sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Anuário dos Relógios e Canetas 2014

CAPA ANUÁRIO 2014

Publicação incontornável para todos os amantes da relojoaria, a edição 2014 do Anuário dos Relógios e Canetas foi apresentada no passado dia 13 de Dezembro em Lisboa, na Boutique Montblanc.

O evento foi pretexto para um balanço dos últimos 12 meses do projeto e também do mercado feita pelo seu diretor, o jornalista Fernando Correia de Oliveira, que aproveitou para anunciar que a aposta feita este ano na edição online do anuário foi totalmente ganha, tendo o ponto de equilíbrio do projeto sido atingido até antes do previsto.

Fernando Correia de Oliveira levantou também um pouco da ponta do véu referente a novos projetos para 2014, tendo ficado no ar a ideia de que estará para breve uma nova revista sobre relógios… mas não só.

A reportagem completa do lançamento da edição 2014 do Anuário dos Relógios e Canetas pode ser acompanhada através do blog Estação Chronographica.

IWC Pilot's Watch Double Chronograph

tumblr_inline_muqchvPHwp1r1zd2z[1]
Há pouco tempo, um dos leitores deste site deixou um comentário no artigo sobre o Steinhart Nav B Chrono II que me deixou a pensar. Dizia ele que o relógio era bonito mas que parecia uma cópia dos IWC Pilot. Não concordo, mas admito que todos os cronógrafos tipo “piloto” são na verdade muito semelhantes – embora sinta que a estética da Steinhart consegue ser minimamente original.
No entanto, a comentário levou-me até à página web da IWC onde andei a explorar os relógios tipo piloto da marca. Depois de confirmar que não havia nada de igual (nem parecido) com o referido Steinhart, acabei por me ficar a babar perante este modelo: o Pilot's Watch Double Chronograph.
O que mais me agradou foi a funcionalidade que vai um pouco além do que é normal encontrar nos cronógrafos baseados no movimento Valjoux 7750, nomeadamente a presença de um botão adicional às 10h00 para controlo dos segundos intermédios (split seconds). Este botão pode ser usado para parar o ponteiro dos segundos intermédios a qualquer momento; pressioná-lo de novo sincroniza-o com o ponteiro dos segundos do cronógrafo, o que é ideal para temporizar voltas ou tempos intermédios.
Mas voltando à comparação com o Steinhart (podíamos também compará-lo com um Christopher Ward ou até um Junkers, por exemplo), o problema deste IWC é… o preço. O valor de referência ronda os 10.000 dólares, embora possa ser encontrado online por um pouco menos – mas não muito menos.
Para quem tenha 10.000 dólares para dar por um relógio (e o queira fazer), podemos sempre dizer que “um IWC é IWC”. Mas quando pensamos que esta é uma quantia que nos permite comprar dez (ou mais) cronógrafos mecânicos de outras marcas baseados no testado e provado movimento ETA Valjoux 7750, este modelo em particular é realmente uma pílula bonita… mas difícil de engolir.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Tissot Couturier Automatic Gent Small Second

image720png_T035_428_16_031_00_png

A gama Tissot continua todos os anos a alargar-se, mas sem nunca perder a sua identidade – ao contrário do que acontece por vezes com algumas marcas que disparam em todas as direções.

Uma das última adições à sub-gama Couturier é este modelo, com a referência T035.428.16.031.00. Trata-se de um relógio tipo dress watch automático baseado num movimento ETA 2825-2. A marca tem já usado este mecanismo em relógios convencionais com mostrador de “pequenos segundos” (é o caso do modelo Le Locle Petit Seconde), mas aqui leva o conceito mais além, descentrando também o mecanismo principal para a posição da 1H00 e movendo a janela de data para as 9H00, dando a ideia de que o relógio é na verdade maior do que os seus convencionais 39mm de diâmetro deixam antever.

