quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Citizen Ecodrive AO9000-06B

AO9000-06B_zoomA extensa gama da Citizen tem relógios para todos os gostos e bolsos, alguns deles muito do meu agrado. É o caso deste dress watch de quartzo (movimento Eco-drive 8635, com alimentação sem pilha a partir da luz natural ou artificial), com a referência AO9000-06B.
O seu design original deriva da utilização de dois sub-mostradores às 3H00 e às 9H00 para exibição do dia do mês e do dia da semana, respetivamente (day-date). O contraste entre o mostrador branco e os ponteiros azuis parece-me especialmente bem conseguido.
O relógio é relativamente grande para um dress watch (42mm) mas considero este diâmetro como sendo um limite razoável a partir do qual apenas quem tem braços mais volumosos se deve aventurar.
A caixa em aço é protegida por vidro mineral normal e não possui qualquer resistência à água para além de chuva e salpicos sem grande importância. O preço indicativo são umas razoáveis £149, mas é possível encontrá-lo à venda online por cerca de €150.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Christopher Ward C700 Grand Rapide

C700SKK_7Quando iniciei este blog defini mentalmente que iria evitar falar em relógios com um preço superior a €999: o mercado tem demasiados modelos abaixo dos €1.000 para eu alguma vez ficar sem relógios de que falar!
Este cronógrafo da marca inglesa Christopher Ward é o mais caro relógio até agora mencionado aqui. Trata-se de um cronógrafo baseado no movimento Valjoux 7750 designado C700 Grand Rapide e que tem alguns detalhes que me agradam. Talvez o principal seja o tamanho geral do relógio, mais pequeno do que é habitual em modelos com este movimento: não só o mostrador tem uns muito razoáveis 42mm de diâmetro como a espessura da caixa é de apenas 13,9mm, um valor muito baixo considerando que na maioria dos casos os relógios que tenho visto baseados neste movimento rondam os 15mm (um dos mais pequenos, o Tissot Couturier, tem mesmo assim 14,19mm de espessura numa caixa de 43mm de diâmetro).
Outros pontos a favor incluem o mostrador em fibra de carbono (é uma questão de gosto, claro, mas eu gosto…), a resistência à água até 100 metros, o mostrador de vidro de safira com revestimento anti-reflexo… Como todos os relógios da marca, o C700 é vendido diretamente a partir do site da Christopher Ward. O seu preço é de quase, quase €1.000: £850 + £12 de custos de envio para Portugal. O modelo está disponível também com bracelete em borracha e com bracelete em aço mas nesse último caso tem um preço um pouco mais elevado, de £899.
Encontra diversas análises a este relógio na Web, como por exemplo esta, em vídeo, e esta.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Bernhardt Binnacle Anchor

A Bernhardt Watch Company é pequena empresa norte-americana criada em 2005 por Fred B. Amos, um entusiasta da relojoaria.
A marca possui peças interessantes e com designs originais, criadas a partir de movimentos automáticos Citizen Miyota.
O modelo da foto é um Binnacle Anchor, um relógio simples de três ponteiros de inspiração marítima. O movimento automático é um Miyota 8215 dentro de uma caixa em aço tipo 316L com um diâmetro de 40mm.
Coroa e fundo de rosca, estanquecidade até 200m, vidro de safira e bracelete em aço completam o conjunto.
Segundo o fabricante, o modelo é de produção limitada, embora não seja indicado quantas peças serão produzidas. No entanto, a boa notícia é que este relógio original, de uma marca praticamente desconhecida na Europa, é bastante acessível: comprado a partir do site da Bernhardt, o Binnacle Anchor custa apenas 259 dólares – cerca de 250 euros já com portes.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Magrette Moana Pacific Professional

