sexta-feira, 15 de março de 2013

Pulseiras de cortiça “Museu do Relógio”

corkstrap-2

A pulseira (ou bracelete, como quiserem) é uma parte importante de um relógio de pulso. A pulseira certa pode tornar um relógio banal numa peça irresistível e o contrário é verdade: o mais belo relógio pode ficar arruinado pela conjugação de uma pulseira que nada faz por ele.

Tenho uma predileção natural por pulseiras em pele, mas reconheço que há relógios que ficam melhor com pulseiras de aço, como ainda recentemente referi a propósito de um Christopher Ward Lido. A pele o aço são, de resto, os principais materiais que encontramos em braceletes de relógios bons, bonitos e baratos. Mas há outros, como o nylon (usado nas braceletes tipo NATO) ou a borracha/silicone, vistas sobretudo em relógios de mergulho.

Hoje trago algo completamente diferente e original: uma pulseira… em cortiça! Um produto que só podia ser português e que é vendido na loja do Museu do Relógio.

Disponíveis para relógios com larguras de asas (“lugs”, os suportes das braceletes) entre 10 e 26mm e podendo ser fabricadas por encomenda, estas braceletes adaptam-se a praticamente qualquer tipo e modelo de relógio de pulso. Para que não se partam facilmente, as braceletes de cortiça não são fabricadas exclusivamente neste material; de acordo com informação no site do Museu do Relógio, têm pele de cordeiro no interior e “pele de cortiça” no exterior.

O preço oscila entre os €22 e os €32, consoante a fivela escolhida. O Museu faz envios pelo correio, podendo a compra ser combinada via email ou telefone (284 543 194).

Sem comentários :

Enviar um comentário