Uma bracelete em pele castanha e mostrador com vidro de safira completam o conjunto que a Tissot vende em Portugal com um preço de referência de €699. Existe também uma variação com o mostrador e bracelete em preto e caixa dourada.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Wekiss day-date 44mm quartz chronograph

$T2eC16NHJIYFHNqWrg1oBSGsvnmDUQ~~60_57

Para de alguma forma equilibrar as coisas aqui no site – após a referência a um relógio de muitos milhares de euros – nada como procurar pechinchas na eBay

Este Wekiss parece-me uma boa aposta: um cronógrafo de quartzo com dia e data (já de si, um formato algo raro) que o vendedor na eBay garante ter um “movimento japonês”. O que, a confirmar-se, será certamente um Miyota 0S00.

O que me agrada neste relógio é que, ao contrário de tantas marcas chinesas que pululam por aí, não tenta por-se em bicos dos pés e aparentar ser o que não é: não há “Swiss Made” da tanga, ou “Chronometer” para enganar papalvos. Para além da marca gravada sobre as janelas do dia e da data, o que temos é um relógio surpreendentemente bem desenhado, com um mostrador muito limpo e equilibrado e que aparenta uma boa qualidade de execução final.

E digo “aparenta” porque é difícil imaginar a qualidade real de um relógio que custa… menos de €70!

domingo, 1 de dezembro de 2013

Baume & Mercier Clifton Chronograph

DP_Clifton_Chrono_En.indd
Soube pela primeira vez deste Baume & Mercier pela Estação Cronográfica. O que considero mais interessante aqui é o facto de estarmos na presença de um cronógrafo automático baseado no popular movimento ETA Valjoux 7750 – que equipa relógios com preços de 3 dígitos…– mas numa execução que se afasta do usual desportivo/militar/piloto.
Qualquer uma das três variações do Baume & Mercier Clifton Chronograph é um claro e elegante dress watch, o que não sendo completamente original é, pelo menos, pouco vulgar. A execução da marca inclui fundo em vidro para observação do movimento e os restantes acabamentos típicos de um relógio que deverá custar entre 4.000 e 5.000 euros quando for colocado à venda: mostrador com vidro de safira, bracelete de pele de crocodilo, etc.
O relógio deverá ser apresentado ao público pela primeira vez no Salão Internacional de Alta Relojoaria, no final de Janeiro de 2014.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Timex Expedition Military Chrono

T49823_1[1]

Como os leitores regulares deste site bem sabem, a Timex é uma das nossas marcas B3 favoritas. Nem todos os relógios respeitam o segundo “B” (de Bonito) mas aqueles que cumprem com os requisitos dificilmente deixam algo a desejar, especialmente tendo em consideração o preço.

Este modelo que vos trago hoje pertence à gama Rugged Chronograph e chama-se Expedition Military Chrono. O modelo T49823DH (à esquerda) tem um preço de referência de 150 dólares (cerca de €100 na Amazon.uk à data deste post) e o modelo T49825DH tem um preço de referência de 200 dólares (cerca de €120 na Amazon.uk).

O que a Timex nos oferece por este valor – que é um relativamente elevado para o que é hábito na marca – é um cronógrafo com data de dimensões generosas (45mm) em caixa de aço, mostrador em vidro mineral e resistência à água até 100 metros.

A estética militar parece-me especialmente bem conseguida, com o modelo mais barato a incluir uma bracelete em nylon tecido e o modelo mais caro a optar por uma bracelete em aço da mesma cor negra da caixa, que lhe dá um aspecto mais próximo dos modelos tipo “piloto”.

Qualquer um dos modelos tem legibilidade noturna através da tecnologia Indiglo da Timex, que ilumina todo o mostrador em tons de azul.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Vostok Europe Maxim Gorky

1379782_587960454603416_1248224510_n[1]

A gama Maxim Gorky da Vostok-Europe já se deixou de produzir, mas a maior parte da gama ainda se encontra disponível em Portugal através do distribuidor da marca, a SRI.
Trata-se de relógios de três ponteiros e data às 6H00 que foram dos primeiros a serem produzidos pela nova Vostok Europe e que utilizam movimentos mecânicos automáticos de alta qualidade, de origem russa, com 32 rubis.
O mostrador, em aço, tem 44mm de diâmetro, mas o equilíbrio é muito bom, com ranhuras laterais que deixam ver parte do mecanismo (nomeadamente o rotor).
Todos os modelos ainda disponíveis são variações da mesma caixa, em diversas cores e acabamentos, com bracelete em aço. Os preços, incríveis para um relógio automático com este nível de execução, oscilam entre €301 (modelo da foto, com a referência 24325805090) e €382, consoante os acabamentos, mas a SRI indica que há já muito poucas unidades disponíveis.