Magrette é uma marca neo-zelandesa com uma história relativamente recente, mas com uma linha de relógios já bastante interessante.
Não tenho um grande interesse por relógios de mergulho, especialmente porque tendem a ser esteticamente muito semelhantes, mas o Magrette Moana Pacific Professional é uma interessante exceção.
Resistente à água até 500 metros, consegue contudo manter uma estética relativamente elegante (os relógios de mergulho com resistência além dos 300 metros tendem a ser demasiado grandes...) a partir de uma caixa com uma diâmetro de 44mm em aço, coroa de rosca e válvula de pressão. Existem três variações em termos de cor, mas qualquer delas está apenas disponível para venda a partir de Maio de 2013. A produção será limitada a apenas algumas centenas de relógios em cada cor, num total de 1.250 peças.
A execução inclui vidro de safira com revestimento anti-reflexo e um movimento automático Citizen Miyota 9015 com indicação de data às 4H30. Trata-se de um dos melhores movimentos automáticos da Citizen, com 24 rubis, uma frequência de funcionamento de 4 Hz (28.800 alternâncias / hora), possibilidade de corda manual e paragem de segundos (hacking) para facilitar o acerto da hora.
O relógio é vendido diretamente a partir do site da marca e custa 545 dólares, aos quais acrescem mais 30 dólares de custos de envio para qualquer parte do mundo.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Steinhart lança calibre próprio ST.1 Premium

A Steinhart cumpriu a promessa feita há cerca de um mês quando deixou antever que 2013 seria um ano cheio de novidades, tanto mais que é aquele que assinala os 10 anos de existência da marca.
A primeira novidade a ser relevada é de um novo movimento, designado ST.1 Premium, que constitui um passo no sentido de estabelecer a Steinhart como mais do que uma simples marca que utiliza movimentos off the shelf.
Em rigor, não se trata de um movimento completamente novo – muito embora a empresa indique ter gasto cerca de 3 anos no seu desenvolvimento – mas sim um trabalho feito a partir de um movimento mecânico de corda manual ETA Unitas 6497-1.
O ST.1 Premium está disponível com acabamento dourado (na foto), prateado e preto. Para já, não se sabe ainda em que relógios estes movimento será usado. Mais informações aqui e aqui.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Archimede Outdoor Automatic Sport

Já falámos anteriormente da marca alemã Archimede, a propósito de um modelo tipo deck watch, mas este relógio é suficientemente diferente para valer a pena revisitarmos a marca.
Por vezes, o que se pretende mesmo num relógio é versatilidade e simplicidade, e é isso mesmo que este modelo oferece. Sob a apresentação clássica dos três ponteiros com data às 3H00, temos uma peça pensada para utilização em exteriores, o que dá precisamente a designação ao modelo: Outdoor Automatic Sports.
O movimento mecânico automático SW 200 é de origem suíça e todo o relógio foi concebido para ser prático de usar e legível: caixa de médio formato (38,7 mm), relativamente fina (10,5 mm) e leve (120 gramas com bracelete em aço, apenas 70 gramas com bracelete em pele) e vidro de safira.
O carácter desportivo e dinâmico é complementado pela resistência à água até 200 metros (20 atm) numa caixa com fundo aparafusado e coroa de rosca.
O preço é razoável para um relógio mecânico de qualidade: €580 ou €525 caso prefira com bracelete em pele.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Zeppelin LZ121 Méditerranée

Não aprecio normalmente relógios com caixa quadrada, mas a execução deste Zeppelin da série Méditerranée em que uma caixa quadrada de cantos redondos é conjugada com um mostrador circular, parece-me particularmente feliz.
Trata-se de um cronógrafo de quartzo baseado num movimento suíço Ronda 5020.B que tem como funcionalidade mais destacada a dupla janela de data, que lhe permite a exibição do dia do mês em grande formato (big date).
Tal como acontece com praticamente todos os relógios da Zeppelin, também este é muito acessível, com a marca a pedir apenas €249 por este modelo.
A caixa em aço de 42mm de largura está disponível com variações consoante a cor da bracelete (preta ou castanha) e do mostrador (branco, prateado ou preto).
Existem também modelos da mesma série sem a complicação de cronógrafo e com data simples ao mesmo preço, mas com a particularidade de serem baseados em movimentos mecânicos automáticos de origem japonesa Miyota 821A.
Em qualquer dos casos, trata-se de relógios muito bonitos e bem executados, com um preço irresistível.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Aviator 45mm 3105/6975645

