domingo, 25 de maio de 2014

Dicionário de Relojoaria – Grande Data (“Big Date”)

CS-Timemaster-Big-Date-Power-Reserve-9[1]«Diz-se quando a indicação da data (dia, dia da semana, mês) se faz de forma digital e numa janela de grandes proporções. Isso implica uma dificuldade acrescida na arrumação de um calibre mecânico. A indicação faz-se normalmente pela rotação de discos, mas isso implica dígitos pequenos. Um “grande data” costuma utilizar mais discos  ou um sistema de lâminas sobrepostas, que se vão soltando.»

in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Steinhart Marine Officer Beige

Steinhart Marine-Officer BeigeOs leitores deste blog sabem que sou fã da Steinhart, pelo que não admira que de vez em quando revisite as coleções do fabricante alemão que vende em exclusivo a partir do seu website.
Este Marine Officer Beige é, segundo as próprias palavras da marca, “uma interpretação moderna dos cronógrafos de observação desenvolvidos no final da Segunda Guerra Mundial para os oficiais de convés (“deck officers”) da Marinha Italiana.”
No coração deste cronógrafo bate um movimento híbrido composto por um calibre automático ETA 2824-2 na execução Elaboré ao qual foi acoplado um módulo cronógrafo Dubois Dépraz DD 2030. O resultado é este relógio de desenho extremamente equilibrado, com uma caixa em aço escovado de 44mm de diâmetro.
O mostrador é protegido por vidro de safira com duplo revestimento antirreflexo interior e o fundo é em aço, roscado. Destaque também para a bracelete em pele com tratamento vintage que dá ao relógio uma personalidade muito vincada.
Como é habitual na Steinhart, este não é um relógio muito caro, apesar de não ser fácil encontrarmos cronógrafos mecânicos automáticos por três dígitos: a marca pede por ele €810.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Vostok Europe Lunokhod-2 Chrono

Lunokhod-6S30-6205213[1]Com a gama Lunokhod-2, a Vostok Europe aproveitou o investimento em I&D para criar uma caixa (de 49mm) estanque a 300 metros com válvula de hélio e produziu nada menos do que três séries de modelos com características – e públicos – distintas.
Do original Lunokhod-2 Multifunctional, baseado num movimento mecatrónico da suíça Soprod já aqui falámos. Mas a gama inclui também modelos mecânicos automáticos mais simples (3 ponteiros com data) baseados no reputado movimento Seiko NH35A, bem como este interessante cronógrafo, que utiliza um calibre de quartzo Miyota 6S30 Chronograph Grande com data às 4H00.

A execução é a habitual na gama, com a iluminação permanente de índices através de “trigalights” (tubos de trítio) que, ao contrário do tradicional “superluminova”, não carece de exposição prévia à luz para brilhar no escuro.
Todos os Lunokhod-2 são vendidos num kit com “Dry Box” que inclui braceletes de pele e de silicone e as respectivas ferramentas para as mudar.

O preço em Portugal é de €544, um preço surpreendentemente baixo para um cronógrafo estanque a 30 atmosferas e com este nível de execução. Existem variações com acabamento da caixa em PVD com um preço indicativo de €599.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Orient ET0H001B e NR1H001B

Orient

A ideia de criar um par de relógios “para ele e para ela” não é nova. Já há uns tempos falei numa proposta deste género, por sinal bem interessante, da Casio.

Desta vez, trago-vos um par de relógios da Orient. As referências são ET0H001B para o relógio de homem e NR1H001B para o de senhora.

As principais especificações, como seria de esperar, são semelhantes, nomeadamente a nível de construção: em ambos os casos temos caixa em aço, bracelete em borracha, vidro de safira, coroa de rosca, fundo de observação do movimento automático em vidro e resistência à água até 10 atmosferas (100 metros).

Para o ET0H001B, com caixa de 42mm, a Orient escolheu o seu movimento automático calibre 46B40 com janela de data às 6H00 e sub-mostradores de 24 Horas e para indicação de dia da semana. O movimento do NR1H001B, com caixa de 32mm, é mais simples: trata-se do calibre automático Oriente 55742 com data.

Esta é uma proposta certamente interessante para um casal que goste de relógios e pretenda usar um conjunto coordenado, tanto mais que o preço de referência para qualquer um dos modelos, de 360 dólares, é extremamente baixo para um modelo automático com vidro de safira.

No entanto, atrevo-me a encontrar aqui uma dupla falha no marketing da marca japonesa: por um lado, as mulheres costumam preferir relógios de quartzo (porque, ao contrário dos homens, mudam com frequência de relógio, o que torna menos prática a utilização de modelos automáticos); por outro, há uma tendência generalizada também entre as mulheres para a opção por modelos de maiores dimensões.

Mas, para quem isso não importe, esta é certamente uma proposta interessante e com um preço excelente.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Aviator Bristol

V 3 07 0 081 4 3DO Bristol é um dos novos elementos da coleção 2014 da Aviator, uma marca de origem russa mas que desde já alguns anos mudou toda a sua produção para o cantão de Jura e utiliza exclusivamente movimentos suíços.