Visite www.sri.pt ou a página da SRI no Facebook para saber mais ou envie uma mensagem para geral@sri.pt de forma a saber onde e como adquirir.

Há no YouTube uma curta entrevista em três partes com o responsável da Vostok Europe sobre estes modelos:
1.ª Parte: http://youtu.be/2HUro2dGIH4
2.ª Parte: http://youtu.be/NH8NWk2VGQI
3.ª Parte: http://youtu.be/5Gn3isyCr64

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Frédérique Constant Classics Index Collection

FC-Classics_Auto_4-1024x768[1]

Descobri este modelo da Frédérique Constant na edição digital de Novembro de 2013 do Anuário de Relógios e Canetas.

Trata-se de um dos novos modelos da coleção Classics Index. O que mais me chamou a atenção foi o preço (€750), pois imaginava que seriam muito mais caros, tratando-se a marca de uma das “poucas manufaturas suíças verdadeiras”, como refere o artigo na revista do meu amigo Fernando Correia de Oliveira.

Claro que estamos a falar de um automático suíço “básico” (o calibre FC-303 é na verdade um ETA 2824 retrabalhado), mas o nível de execução deste dress watch de três ponteiros e data é elevado: caixa em aço de 40mm com índices aplicados, vidro de safira convexo, bracelete em pele (“crococalf”), resistência à água de 5 ATM.

Um pedaço de prestígio suíço acessível por um valor de três dígitos. Se isto não é um relógio “B3”…

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Lars Larsen Sebastian Steel

sebastian_steel_nato_a187Sou grande partidário da escola de design dinamarquesa desde que, nos anos 70, descobri os equipamentos Hi-Fi da Bang & Olufsen.
É uma abordagem que lembra a escola alemã Bauhaus, mas que aposta numa ainda maior depuração das linhas. Os resultados, quando aplicados à relojoaria, são quase sempre do meu agrado, especialmente quando são mantidas as linhas tradicionais dos mostradores analógicos.
É o caso deste Sebastian Steel da Lars Larsen, marca dinamarquesa que produz relógios “Swiss Made”. A caixa em aço tem uns generosos 41mm de diâmetro e, nesta execução em particular, foi usada uma bracelete NATO bicolor. O vidro é de safira e o fabricante indica uma resistência à água de 5 ATM. Apesar de tal não ser indicado pelo fabricante, dado o layout do mostrador, o movimento – de quartzo – é provavelmente um Ronda 1019, com data às 3H00 e mostrador com indicação de segundos às 6H00.
Existem imensas variações deste modelo, com outras braceletes NATO mas também com braceletes em aço e em pele, caixa em dourado e mostradores em diferentes cores. O preço deste modelo específico é de €229.

sábado, 2 de novembro de 2013

Christopher Ward C900 Harrison Single Pusher Chronograph

singlepusher3
A Steinhart e a Christopher Ward, duas das minhas marcas favoritas, têm muito em comum, apesar da origem germânica da primeira e britânica da segunda – ambas decidiram basear as suas vendas apenas na Internet, para baixar os custos, e ambas se esforçam por oferecer relógios de design original mas clássico, que não copiando propriamente ninguém e conseguindo assim criar uma forte identidade.
Este C900 Harrison Single Pusher Chronograph, da Christopher Ward é um exemplo da direção que a marca tem vindo a tomar, não só em termos de criação da sua própria individualidade, como também no avançar para a proposta de relógios mais caros, algo que só se torna possível depois de algum tempo a provar a seu valor no mercado.
Este é um modelo cujo preço se aproxima dos 3.000 euros (£2.450 + portes), mas cuja originalidade e execução de alguma forma o justifica. Como o seu próprio nome indica, trata-se de um cronógrafo cujo funcionamento é feito através de uma única coroa – quando tradicionalmente são necessários dois botões (pushers) além da coroa propriamente dita.
A marca realizou esta peça usando o que chamou de “Calibre JJ02” – fruto da modificação de um movimento mecânico suíço Unitas (ETA) 6497 de corda manual pelo próprio artesão relojoeiro que monta este relógio, Johannes Jahnke. O resultado é de uma elegância extrema, com um extraordinário equilíbrio de formas.
Encontra toda a história por detrás deste relógio, produzido numa série limitada de 250 peças, aqui.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Steinhart Nav B-Chrono II Black Special Edition