Os relógios de grandes dimensões estão cada vez mais na moda e a verdade é que é sobretudo entre as marcas fashion que se encontram mais frequentemente peças de grandes dimensões – desde a Boss à Timberland, passando pela TW Steel.
Mas se o que procura é um relógio grande que sobressaia não apenas pelas suas dimensões físicas mas também pela sua originalidade, então dificilmente poderá fazer melhor do que comprar um Aviator de 45mm.
Trata-se de um clássico relógio russo, produzido em Moscovo pela Volmax, e que usa um movimento mecânico (corda manual) igualmente russo Poljot 3105 – um movimento básico mas robusto com 19 rubis e 21.600 alternâncias (3 Hz).
Apesar das suas grandes dimensões, o mostrador é bastante simples, com dois ponteiros, janela de data às 4H30 e sub-mostrador de segundos às 9H00. Os numerais, marcações e ponteiros têm visibilidade no escuro, através da aplicação de Superluminova.
Há um vídeo bastante informativo sobre este relógio aqui, mas é o seu preço extremamente acessível que nos faz querer ir a correr à loja comprar um: apenas 269 euros segundo a tabela do importador em Portugal.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Timex IQ Fly-Back Crono T2N498

A Timex tem uma extensa gama de relógios, alguns muito bonitos – dois deles já falados anteriormente neste blog – e outros completas aberrações.
Mas penso que podemos considerar a gama IQ Fly-Back Chronograph como integrada no primeiro grupo. IQ significa Inteligent Quartz e é a interpretação da Timex para movimentos de quartzo com funcionalidades avançadas. Consoante as gamas, estas podem incluir calendário perpétuo até 2100, altímetro e profundímetro, etc.
Neste caso, o resultado é uma gama de cronógrafos cuja principal originalidade é apresentarem os sub-mostradores sob forma retrógrada (fly-back): em vez de os ponteiros rodarem 360º, descrevem um semi-círculo e voltam à sua posição original para concluirem cada ciclo de medida. Este modelo T2N498 apresenta uma execução especialmente equilibrada, com caixa em aço de 42mm, vidro mineral e resistência à água até 10 atmosferas.
Além disso, apresenta uma janela de data às 2H30 bem como a capacidade de exibição de um segundo fuso horário.
O preço médio em Portugal ronda os 200 euros, sendo possível encontrá-lo um pouco mais barato online – um valor que me parece mais do que razoável para este original cronógrafo.
Há um interessante vídeo oficial aqui que mostra a ideia por detrás do desenvolvimento da gama IQ.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Victorinox Chrono Classic Ceramic Bezel 241545

Quando há dias falei da Wenger, referi que também a Victorinox produzia relógios, rentabilizando de alguma forma a sua forte imagem de marca enquanto empresa suíça.
Acontece que ao contrário da Wenger, os relógios da Victorinox tendem a ser demasiado caros para o meu gosto, especialmente no que diz respeito aos modelos mecânicos. Já entre os relógios de quartzo podemos encontrar algumas peças interessantes a preços relativamente acessíveis.
É o caso deste Chrono Classic Ceramic Bezel com a referência 241545, um cronógrafo com uma estética muito do meu agrado. O relógio não é barato, mas consegui encontrá-lo online, na Amazon.co.uk, por cerca de €230, o que é um valor muito interessante – muito embora, saliento, não seja esse o seu preço "normal".
A caixa, em aço, tem um diâmetro de 41mm; o mostrador é protegido por vidro de safira com triplo revestimento antirreflexo e o bisel preto em torno do mostrador é em cerâmica.
O relógio é baseado num movimento de quartzo ETA G10.211 – o mesmo usado em populares cronógrafos do Grupo Swatch, como é o caso do Tissot PRC200 – embora a Victorinox tenha optado por uma menos vista indicação da data às 6H00, com a janela em substituição do numeral, quando é mais comum encontrarmos esta complicação às 3H00 ou 4H00.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Longines Conquest L36594765

