sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Fromanteel The GMT

526fc1f7bae8d
Um dos leitores deste blog chamou-me a atenção para a Fromanteel, uma empresa neerlandesa que foi buscar o seu nome ao relojoeiro do século XVII Ahasuerus Fromanteel e que produz relógios com uma estética clássica e de preço bastante acessível.

A empresa vende diretamente através da Internet, o que contribui para manter preços competitivos. The GMT é um dos novos modelos da Globetrotter Series. Há três modelos, dois deles com mostrador preto e um com o mostrador branco.

Todos eles são baseados no mesmo movimento de quartzo suíço Ronda 515 que oferece as complicações de segundo fuso horário e data. O que torna este modelo em particular interessante aos meus olhos é a forma como foi implementado o movimento e o respetivo resultado final.

O segundo fuso horário é indicado por um ponteiro amarelo no mostrador principal, mas que aponta para uma segunda escala de 24 horas. Por seu lado, a coroa foi desviada para baixo da sua posição habitual às 3 horas – neste caso para a posição das 4H00 que, quanto a mim, é muito mais confortável, especialmente tendo em consideração que este é um relógio de 42mm de diâmetro. A janela da data, rasgada de forma a deixar ver três algarismos, surge também às 4H00.

A execução geral parece-me extremamente correta, com vidro de safira a proteger o mostrador e bracelete de pele em qualquer dos modelos. Apesar da falta de pedigree da marca, o preço de €349 parece-me mais do que justo.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Tsovet SVT-LS47


ls331011-43_f_1400pxApesar daquilo que o nome pode sugerir, a Tsovet é uma marca norte-americana muito embora a estética e o espírito das peças seja propositadamente retro e lembre os desenhos “forte e feios” dos relógios soviéticos de outros tempos.
No entanto, estamos na presença de peças modernas baseadas em movimentos modernos, tanto de quartzo como mecânicos.
Este LS47, disponível em cinco variações consoante a cor do mostrador, índices, bracelete e caixa, é um excelente exemplo da linha estética e originalidade da marca.
Baseado no movimento de quartzo suíço Ronda 515 com três ponteiros e data às 3H00, o mostrador exibe índices e numerais sobredimensionados que equilibram o desenho da grande caixa com 47mm de diâmetro e uma coroa particularmente aparente. Só não estou certo da data às 3H00 – a janela é talvez demasiado pequena.
O mostrador é protegido por vidro mineral endurecido e, no geral, a execução parece-me correta. A bracelete é de couro, a coroa é de rosca, o fundo é fixo com seis parafusos. A marca oferece 5 anos de garantia e substituições da bateria vitalícias, o que é simpático (mas não sabemos se é válido para relógios vendidos fora dos EUA…).
O preço de referência é de 450 dólares.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Vostok Europe Lunokhod-2 Multifunctional

composito%20com%20drybox-LO Lunokhod-2 multifunctional, acabado de chegar ao mercado português pela mão do seu representante, a SRI, é na realidade a segunda geração deste relógio.
A distinção pode ser verificada através da disposição da coroa e botões de controlo, que agora se encontram do lado esquerdo da caixa em aço inoxidável.
A alteração foi feita pela Vostok para melhorar o conforto de utilização: a caixa tem uns substanciais 49mm de diâmetro e a nova posição dos botões torna a utilização mais confortável quando o relógio é usado no pulso esquerdo.
De resto, estamos na presença de um invulgar relógio de mergulho multifunções, estanque a 300m e com válvula de hélio. A Vostok Europe recorreu aos serviços do fabricante suíço de movimento Soprod, para fornecimento do calibre TwinMotion TM36.03VE. Trata-se de um movimento de quartzo multifuncional e totalmente modular que pode ser configurado de acordo com as especificações indicadas pelo cliente – neste caso, a configuração usada pela Vostok no Lunokhod-2 foi criada especialmente para este modelo.
Entre as suas funções encontramos indicador de segundo fuso horário, cronógrafo, contador decrescente (12 horas e 31 dias) bem como calendário perpétuo – todas elas exibidas e controladas através de sub-mostradores às 12h00, 3h00 e 6h00. A construção e acabamentos de alta qualidade incluem bisel rotativo unidirecional, iluminação de ponteiros e índices através de tubos de trítio (que brilham permanentemente sem necessidade de serem antecipadamente iluminados) e mostrador protegido com vidro mineral K1 com 3,5mm de espessura. Como praticamente todos os nomes dos modelos Vostok, também este evoca glórias passadas da ex-U.R.S.S. Há aliás uma pitada de ironia neste relógio, pois tendo sido criado para mergulhar nas profundezas do oceano, foi buscar o nome – e a inspiração para explorações extremas – ao “rover” lunar russo Lunkhod-2, que aterrou na Lua em Janeiro de 1973. Disponível no mercado português a partir de Fevereiro de 2014, o Lunokhod-2 é vendido em quatro versões: duas com caixa em aço preta, revestida a PVD e mostrador em preto/vermelho ou amarelo/preto (PVP sugerido de €714); e duas com caixa em aço inoxidável e mostrador preto/laranja ou preto/amarelo (PVP sugerido de €664). Em qualquer dos casos, os relógios são acompanhados de uma “drybox” também ela estanque, duas braceletes (pele e silicone) e ferramenta para a sua substituição.