888982482nbc44_blk-DLC_05O meu fascínio pelos relógios Steinhart vem desde o início da criação deste website – na verdade, pode dizer-se que terá estado até na sua origem, na sequência da minha compra de uma destas peças, algo de que falarei em breve.
Entre a extensa gama da marca alemã encontramos alguns dos melhores exemplos de cronógrafos baseados no lendário movimento automático Valjoux 7750, em termos de relação entre o preço, a qualidade e a execução.
E se é verdade que a Steinhart não tem o pedigree de outras marcas, não é menos verdade que o que pede pelos seus cronógrafos são valores muito baixos para o que é habitual em peças baseadas no Valjoux 7750. Este Nav B-Chrono II Black Special Edition é um excelente exemplo – custa apenas 795 euros (!) + portes de envio.
É verdade que é possível encontrar via Internet alguns (mas poucos) cronógrafos deste género por valores semelhantes e, nalguns casos, até ligeiramente mais baixos. O que não é possível é encontrar por esse valor um relógio com este nível de execução: caixa em aço de 44mm de diâmetro com revestimento DLC, vidro de safira com revestimento anti-reflexo no interior e visibilidade no escuro com aplicação de superluminova nos índices e ponteiros. Ao contrário do que é habitual na Steinhart, este relógio ainda oferece uma resistência à água de 5 ATM – a marca alemã não costuma oferecer mais do que 3 ATM nos seus cronógrafos…
No entanto, o que mais me agrada ainda é a execução do mostrador, designadamente a forma como a Steinhart usou todos os algarismos árabes, sem sacrificar a sua visibilidade (nomeadamente às 3H00, 6H00 e 9H00), equilibrando o resultado final de forma soberba.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Picoolo Watch Winder

CWard_PiccoloWinder14_2_1
Os dispositivos que mantêm os relógios automáticos em movimento para que se mantenham a trabalhar são normalmente bastante caros. Os mais baratos servem apenas para um relógio e os que podem receber vários relógios tendem a ser bastante dispendiosos.
O Piccolo Watch Winder da Designhutte resolve ambos os problemas. Tem um preço razoável (€90 mais portes), é bonito, discreto e… modular. Através de um sistema de indução, basta colocar até um máximo de quatro destes dispositivos encostados uns aos outros para que seja necessário apenas usar um só adaptador de corrente – mantendo a funcionalidade de escolher diferentes programas de movimento para cada um dos módulos.
Este é um equipamento apenas prático para quem possua relógios automáticos, mas absolutamente crucial no caso dos que possuem relógios automáticos com calendário perpétuo, em que o contínuo funcionamento do relógio é fundamental para a exatidão do calendário.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Orient Disk FER0200DW0

fer0200dw_1[1]

A Orient é uma das minhas marcas B3 preferidas. Mas é justo dizer que a empresa não costuma ter propriamente grandes rasgos em termos de design. E no entanto é exatamente o design original que chama a atenção neste Orient Disk (o nome é informal, a referência exata é ER0200DW).

À primeira vista trata-se apenas de um dress watch com um mostrador de índices coloridos. No entanto, sendo isso verdade, o design do relógio oferece mais do que isso: o ponteiro das horas é na verdade um disco com um rasgo triangular que vai mudando de cor consoante a hora, percorrendo todo o espectro do arco-íris.

Além disso, apesar de esperarmos aqui um movimento de quartzo, este é um Orient mecânico, com calibre automático 48743 de produção própria, funcionando a 21.600 a/h (3 Hz).

O diâmetro da caixa de aço é de 41,4 mm, uma dimensão excelente para um dress watch, e o fundo é em vidro (também colorido!) para observação do movimento.

