terça-feira, 14 de maio de 2013

Stührling Emperor's Grandeur 127A.3315C2

81JZFlM0pNL__SL1500_Quando é que um “relógio suíço” não é um relógio suíço? Boa pergunta. A resposta não é simples, tanto mais que acaba de ser aprovada uma emenda legislativa que obriga a que haja um mínimo de 60% de incorporação suíça para que um relógio possa (legalmente) ostentar a cobiçada menção de “Swiss Made”.

E estou convencido que terão sido marcas como a Stührling a obrigar a esta revisão de regras. A marca em si remonta século XIX, mas a sua história é a de tantas outras: desde há muito que faliu e foi “ressuscitada” em 1999.

Isto é, de resto, assumido no próprio website da marca, mas os mais desatentos poderão na verdade achar que estamos perante algo tão incrível como um unicórnio voador: relógios suíços de alta qualidade a baixíssimo preço. O que, à semelhança dos unicórnios voadores, sabemos que não existe.

Tal como acontece com a Parnis, marca de que ainda ontem falámos, não há vergonha alguma em assumir que os nossos relógios têm movimentos de origem chinesa. A vergonha (neste caso, para o possuidor do relógio) é garantir que a origem é suíça quando na realidade não é.

Não sou relojoeiro e nunca abri um Stührling, pelo que não posso garantir a veracidade do que estou a afirmar. De resto, uma pesquisa na Web junto dos principais fóruns de entusiastas de relógios será bem mais elucidativa. Mas o que não posso deixar é de chamar a atenção para relógios como este que trago aqui hoje: movimento automático “esqueletizado” e decorado, mostrador e fundo em vidro sintético, duplo fuso horário, indicador dia/noite, bracelete em pele com fecho tipo borboleta. O preço desta maravilha da relojoaria: cerca de €300! Tudo isto, por esse preço e… Swiss Made? Desculpem, mas não acredito em unicórnios – muito menos nos que voam.

Num site como este, onde se dá ênfase a relógios “bons, bonitos e baratos”, seria incontornável falar da Stührling. Para muitos entusiastas poderá ser a única forma de possuírem um relógio como sonham a um preço que não ousavam sonhar. Não tenho nada contra, mas é preciso perceber o que é que se está a comprar. E um relógio suíço não é com certeza.

Sem comentários :

Enviar um comentário