A Longines é a chancela do Grupo Swatch que começa a entrar no grupo das marcas de prestígio, acima da Tissot e da Hamilton.
Por essa razão, um Longines nunca é um relógio barato (no sentido que eu dou ao termo). A marca tem uma longa tradição (cumpriu o seu 180.º aniversário em 2012) e, no mundo da relojoaria, a tradição paga-se.
Isto não significa que um Longines não seja um relógio com uma execução tipicamente superior a um Tissot – o preço não paga apenas o prestígio de termos um Longines no pulso. Mas significa por exemplo que pelo preço de um Longines de quartzo, como este Conquest que aqui trago hoje, podemos comprar relógios igualmente interessantes, e até mecânicos. Mas não um Longines, é certo....
Dito isto, este Longines é uma peça intemporal e elegante que custa uns razoáveis €540 (preço de referência em Portugal). É um valor relativamente elevado para um relógio de quartzo simples com data, como é este (calibre Longines L115), mas nem tudo o que parece, é. Este Conquest é um dress watch com uma caixa de 41 mm à qual a Longines associou um mostrador protegido por vidro de safira, uma coroa de rosca e uma bracelete em pele com fecho tipo borboleta.
A característica mais invulgar – para este tipo de relógio – é a resistência à água de 30 atmosferas (300 metros). Apesar de não imaginarmos quem possa levar esta peça para dentro de água, é pelo menos a garantia de que será um relógio para resistir anos a fio.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Junkers 6160

junkers_6160-2

Os Junkers 6160-2 (mostrador preto) e 6160-5 (mostrador branco pérola) pertencem à série Spitzbergen F13, que evoca o espírito aventureiro do avião Junkers com o mesmo nome.
À boa maneira da Junkers, este é um relógio bonito e de linhas clássicas, que utiliza um movimento automático japonês (de origem Citizen) que a empresa diz ter modificado e melhorado.
A caixa de 42mm de diâmetro é de titânio e o desenho do mostrador é muito equilibrado, com indicador de reserva de marcha às 12H00, data às 3H00 e sub-mostrador de 24 horas às 6H00. A execução inclui vidro de safira, fundo em vidro para exibição do movimento e resistência à água até 5 atm. O preço indicativo para o mercado português é de 499 euros.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Maximilian 5330-1

Maximilian é uma das marcas da empresa alemã PointTec, a mesma da Junkers e da Zepellin de que já falei anteriormente (aqui e aqui).
Esta marca possui relógios extremamente interessantes, de que saliento este modelo, com a referência 5330-1 (há diversas variações, entre elas uma com o mostrador em preto, também muito bonita).
Há várias originalidades neste relógio, de que falarei já a seguir, mas o que mais me agrada é a conjugação do estilo clássico e da execução elegante, com funcionalidades de alta tecnologia.
É que sob o desenho discreto esconde-se um movimento de precisão extrema sincronizado através de impulsos de rádio. Esta tecnologia permite levar ao extremo a precisão dos relógios de quartzo, evitando a necessidade de se acertar o relógio – desde que se esteja ao alcance das frequências de sincronização usadas, de que infelizmente não há informação no site do fabricante.
A outra originalidade deste relógio consiste na forma de exibir a data: isto é feito on demand clicando na coroa; o ponteiro dos segundos depois desloca-se para o ponto onde o dia do mês está indicado, sob a forma de algarismos de 1 a 31 que se estendem entre as 12H00 e as 6H00. O resultado é uma peça de desenho extremamente simples mas ao mesmo tempo original.
O preço (consulta online) ronda os 325 euros.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Candino Classic Line C4485/1

Candino é uma marca do Grupo Festina. Foi fundada originalmente em 1947 por Adolf Flury-Hug na cidade suiça de Herbetswil e incorporada no grupo espanhol em 2002.
A marca apresenta relógios muito interessantes – para o meu gosto – sobretudo na área dos modelos mais clássicos, de que é exemplo este C4485/1.
Trata-se de um dos elementos da Classic Line da marca e este modelo em particular está disponível em mais cinco execuções num total de seis variações de cor de mostrador, da caixa e da bracelete.
O desenho é bastante original, com indicação da data em grandes numerais (num mostrador de dupla janela) no posição da 1H00, dia da semana através de ponteiro retrógado e ponteiro de segundos num mostrador secundário às 6H00.
O resultado é um elegante dress watch de dimensões razoáveis (41mm) numa caixa de aço cujo mostrador é protegido por vidro de safira.
O movimento é de quartzo e, presume-se, de origem suíça (o mostrador indica "Swiss Made"), embora o fabricante não revele qual o calibre. O preço ronda os 340 euros.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Citizen CA0255-01E

