quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Timex Expedition Military Chrono

T49823_1[1]

Como os leitores regulares deste site bem sabem, a Timex é uma das nossas marcas B3 favoritas. Nem todos os relógios respeitam o segundo “B” (de Bonito) mas aqueles que cumprem com os requisitos dificilmente deixam algo a desejar, especialmente tendo em consideração o preço.

Este modelo que vos trago hoje pertence à gama Rugged Chronograph e chama-se Expedition Military Chrono. O modelo T49823DH (à esquerda) tem um preço de referência de 150 dólares (cerca de €100 na Amazon.uk à data deste post) e o modelo T49825DH tem um preço de referência de 200 dólares (cerca de €120 na Amazon.uk).

O que a Timex nos oferece por este valor – que é um relativamente elevado para o que é hábito na marca – é um cronógrafo com data de dimensões generosas (45mm) em caixa de aço, mostrador em vidro mineral e resistência à água até 100 metros.

A estética militar parece-me especialmente bem conseguida, com o modelo mais barato a incluir uma bracelete em nylon tecido e o modelo mais caro a optar por uma bracelete em aço da mesma cor negra da caixa, que lhe dá um aspecto mais próximo dos modelos tipo “piloto”.

Qualquer um dos modelos tem legibilidade noturna através da tecnologia Indiglo da Timex, que ilumina todo o mostrador em tons de azul.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Vostok Europe Maxim Gorky

1379782_587960454603416_1248224510_n[1]

A gama Maxim Gorky da Vostok-Europe já se deixou de produzir, mas a maior parte da gama ainda se encontra disponível em Portugal através do distribuidor da marca, a SRI.
Trata-se de relógios de três ponteiros e data às 6H00 que foram dos primeiros a serem produzidos pela nova Vostok Europe e que utilizam movimentos mecânicos automáticos de alta qualidade, de origem russa, com 32 rubis.
O mostrador, em aço, tem 44mm de diâmetro, mas o equilíbrio é muito bom, com ranhuras laterais que deixam ver parte do mecanismo (nomeadamente o rotor).
Todos os modelos ainda disponíveis são variações da mesma caixa, em diversas cores e acabamentos, com bracelete em aço. Os preços, incríveis para um relógio automático com este nível de execução, oscilam entre €301 (modelo da foto, com a referência 24325805090) e €382, consoante os acabamentos, mas a SRI indica que há já muito poucas unidades disponíveis.

Visite www.sri.pt ou a página da SRI no Facebook para saber mais ou envie uma mensagem para geral@sri.pt de forma a saber onde e como adquirir.

Há no YouTube uma curta entrevista em três partes com o responsável da Vostok Europe sobre estes modelos:
1.ª Parte: http://youtu.be/2HUro2dGIH4
2.ª Parte: http://youtu.be/NH8NWk2VGQI
3.ª Parte: http://youtu.be/5Gn3isyCr64

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Frédérique Constant Classics Index Collection

FC-Classics_Auto_4-1024x768[1]

Descobri este modelo da Frédérique Constant na edição digital de Novembro de 2013 do Anuário de Relógios e Canetas.

Trata-se de um dos novos modelos da coleção Classics Index. O que mais me chamou a atenção foi o preço (€750), pois imaginava que seriam muito mais caros, tratando-se a marca de uma das “poucas manufaturas suíças verdadeiras”, como refere o artigo na revista do meu amigo Fernando Correia de Oliveira.

Claro que estamos a falar de um automático suíço “básico” (o calibre FC-303 é na verdade um ETA 2824 retrabalhado), mas o nível de execução deste dress watch de três ponteiros e data é elevado: caixa em aço de 40mm com índices aplicados, vidro de safira convexo, bracelete em pele (“crococalf”), resistência à água de 5 ATM.