Toda a linha de relógios Aviator está virada para a aviação, seja em peças nostálgicas – como esta – que nos levam aos primórdios das máquinas voadoras da Primeira e Guerra Mundial, seja através de relógios mais sofisticados, destinados a pilotos profissionais.

A família Bristol, que vai buscar o seu nome ao biplano britânico do mesmo nome, tem um sabor assumidamente vintage, com os seus numerais árabes em estilo Art Deco e uma execução estética neo-retro cheia de charme.  A coleção tem três modelos cuja variação é feita através das diferentes cores do mostrador: preto, cinza e antracite (o da imagem tem a referência V.3.07.0.081.4.) Todos têm em comum a caixa em aço escovado e polido de 45mm de diâmetro cujo fundo é gravado com uma imagem do biplano Bristol. A execução inclui tratamento luminescente de índices e ponteiros com Superluminova e mostrador com vidro de safira antirreflexo.

O movimento suíço usado é um calibre mecânico automático Sellita SW260-1 com data na posição das 3H00 e mostrador de pequenos segundos às 6H00. O conjunto é completado com uma bracelete em pele castanha.  Distribuído em Portugal pela SRI, Lda, o Aviator Bristol tem um PVP sugerido de €984.

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Christopher Ward C5 Malvern Slimline

c5-slm-swt_5

O Christopher Ward C5 Malvern Slimline é um três ponteiros clássico baseado num movimento mecânico (não automático) ETA 2801-2.

A designação slimline advém da adoção de uma caixa relativamente fina, com 8,7 mm de espessura, que é a verdadeira razão de termos aqui um relógio mecânico mas de corda manual: os movimentos automáticos requerem mais espaço, devido ao rotor.

Gosto bastante deste relógio que, de alguma forma, me lembra o meu bom e velho Tissot Stylist do final dos anos 60 (bastante mais fino!), incluindo o desenho do mostrador, com índices em vez de numerais.

A execução geral é muito bonita. A caixa em aço tem 40 mm de diâmetro, com fundo roscado e vidro de safira antirreflexo. O modelo está disponível em seis variações, conjugando diferentes cores de mostrador e bracelete e encontra-se em pré-reserva para entrega em Junho de 2014.

O preço é de £399, diretamente a partir do website da marca britânica.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Raymond Weil Freelancer

Freelancer
A maior parte dos cronógrafos baseados no movimento ETA Valjoux 7750 tende a ostentar uma estética desportiva ou de tipo aviador (mas já anteriormente aqui falei de uma exceção). Este Raymond Weil Freelencer captou a minha atenção pela sua estética um pouco mais soft, quase de dress watch – uma variação do mesmo relógio com caixa em PVD negro e bracelete também preta é bastante mais agressiva.

O calibre Raymond Weil Caliber 5000 é na realidade uma versão do já citado ETA 7750, a.k.a. Valjoux 7750. O que torna este relógio efetivamente diferente é a sua execução geral, que é para mim particularmente feliz. A caixa é mais pequena do que parece na imagem (42mm), e o mostrador é muito equilibrado, com os habituais submostradores para as funcionalidades cronográficas nas posições das 6H00, 9H00 e 12H00. O dia e data – este numa janela rasgada para exibir 3 dias – surge às 3H00.

A caixa em aço tem fundo roscado também em aço e o mostrador é protegido por vidro de safira. O conjunto apresenta uma resistência à água de 10 atm (100 metros). A bracelete em pele possui fecho tipo borboleta com abertura através de pusher duplo.

Como os leitores deste blog sabem, há relógios baseados neste momento bastante mais baratos, mas mesmo assim os pouco mais de €2.000 que a Raymond Weil pede por este Freelancer não me parecem de todo excessivos.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Momentum Aeromax

1M-SP90B12BA Momentum é uma marca canadiana que produz relógios acessíveis e de estética atraente que me agradam bastante. Já anteriormente falei de um dos seus relógios aqui. Este Aeromax é particularmente interessante, com um mostrador de elevada visibilidade cujo layout  foi definido pela utilização do novo movimento de quartzo japonês Miyota GP03.

Além da janela de data às 3H00, este movimento oferece dois mostradores adicionais: às 9H00 temos um indicador de 24H00 bem como um segundo fuso horário às 6H00 através de ponteiro retrógrado.

A execução inclui caixa em titânio de 45mm de diâmetro, estanquidade de 20 atmosferas (200 metros), vidro de safira e bracelete de borracha italiana (existe uma variação com bracelete também em titânio). Os numerais árabes de grandes dimensões oferecem uma boa legibilidade sobre o contrastante mostrador preto, aumentada pela aplicação de Superluminova nos dígitos, índices e ponteiros.

A marca não tem representante em Portugal mas encontrámos este modelo à venda em diversos websites – nomeadamente na Amazon UK – com preços da ordem dos €300, o que me parece um valor bastante interessante.