CA0255-01E_zoomO cronógrafo continua a ser dos tipos de relógio mais populares. Há milhares de modelos: grandes e pequenos; mecânicos e de quartzo; acessíveis e dispendiosos…

Os fabricantes japoneses possuem no seu catálogo imensos modelos acessíveis, mas não é fácil encontrar peças do meu agrado – o resultado final tende a ser demasiado busy para o meu gosto.

Este cronógrafo da Citizen é um excelente exemplo do tipo cronógrafo que me agrada, com um mostrador simples, limpo e de grande legibilidade.

Inspirado nos desenhos de relógios militares, possui uma caixa de aço relativamente grande (43mm), vidro mineral e resistência à água até 100 metros. A bracelete, de estilo militar, é de nylon.

O mostrador é graduado de forma a permitir a medição do tempo em incrementos de 1/5 de segundo através do ponteiro de segundos grande e até um máximo de 60 minutos (totalizador de minutos às 12 horas; o mostrador à 9 horas é um indicador de 12/24 horas e não um totalizador). A data é indicada às 3 horas. O movimento de quartzo é um Eco-Drive B612 alimentado pela luz.

O preço oficial é de £199, mas é possível encontrá-lo à venda online por cerca de €200.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Steinhart Aviation vintage A0707


Gosto muito de relógios tipo aviador com mostradores inspirados nos instrumentos das aeronaves (como os Bell & Ross). Este Steinhart Aviation Vintage é um excelente exemplo dessa escola de design.
A partir de uma caixa em aço com revestimento DLC preto de 42mm e um movimento automático suíço ETA 2824-2, a marca alemã criou um modelo clássico, elegante e prático.
Gosto sobretudo do equilíbrio dado pela numeração com dois algarismos precedida de 0 na posição das 3, 6 e 9 horas. A janela da data às 4h30 podia ser maior, mas o facto de já ter encontrado implementações semelhantes também com uma janela de pequenas dimensões, sugere que se trata de uma limitação do movimento e não da vontade do designer.
Tal como acontece com a maioria dos relógios Steinhart (exceto os de mergulho, evidentemente), o fabricante adverte para o facto de este modelo não possuir qualquer resistência a água. Aguentará alguma chuva e salpicos mas nada mais…
Fiel à tradição Steinhart, o melhor foi deixado para o fim: o preço. O Aviation Vintage pode ser seu por apenas €430, adquirido diretamente no site do fabricante. Se não gosta do acabamento em preto e prefere a cor do aço nu, pode optar pelo modelo Aviation Automatic A0704, que custa menos €20.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

C5 Malvern Quartz MK II

C5-Q-SWT-2Quem tem acompanhado este blog desde o início já deve ter reparado na minha predileção por relógios clássicos e elegantes.
O primeiro Christopher Ward aqui referido era um desses relógios, e este Malvern Quartz MK II segue o mesmo caminho. Embora estejamos neste caso na presença de um muito mais acessível relógio de quartzo, a marca britânica optou por usar um movimento suíço, designadamente um Ronda Calibre 515.
A execução clássica deste dress watch inclui três ponteiros com data às 3 horas e bracelete de pele com fecho tipo borboleta numa caixa em aço de 39mm de diâmetro com mostrador protegido por vidro de safira. A coroa é de rosca e a marca garante uma resistência à água de 50m. O preço para este pedaço de elegância britânica com tecnologia suíça é de £165, ou cerca de €190.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Lego Ball Clock

Lego ClockE agora, algo completamente diferente: um relógio feito com peças Lego. Não é a primeira vez que vejo alguém ter a paciência e o engenho para construir um relógio a partir de Legos, mas neste caso a originalmente está na utilização de esferas para a contagem do tempo.

Não vale a pena dizer muito sobre o projeto: o melhor mesmo é clicar na imagem e ver o vídeo no YouTube. O autor, Jason Allemann, explica como fez e como funciona este relógio.

