria.Independente. Fonte: press release da SRI











quinta-feira, 10 de julho de 2014

Steinhart Marine Chronograph

10341424_704662389576526_4830055968880383518_n[1]Já aqui referi por várias vezes que o problema do movimento ETA “Valjoux” 7750 na sua implementação mais comum (com dia e data às 3H00) tende a dar origem a belíssimos cronógrafos… mas com uma estética muito semelhante entre si.

Por isso, sempre que encontro um desenho ou uma variação um pouco diferente, faço questão em assinalá-la – tanto mais quanto, neste caso, se trata de uma peça com um preço inferior a €900, algo difícil de encontrar em relógios equipados com este movimento.

A marca que uma vez mais nos traz um cronógrafo baseado no Valjoux 7750 por um preço mais do que razoável é a Steinhart. Trata-se de um novo relógio, designado simplesmente Marine Chronograph e que oferece – para o meu gosto, claro – uma estética original e belíssima.

O aspeto mais genial do mostrador é o ponteiro de segundos em forma de agulha de bússola às 9H00, que efetivamente transforma o que podia ser “mais um” cronógrafo automático num relógio original e extremamente elegante. A Steinhart explica que a ideia foi a de prestar uma homenagem aos cronógrafos de marinha originais, criados no final do século XVIII por John Harrison.

A execução inclui caixa em aço com 44mm de diâmetro, mostrador com vidro de safira, fundo em vidro para observação do movimento, rotor do movimento trabalhado e ponteiros em esmalte azul. Só lamento que, dadas as reminiscências marítimas, a Steinhart não tenha criado uma caixa com uma resistência à água superior – 5 ATM (50 metros) era o que esperaríamos de qualquer implementação do movimento num relógio sem estas pretensões.

No entanto, o preço €870, a partir do site do fabricante alemão, faz-nos esquecer tudo o resto. Este é, sem dúvida, mais um produto vencedor da Steinhart.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Momentum M50 mkII

1M-DV50U0[1]

Os relógios de mergulho lembram-me um pouco os veículos todo-o-terreno: é bom sabermos que temos algo que irá resistir a tudo e funcionar em qualquer circunstância, muito embora seja altamente improvável que alguma vez cheguemos a testar os seus limites.

Levando esta comparação um pouco mais além, imagino que os felizes possuidores deste Momentum M50 mkII sejam um pouco como os proprietários de um Range Rover Evoque que jamais verá algo sob as suas rodas que não seja asfalto – embora com a vantagem de, ao contrário deste, o relógio ser na verdade muito acessível.

O M50 mkII é um relógio de mergulho com a pouco comum resistência à água até 500 metros (50 ATM) e que conjuga um movimento de quartzo com elevada autonomia (até 10 anos!) – a marca não indica qual mas, sabendo que é japonês, só pode Time Module (Seiko) ou Miyota (Citizen) – e acabamento de alto nível, incluindo mostrador com vidro de safira e janela de data com lente para maior visibilidade.

Além das já referidas características, o que mais me agrada neste modelo é o seu desenho simples e de elevada legibilidade, com numerais às 12, 6 e 9 horas, reforçada pela aplicação de material luminescente (Superluminova) nos ponteiros e índices.

A caixa, com 44mm de diâmetro, parece-me ter o tamanho perfeito para este tipo de relógio e a Momentum teve o bom senso de colocar a coroa às 4H00 – uma posição que melhora o conforto de utilização, evitando tocar na parte superior da palma da mão.

Existem três modelos em catálogo. O da imagem, com mostrador azul e bracelete em aço, tem a referência 1M-DV50U0, mas existem também variações com mostrador branco e preto, sempre com a opção de bracelete em borracha ou em aço.

Este relógio pode ser adquirido online a partir da Europa. A loja britânica indica um preço de £200 para as versões com bracelete de borracha e de £250 para os modelos com bracelete em aço – um valor mais do que justo para o que é aqui oferecido.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Christopher Ward C8 Regulator

Christpoher-Ward-C8-Regulator

A Christopher Ward continua a sua estratégia de criar peças originais e (relativamente) acessíveis, se bem que este último aspeto nem sempre resulte em relógios de acordo com o meu critério “B3”, nomeadamente ao ultrapassarem a barreira psicológica dos mil euros.

É o caso deste C8 Regulator, com execução em caixa de aço normal (à direita) e com revestimento em PVD. No primeiro caso, a empresa pede £995 e no segundo, o valor sobe para £1.025 – tudo preços a partir do website da marca britânica.

Contudo, o que recebemos em troca deste valor substancial é um relógio que me parece valer bem o que custa. A sua principal originalidade, e a característica que lhe dá o nome, é o facto de possuir ponteiros e escalas para medição do tempo totalmente separadas: o ponteiro maior indica os minutos em torno do mostrador principal; as horas surgem num mostrador às 12H00 e os segundos noutro mostrador, às 6H00.

Esta abordagem, que a Christopher Ward diz ter sido usada pelos pilotos da Segunda Guerra Mundial para uma maior precisão durante os raides aéreos, é aqui implementada através de um movimento mecânico manual (isto é, não automático) ETA Unitas 6498 modificado.

Uma das vantagens da utilização deste mecanismo é que se trata de um calibre com um diâmetro bastante grande (36,6mm), o que permitiu criar um relógio de proporções quase perfeitas, numa caixa de dimensões generosas mas no limite do razoável (44mm) . O resultado é um conjunto com elevada legibilidade, reminiscente dos mostradores analógicos dos aviões, que é um dos aspetos que mais me agrada no relógio.

A execução geral parece ser de elevado nível, com acabamento da caixa acetinado, mostrador com vidro de safira e tratamento antirreflexo, fundo em vidro para exibição do movimento e, claro, ponteiros e índices com tratamento luminescente.

A bracelete, em pele “vintage”, possui uma fivela especial, patenteada, que reforça a ideia de exclusividade do conjunto.