sábado, 5 de janeiro de 2013

Junkers Hugo 6664-2

A relojoaria tem tanto de tradição como de imagem e quando é preciso encontrar tradição onde ela não existe nada melhor do que recorrer à imagem de uma marca mais antiga – mesmo que esta não tenha necessariamente a ver com relógios.
A ideia por detrás da Junkers, produzida pela empresa alemã PointTEC, é mesmo essa. A Junkers é uma marca que se tornou famosa durante a II Guerra Mundial no fabrico de aviões para a Luftwaffe, mas como a maioria dos relógios produzidos sob o mesmo nome é de inspiração aeronáutica, o casamento acaba por ser feliz: a PointTEC fica com uma marca adequada aos seus relógios, com tradição (embora não na relojoaria) e os aficionados recebem em troca peças belíssimas, a um preço excelente, de uma marca que faz com que os seus relógios façam sentido.
De resto, a PointTEC tem também linhas de relógios produzidas com base numa outra marca de tradição aeronáutica  – Zeppelin.
O modelo 6664-2, que mostro aqui, é de uma nova gama, designada Hugo, a partir do nome do fundador da Junkers. Trata-se de uma máquina automática com data, criada a partir de um movimento mecânico Citizen Miyota 821A. A origem menos nobre (ou seja, não-Suíça!) deste mecanismo, permite propor este relógio a um preço extremamente competitivo de apenas €230 (preço médio em lojas online). A marca possui ainda outros modelos, mecânicos e de quartzo, muito interessantes e aos quais voltarei futuramente.

Edit: descobri entretanto (através do Anuário Relógios & Canetas) que esta marca tem representação em Portugal, através da SRI.

Sem comentários :

Enviar um comentário