Sim, eu sei que isto não é um relógio de pulso. Mas não consegui resistir…

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Formex AT480/485 GA power reserve

480_1_5310Formex é uma jovem empresa suíça (foi fundada em 1999) baseada em Lengnau, cuja filosofia imposta pelo seu fundador, Hans Peter Grädel, passa por olhar para o presente e o futuro e não ficar agarrada ao passado. De certa forma, os seus relógios deixam transparecer esta vontade vanguardista, com desenhos modernos e novas funcionalidades, de que é exemplo um novo sistema de suspensão para proteger a caixa inventado pela Formex.
Nem todos os relógios da marca são do meu agrado – quer esteticamente, que no que diz respeito ao preço – mas este modelo parece-me muito interessante em ambos os aspetos. Apesar da marca ser suíça, não hesita em recorrer a tecnologia japonesa: o relógio é baseado num movimento automático japonês Citizen Miyota 9100, que funciona a 4 Hz e inclui complicações de dia da semana, dia do mês e indicação de mês, indicador de 24 horas e indicador de reserva de marcha (às 12 horas). Todas as complicações são concretizadas através de ponteiros, exceto o dia do mês, que é indicado numa janela na posição das 4h30.
Apesar de tudo, acho que a execução foi feliz, pois o resultado, a partir de uma caixa com 40,5mm de diâmetro protegida por vidro de safira, não deixa de ser elegante e de grande legibilidade.
Não é fácil encontrar estes relógios à venda, pois a marca não está disponível oficialmente em muitos países. No entanto, as lojas online são sempre uma possibilidade; uma volta pela Internet permitiu estabelecer o preço deste modelo nos €645.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

CWC Mechanical Chronograph 29371

cwc_chronographA Cabot Watch Company é uma empresa inglesa criada no início dos anos 70 e que tem desde há 30 anos fornecido os diversos ramos da Forças Armadas britânicas.
Os seus relógios são conhecidos pelas inicias da empresa – CWC – que usa sobretudo movimentos mecânicos de origem suíça.
O resultado desta combinação entre design militar britânico e engenharia helvética consiste em diversas linhas de relógios que têm em comum uma excelente relação preço-qualidade.
O modelo que trago hoje é baseado num movimento Valjoux 7765, calibre simplificado e parente próximo do lendário Valjoux 7750.
Trata-se de um cronógrafo mecânico simples, com data às 3 horas e corda manual. Face aos tradicionais cronógrafos com três sub-mostradores, falta aqui aquele que é menos usado – o totalizador de 12 horas.
Ao melhor estilo militar, a bracelete é uma prática correia tipo NATO em nylon, o que é tanto ou mais apropriado quanto este tipo de correia foi criada precisamente através de uma especificação do exército britânico.
A caixa em aço tem um diâmetro de 40mm. A CWC não indica valores de resistência à água, pelo que devemos assumir que não a possui. O “vidro” do mostrador não é na verdade vidro, mas um material acrílico – imagino que a vantagem em utilização militar é que não há possibilidade de quebra com respetiva libertação de estilhaços, mas para os civis, isto significa um mostrador que irá ganhar bastantes riscos se não houver cuidado!
Deixei o melhor para o fim: o preço para aceder a esta máquina com movimento mecânico suíço é de cerca de 600 euros (£519).

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Wenger Commando Day Date XL 70160