A válvula de hélio
clip_image002Num relógio para utilização em grandes profundidades, a válvula de hélio tem um papel extremamente importante, nomeadamente para profissionais que trabalhem com sinos de mergulho. Apesar de o relógio ser totalmente resistente à água, existe a possibilidade de que os átomos de hélio (muito mais pequenos do que as moléculas de água) usados na mistura do gás de respiração, penetrem na caixa – hélio esse que irá ter a mesma pressão da água à profundidade a que o relógio está a ser usado.
Caso o processo de descompressão do mergulhador termine sem que o hélio tenha tido tempo de evaporar do relógio, a diferença de pressão entre o interior e o exterior do relógio pode danificá-lo. A válvula mecânica unidirecional que equipa o Lunokhod-2 destina-se a evitar este fenómeno, libertando automaticamente o hélio e equalizando a pressão interna do relógio com a pressão atmosférica à superfície, protegendo assim o seu movimento.






sábado, 22 de fevereiro de 2014

Dicionário de relojoaria – Grande complicação

L_IW377402_GC_2010_43fda39a87382d232632933484944055
«Os relógios contêm por vezes órgãos suplementares cuja variedade é imensa, mas podem classificar-se estas diversas complicações em três grupos: relógios com um ou mais ponteiros suplementares, para indicação do tempo; relógios com sonneries; relógios com indicações astronómicas. Quando estes três grupos de complicações se encontram num mesmo relógio, diz-se que se está perante uma “grande complicação”. Por seu turno, cada um destes três grupos pode subdividir-se. Os relógios com ponteiros suplementares podem ter segundos mortos independentes, segundos foudroyantes, função cronógrafo e função cronógrafo com rattrapante.Os relógios sonneries podem ser de repetição a quartos, repetição a cinco minutos, repetição a meios quartos, repetição minutos e grandes sonneries. Finalmente, os relógios com indicações astronómicas podem ter calendários simples, calendários perpétuos, fases da lua e equações do tempo.» (Foto: IWC Portuguese Grande Complication).
in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Throne Watches

02[1]E agora, algo completamente diferente (não, não estou a falar disto…): os relógios Throne.
A ideia? Recuperar relógios básicos e baratos – entre eles Timexes e Casios – cujo destino na maior dos casos seria o contentor do lixo, e dar-lhes uma nova vida, dotando-os de braceletes de pele feitas à mão. O resultado lembra um pouco o tipo de artigos artesanais que encontraríamos em sites como o Etsy.
Os relógios podem ser comprados diretamente através do website da marca. Muitas vezes existe apenas um exemplar de cada modelo e, mesmo quando há mais do que um, a forma como as braceletes são produzidas assegura o caráter único de cada peça.
Os preços oscilam entre os os 15 e os 180 dólares.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Danish Design model IQ1069

Danish Design 1069
Esta é a segunda vez que falamos aqui nos relógios da Danish Design, marca com representação em Portugal através da Lumenie.
Nem todos os modelos da marca me agradam – alguns são demasiado fashion para o meu gosto. No entanto, este puro “três ponteiros” com data às 3h00 é uma proposta interessante. A caixa de 41mm em cerâmica dá corpo a um mostrador de fundo negro declinado em três versões: ponteiros e índices em branco, amarelo ou vermelho. Uma bracelete em borracha completa o conjunto.
A empresa não especifica qual o movimento de quartzo usado. No entanto, a execução parece-me globalmente correta e equilibrada, com a particularidade de se tratar de um dos mais baratos relógios com mostrador em vidro de safira do mercado: apenas €168 em Portugal.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Timex Expedition Rugged Metal Analog Ref. T499279J

81Js4zynktL__SL1500_Este modelo da Timex (Ref.ª T499279J) é mais um daqueles relógios a que é difícil resistir, especialmente quando descobrimos que custa cerca de €60 online.

Trata-se de um dos membros da gama Expedition da marca, nomeadamente da sub-família “Rugged Field” (um termo que sugere a ideia de um relógio robusto e para usar em exteriores), com uma caixa em latão de 41 mm de diâmetro, resistência à água até 5 ATM, mostrador em vidro mineral e pulseira em pele. O movimento é, obviamente, de quartzo.