Um pedaço de prestígio suíço acessível por um valor de três dígitos. Se isto não é um relógio “B3”…

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Lars Larsen Sebastian Steel

sebastian_steel_nato_a187Sou grande partidário da escola de design dinamarquesa desde que, nos anos 70, descobri os equipamentos Hi-Fi da Bang & Olufsen.
É uma abordagem que lembra a escola alemã Bauhaus, mas que aposta numa ainda maior depuração das linhas. Os resultados, quando aplicados à relojoaria, são quase sempre do meu agrado, especialmente quando são mantidas as linhas tradicionais dos mostradores analógicos.
É o caso deste Sebastian Steel da Lars Larsen, marca dinamarquesa que produz relógios “Swiss Made”. A caixa em aço tem uns generosos 41mm de diâmetro e, nesta execução em particular, foi usada uma bracelete NATO bicolor. O vidro é de safira e o fabricante indica uma resistência à água de 5 ATM. Apesar de tal não ser indicado pelo fabricante, dado o layout do mostrador, o movimento – de quartzo – é provavelmente um Ronda 1019, com data às 3H00 e mostrador com indicação de segundos às 6H00.
Existem imensas variações deste modelo, com outras braceletes NATO mas também com braceletes em aço e em pele, caixa em dourado e mostradores em diferentes cores. O preço deste modelo específico é de €229.

sábado, 2 de novembro de 2013

Christopher Ward C900 Harrison Single Pusher Chronograph

singlepusher3
A Steinhart e a Christopher Ward, duas das minhas marcas favoritas, têm muito em comum, apesar da origem germânica da primeira e britânica da segunda – ambas decidiram basear as suas vendas apenas na Internet, para baixar os custos, e ambas se esforçam por oferecer relógios de design original mas clássico, que não copiando propriamente ninguém e conseguindo assim criar uma forte identidade.
Este C900 Harrison Single Pusher Chronograph, da Christopher Ward é um exemplo da direção que a marca tem vindo a tomar, não só em termos de criação da sua própria individualidade, como também no avançar para a proposta de relógios mais caros, algo que só se torna possível depois de algum tempo a provar a seu valor no mercado.
Este é um modelo cujo preço se aproxima dos 3.000 euros (£2.450 + portes), mas cuja originalidade e execução de alguma forma o justifica. Como o seu próprio nome indica, trata-se de um cronógrafo cujo funcionamento é feito através de uma única coroa – quando tradicionalmente são necessários dois botões (pushers) além da coroa propriamente dita.
A marca realizou esta peça usando o que chamou de “Calibre JJ02” – fruto da modificação de um movimento mecânico suíço Unitas (ETA) 6497 de corda manual pelo próprio artesão relojoeiro que monta este relógio, Johannes Jahnke. O resultado é de uma elegância extrema, com um extraordinário equilíbrio de formas.
Encontra toda a história por detrás deste relógio, produzido numa série limitada de 250 peças, aqui.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Steinhart Nav B-Chrono II Black Special Edition

888982482nbc44_blk-DLC_05O meu fascínio pelos relógios Steinhart vem desde o início da criação deste website – na verdade, pode dizer-se que terá estado até na sua origem, na sequência da minha compra de uma destas peças, algo de que falarei em breve.
Entre a extensa gama da marca alemã encontramos alguns dos melhores exemplos de cronógrafos baseados no lendário movimento automático Valjoux 7750, em termos de relação entre o preço, a qualidade e a execução.
E se é verdade que a Steinhart não tem o pedigree de outras marcas, não é menos verdade que o que pede pelos seus cronógrafos são valores muito baixos para o que é habitual em peças baseadas no Valjoux 7750. Este Nav B-Chrono II Black Special Edition é um excelente exemplo – custa apenas 795 euros (!) + portes de envio.
É verdade que é possível encontrar via Internet alguns (mas poucos) cronógrafos deste género por valores semelhantes e, nalguns casos, até ligeiramente mais baixos. O que não é possível é encontrar por esse valor um relógio com este nível de execução: caixa em aço de 44mm de diâmetro com revestimento DLC, vidro de safira com revestimento anti-reflexo no interior e visibilidade no escuro com aplicação de superluminova nos índices e ponteiros. Ao contrário do que é habitual na Steinhart, este relógio ainda oferece uma resistência à água de 5 ATM – a marca alemã não costuma oferecer mais do que 3 ATM nos seus cronógrafos…
No entanto, o que mais me agrada ainda é a execução do mostrador, designadamente a forma como a Steinhart usou todos os algarismos árabes, sem sacrificar a sua visibilidade (nomeadamente às 3H00, 6H00 e 9H00), equilibrando o resultado final de forma soberba.