70160_XL_Commando
Além da gama Swatch, não há na verdade muitas oportunidades de adquirirmos um genuíno relógio suíço – de uma marca tradicional suíça e com movimento de origem igualmente helvética – por um preço que eu considere ser acessível.
A Wenger é uma excelente exceção. Talvez já conheça a marca porque, a par da Victorinox (por quem foi adquirida em 2002, apesar de continuar a operar de forma independente) é uma das duas empresa autorizadas a produzir os genuínos “canivetes suíços”. E ambas possuem igualmente uma divisão que produz relógios… suíços, claro!
Qualquer uma destas marcas tem relógios com uma excelente relação preço-qualidade. Mas a Wenger aponta claramente para um segmento mais baixo do que a sua concorrente, com imensos relógios abaixo dos 200 euros.
É o caso deste modelo da gama Commando. É possível encontrá-lo à venda por cerca de 150 euros (média de pesquisa online), o que é uma verdadeira pechincha, mesmo tratando-se de uma peça com movimento de quartzo.
Este relógio de tipo militar possui um mostrador com dupla numeração de horas e minutos, três ponteiros e complicação de dia e data às 3 horas. O conjunto é esteticamente muito conseguido, a partir de um mostrador com um diâmetro de 40mm. Neste caso temos uma conjugação entre mostrador branco e bracelete em pele preta, mas existem diversas variações, incluindo com bracelete em aço. O fabricante indica resistência à água de 10 atmosferas (100 metros), mas uma vez que a coroa não é de rosca, este é um valor que deve ser encarado com uma (grande) pitada de sal.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Sturmanskie Strela 3133/1361617

Style: "sibur"Ao contrário da Vostok-Europe de que já falei anteriormente e que na realidade é uma empresa lituana, a Sturmanskie é uma verdadeira marca russa cuja história remonta a 1949 e cujo pináculo da fama surgiu em 1961, quando Iuri Gagarin, o primeiro astronauta do mundo, usou um Sturmanskie durante a sua viagem à volta da Terra.
A marca foi entretanto esquecida até ser recuperada pela Volmax, uma empresa com sede em Moscovo e que ressuscitou em 2002 não apenas a Sturmanskie como também a Aviator, outra famosa marca russa.
O relógio que escolhi hoje é o modelo Strela, um cronógrafo mecânico baseado no modelo do mesmo nome lançado originalmente pela Sturmanskie em 1959. A execução inclui uma caixa em aço com um diâmetro de 42mm, vidro de safira, resistência à água de 3 atmosferas e bracelete de pele. O movimento mecânico de corda manual tem a referência 3133 e é de fabrico russo.
Além da complicação de cronógrafo, o Strela inclui também indicação da data às 6 horas e o mostrador integra uma escala taquimétrica em vermelho, contrastante com o resto das marcações a preto sobre um mostrador champanhe.
A Sturmanskie tem representação em Portugal através da SRI, que indica um preço de referência de 674 euros para este modelo.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Chronix 3910 CHRA3BB

CHRA3BB_1
Chronix é uma nova marca de relógios de origem alemã que usa movimentos automáticos Citizen, entre outros, para propor máquinas de aspeto irrepreensível e preço (muito) acessível.
Segundo a própria empresa, o seu nome é um trocadilho entre Chronos, o antigo deus do tempo, e Fénix, a ave mítica que se regenerava das cinzas.
O exemplo que trago hoje é o dress watch com a referência 3910 CHRA3BB, baseado num movimento automático Miyota 8215, com três ponteiros e complicação de data às 3 horas. A caixa, com diâmetro de 43mm utiliza vidro de safira para o mostrador e, atrás, é possível ver o movimento através de uma janela de exibição. A coroa de rosca assegura uma resistência à água até 10 atmosferas (100 m).
Gosto muito da execução simples e elegante deste relógio, mas gosto ainda mais do seu preço: entre 150 e 200 euros (preço médio online).

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Rotor Chronograph Masterchrono n.º1

10R41HB_Blog_2
anteriormente falei da Rotor, com a promessa de que voltaria à marca a propósito de alguns dos seus modelos mais interessantes.
E, apesar de estar perto do limite do que considero ser “barato”, a verdade é que acho irresistível este cronógrafo automático baseado no lendário movimento Valjoux 7750.
O preço pedido, de €799, é dos mais baixos que é possível encontrar para um relógio baseado neste movimento, aqui na minha variante preferida, com dia e data às 3 horas.
Tal como o Steinhart que já referi, também este Rotor foi desenhado não com um estilo de cronógrafo desportivo, mas de relógio tipo piloto. A execução inclui caixa de aço, mostrador com um diâmetro de 40,7 mm e resistência à água de 5 atm (50 metros). Infelizmente, por este preço não é incluído vidro de safira mas simplesmente vidro mineral. A bracelete, como é aparente pela foto, é de pele, com uma fivela convencional.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Preço vs. Valor: o que é afinal “bom, bonito e barato”?