O bisel que decora a caixa é em alumínio, mas a Timex não indica se é ou não rotativo – pelo que devemos assumir que não é.

O relógio é básico, mas a sua estética clássica e simples agrada-me bastante. O mostrador possui numerais árabes apenas nas horas pares, com janela de data às 3H00.

Este modelo em particular é totalmente preto – os próprios numerais e índices são cinzentos – mas a visibilidade no escuro é assegurada através da iluminação total do mostrador com a tecnologia Indiglo da Timex.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Christopher Ward C9 Harrison Big Day-Date Automatic

c9bd-swt-christopher-ward_5A Christopher Ward começa bem o ano, com um novo e extremamente elegante dress watch baseado num movimento automático ETA 2836-2 modificado pelo artífice relojoeiro da casa, Johannes Jahnke.
O C9 Harrison Big Day-Date Automatic, assim se chama este novo modelo, segue de perto as tendências mais recentes do mercado, nomeadamente ao adotar um formato um pouco maior do (que era) habitual para relógios deste tipo – 43mm. O que a marca fez, para equilibrar o desenho sem com isso perder a harmonia das proporções, foi criar janelas de maiores dimensões para o dia e a data – daí a designação “Big Day-Date”.
A resultado, quanto a mim, é muito bom – este é um relógio que imaginaria perfeitamente no meu pulso – e com uma execução excelente, a qual inclui mostrador com vidro de safira, fundo transparente e bracelete em pele.
O relógio encontra-se em fase de pré-encomenda para entrega em Março de 2014. Contudo, a Christopher Ward começa a “esticar-se” um pouco nos preços à medida que cria relógios mais personalizados, com este modelo em particular a custar umas substanciais £650 – não digo que não valha o preço, mas será talvez demasiado para uma marca que vende diretamente através do seu website e cujos pergaminhos na relojoaria remontam a menos de uma década atrás.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Junkers G38 6940

junkers_6940-x%20Family-LA ideia de um relógio com indicação permanente de um segundo fuso horário é algo que não só me agrada como considero extremamente útil – já perdi um avião por não ter acertado o relógio numa escala intermédia…
O Junkers 6940, da nova gama G38 (apresentada em 2013 em Basileia mas só agora disponível em Portugal, através da SRI), propõe uma interpretação interessante do conceito. O segundo fuso horário é indicado através de dois ponteiros num mostrador secundário às 6H00, o qual é equilibrado por uma dupla janela de dia do mês em formato “Big Date”, às 12H00.
Trata-se de uma implementação particularmente feliz e equilibrada do movimento de quartzo suíço Ronda Mastertech 6203.B, numa caixa de aço polido estanque até 10 ATM e com um diâmetro de 42mm – que é o sweet spot para o meu pulso e, provavelmente, para o da maioria dos interessados no que é, apesar das reminiscências da aviação, um verdadeiro dress watch.
Existem duas execuções diferentes, como se pode ver na imagem. O que tem o mostrador branco-prateado é o 6940-4, o qual possui ainda numerais e índices com aplicação de superluminova. Já o 6940-5 apresenta um mostrador preto com numerais em rosa-dourado mas sem superluminova.
O melhor, como é hábito na Junkers, é o preço. Ambos os modelos custam uns verdadeiramente incríveis (para um relógio fabricado na Alemanha e com garantia vitalícia) 199 euros. Encontra mais informações na página do Facebook da SRI.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Dicionário de relojoaria – “Fly-back”

GL-Flyback«Em francês, avec remise à zero ou retour en vol. Diz-se de um cronógrafo cujo ponteiro dos segundos pode ser parado (medindo-se um primeiro tempo) e posto imediatamente a zeros, recomeçando desde logo uma nova contagem, tudo isto premindo um botão. Foi inventado na segunda metade do século XIX por Henri Féréol Piguet, relojoeiro suíço a trabalhar em Londres. Era de especial utilidade para navegação aérea – os pilotos podiam fazer escalas com cálculos de tempos intermédios sem usar o método do cronógrafo normal (premir botão para contagem, premir botão para parar contagem, premir de novo para reiniciar contagem). Hoje, como grande parte das funções suplementares de um relógio, serve apenas para demonstrar a capacidade de uma manufatura em efetuar este tipo de complicação – sempre agradável de ver a funcionar. Persiste uma grande confusão entre as funções fly-back e ratrappante (com recuperador, em português; split seconds, em inglês). De uma forma simples, pode dizer-se que o fly-back usa apenas um ponteiro dos segundos ao centro, enquanto o ratrappante usa dois, sobrepostos.»
in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Defakto Eins

Defakto

Um leitor deste blog chamou-me a atenção para a Defakto, uma marca alemã que possui apenas três linhas de relógios, todos eles com características e identidade muito próprias.
As gamas Defakto Eins e Defakto Detail apresentam-nos relógios ultra-minimalistas na forma e na função: em ambos os casos trata-se de relógios de um só ponteiro; enquanto os Eins são baseados em movimentos mecânicos automáticos ETA 2824-2, os Detail optam por um movimento de quartzo Ronda 715 (escolhas estranhas para um relógio só com um ponteiro tendo em conta que os movimentos de base possuem ambos disco de data!). Finalmente, a gama Akkord apresenta relógios esteticamente similares ao Eins (e baseados no mesmo movimento ETA) mas com o tradicional ponteiro dos minutos.
Uma vista de olhos pelo website da Defakto revela-nos que a marca foi fundada muito recentemente, em 2009, por Raphael Ickler já com o objetivo de criar relógios minimalistas de um e dois ponteiros – o Eins foi o primeiro modelo a ser criado; o Akkord surgiu pouco depois, em 2011; um ano depois seria a vez do Detail, mais um modelo de um ponteiro, mas com movimento de quartzo e uma escala mais detalhada.
Sobre o Eins (“um”, em alemão), que é o objeto deste artigo, a Defakto argumenta que é um relógio que fomenta a desaceleração do ritmo de vida e lhe permite viver ao seu próprio ritmo. Porquê? Porque o tempo “é lido em intervalos em vez de momentos”.
A escala do mostrador está dividida em 12 índices principais, os quais possuem quatro sub-divisões. Na prática, o tempo surge aos olhos do seu utilizador em intervalos de 15 minutos. Por exemplo, na imagem acima todos os relógios indicam 7h30 (ou 19h30, claro).
A Defakto diz que estes relógios de um ponteiro permitem estimar o tempo com uma precisão aproximada de 2 minutos: “a falta de precisão”, defende a empresa, “irá afinar a sua intuição e desacelerar o seu dia”.
Pessoalmente, imagino-me a usar um Defakto Eins. Até agora nunca tinha falado aqui deste tipo de relógios porque os modelos que tinha encontrado me pareciam ser sempre demasiado caros para o que ofereciam. Já este, que custa €420, parece-me razoável para uma peça “made in Germany”. A caixa de 42mm de diâmetro tem vidro de safira, resistência à água de 5 ATM e a bracelete é em pele genuína.
Se acha mesmo assim muito por um relógio de um só ponteiro, pode sempre optar pelo modelo Detail. Tem movimento de quartzo, é verdade, mas custa uns mais digeríveis €280.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Longines Hydroconquest L3.642.4.96.6

L3_642_4_96_6Uma das coisas que mais me agrada nos relógios de mergulho clássicos é o facto de poderem ser usados em praticamente qualquer situação – incluindo como dress watch, como qualquer fã dos filmes de James Bond pode testemunhar…
É certamente o caso deste Longines Hydroconquest com a referência L3.642.4.96.6. As dimensões e layout clássico são obviamente reminiscentes do tantas vezes copiado homenageado e lendário Rolex Submariner. Contudo, gosto até mais deste (e ainda mais do seu preço!), porque me parece ter dimensões particularmente bem equilibradas, com a sua caixa de 41mm (40mm na versão atual do Submariner)..
O resto é o que esperaríamos encontrar num relógio de mergulho "a sério", incluindo resistência à água até 300 metros, vidro de safira, fundo roscado em aço e movimento mecânico automático (calibre L633).
Podemos encontrar relógios de mergulho suíços mais baratos, mas os €880 que este modelo custa em Portugal parecem-me surpreendentemente razoáveis. Devo estar a ficar velho…

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Victorinox Chrono Classic 1/100

chrono_main-11Fui descobrir este Victorinox na edição mensal de Janeiro do Anuário dos Relógios. É um modelo que vale sobretudo pela sua originalidade – uma característica cada vez mais rara num mercado com milhares de modelos novos todos os anos – através de uma implementação particularmente feliz do movimento suíço Soprod SOP FM13.
Este movimento concede uma dupla funcionalidade ao relógio. Por um lado, podemos olhar pare ele simplesmente como um relógio de três ponteiros com “big date” (e funcionalidade de calendário perpétuo) numa janela dupla às 6h00.
No entanto, os mesmos discos duplos da data podem ser usados para uma funcionalidade como cronógrafo – com um duplo clique na coroa, a função cronógrafo é ativada e os dois discos conseguem representar incrementos de 1/100 de segundo.
O movimento usado é produzido por uma empresa independente que o poderá vender a quaisquer outras manufaturas, mas a implementação estética da Victorinox, inspirada pela sua própria linha de de canivetes “Swiss Army Officer” irá certamente assegurar uma identidade própria.
Os €675 euros que este relógio custa em Portugal parecem-me assim plenamente justificados.