IWC vs Steinhart
No mundo da alta fidelidade utiliza-se frequentemente um termo para designar um fenómeno que pode igualmente ser usado noutros mundos, como o dos automóveis ou o da relojoaria: “The Law of the Diminshing Returns”.
A ideia (aplicada neste contexto) é simples: a partir de um certo ponto, o custo de acrescentar apenas valor incremental a um produto, encarece esse mesmo produto de forma exponencial. Na alta fidelidade isso significa que podemos obter um bom gira-discos por 500 euros mas, se quisermos ir mais além na escala da qualidade, teremos de gastar várias vezes mais esse valor. Ou seja, se considerarmos que 500 euros compra um equipamento capaz de uma qualidade de reprodução de 75% do total possível, teremos de gastar muito (mas mesmo muito) mais para conseguir os restantes 25% – é fácil gastar algumas dezenas, ou até centenas, de milhar de euros num gira-discos…
Para algumas pessoas, o custo desses restantes 25% compensam os resultados. Para outras, o contrário não podia ser mais verdadeiro. O mesmo raciocínio pode ser encontrado no mundo automóvel. Um Bugatti Veyron de 1 milhão de euros vale 10 vezes mais do que um Nissan GT-R de 100.000 euros? E este vale 10 vezes mais do que um Nissan Micra de 10.000 euros? Uma vez mais, depende de quem responde à pergunta.
O que nos leva ao mundo dos relógios. Tenho amigos com IWC e Breitling de milhares de euros no pulso, e outros que acham que os menos de 300 euros que paguei por um Seiko automático é várias vezes superior ao que consideram ser razoável dar por um relógio – e até mesmo os que dizem que não usam relógios porque o telemóvel serve perfeitamente.
Claro que há inúmeros factores que encarecem um relógio. Se a caixa é de platina e diamantes, o movimento até pode ser de quartzo, que o resultado nunca será barato. E numa caixa de aço, um movimento mecânico que demora um ano a montar por um artífice especializado terá sempre de custar muito dinheiro.
Para mim, já é mais difícil (mas não impossível, reconheço) justificar valor quando se usam movimentos idênticos (mas não iguais) em relógios com preços díspares, como o exemplo na foto que ilustra este artigo: em ambos os casos é usado um Valjoux 7750.
Tudo isto começou por causa de um interessante artigo que li aqui e que discute precisamente o valor e o preço dos relógios. A conclusão é que esses são conceitos que variam consoante as pessoas, algo com que naturalmente concordo. O que para mim é “bom, bonito e barato” para outros é ridiculamente caro ou, pelo contrário, demasiado barato para ser levado a sério.
E para si? O que é “B3”?

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Laco Aachen

861690-0
A Laco é uma empresa alemã muito popular pelas suas interpretações, muito próximas dos originais, de relógios tipo piloto criados para utilização dos navegadores dos aviões durante a II Guerra Mundial.
Já aqui falei de uma moderna interpretação deste conceito, produzida pela Hamilton, mas nesse caso tratava-se de um relógio com movimento de quartzo e complicação de dia e data – bem longe da pureza do conceito original.
Este Laco Aachen agrada-me por diversas razões, a começar pelo facto de ser um produto de uma marca alemã e terminando no preço, de apenas € 298 (online na loja da marca) que é muito bom para um relógio com movimento automático. Neste caso trata-se de um Citizen Miyota 821A, um movimento básico com uma precisão longe do razoável, de -20~+40 segundos/dia (melhorável após regulação) e reserva de marcha de 40 horas.
A execução inclui o tradicional mostrador tipo B, com destaque dos minutos e segundo mostrador concêntrico para as horas, num design simples e despojado, sem qualquer complicação além dos três ponteiros. A caixa, em aço, tem 42mm de diâmetro, resistência à água até 5 atm e vidro de safira. Os ponteiros, os números e as marcações têm aplicação de Superluminova C3 para leitura no escuro.
Com um preço abaixo dos 300 euros e um movimento mecânico automático, este relógio é uma excelente escolha para quem procura um relógio tipo piloto com uma execução clássica reminiscente dos modelos originais.