A Orient propõe um total de seis variações: três em preto, com fundo em vidro azul; duas em cinza (como na foto) com fundo em vidro verde; e uma com bracelete em pele castanha e fundo em vidro amarelo.

O preço de referência para os modelos com bracelete em aço é de cerca de €300 ($340).

Deixo-vos com um vídeo onde se pode ver melhor o original funcionamento do relógio.

domingo, 27 de outubro de 2013

Dicionário de relojoaria – Espiral

rolex-daytona-everose-ref-116505-18kt-rose-gold-watch-parachrom-spiral[1]

«Pequena mola enrolada em espiral, presa nas extremidades ao balanço e à ponte do balanço (o galo). Fazendo conjunto com o balanço, é o órgão regulador do relógio, cuja precisão depende em grande parte da qualidade da espiral. Nos primeiros relógios (portáteis) o balanço (foliot) oscilava sem espiral. O período de oscilação era irregular e não havia possibilidade de afinação. Procurou-se submeter as oscilações do balanço a uma reação elástica atando-o a pelo de javali ou a uma mola que chocava contra uma patilha fixa. A espiral foi inventada por volta de 1664. A espiral plana, imaginada por Huygens em 1675, foi a mãe de todas as espirais. Tinha apenas umas quantas espiras e, embora imperfeita, dava ao balanço o que faltava para alcançar a precisão dos relógios de pêndulo. A espiral Breguet, inventada por Abraham-Louis Breguet, tem a sua ponta externa a um nível superior ao corpo e uma forma que ele desenvolveu de forma empírica, mas que lhe dá um movimento mais concêntrico. A espiral termocompensada, que apareceu no início do século XX, começou a utilizar novos materiais como o elinvar, amagnéticos e inoxidáveis. Hoje, o nivarox é o material mais utilizado, mas há experiências com materiais compósitos como fibra de carbono, cerâmicas ou silício.»
in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sábado, 26 de outubro de 2013

1K+: Bons, Bonitos mas… mais Caros

sshot-2013-10-25-[18-16-45]Algum dia tinha de ser. O autor deste site continua apostado em promover relógios B3 – Bons, Bonitos e Baratos. Mas a verdade é que existem imensos relógios que não sendo propriamente baratos, merecem promoção que não estavam aqui a ter.
E como criar um site para relógios “BBC” (Bons, Bonitos e Caros) estava fora dos meus horizontes, resolvi abrir uma nova secção, genericamente designada 1K+ que, como o nome sugere, irá albergar todos os relógios que custem mais de mil euros – o valor que considero como limite para “relógios B3”.
A decisão foi precipitada por umas voltas pela Web, onde descobri que dois relógios que me agradavam – o modelo Citizen da imagem, bem como um novo Christopher Ward estavam claramente fora do leque de preços normal neste site.
A maioria dos relógios de que falarei aqui continuará certamente a ser modelos B3, mas os leitores não deverão estranhar se começarem a encontrar relógios bons, bonitos mas um pouco mais caros do que vos habituei nos últimos meses.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Kickstarter lança Rossling & Co

Rossling5[1]

não é a primeira vez que falamos no poder do crowdfunding no contexto da relojoaria. Agora surge a notícia de que o popular site Kickstarter ajudou ao lançamento de mais uma marca com pretensões B3: a Rossling & Co.

O projeto da empresa passa pela criação de dress watches de caixa ultra-fina e braceletes em… tweed! O projeto teve excelente aceitação, uma vez que o montante solicitado (19.200 dólares) foi rapidamente ultrapassado: no dia em que visitámos o site, faltavam ainda 26 dias para o termo da operação e já tinham sido recolhidos mais de 40.000 dólares.

Os promotores do projeto procuraram criar um dress watch versátil e elegante (caixa de 40mm, apenas 7mm de espessura e vidro de safira), elegante e intemporal mas que fosse ao mesmo tempo acessível – o preço-alvo é de 250 dólares. Os primeiros relógios a serem produzidos terão um movimento de quartzo suíço Ronda 1069 com ponteiro de segundos pequeno às 6H00.

À data em que este artigo é escrito, é ainda possível participar com 129 dólares para receber um dos primeiros relógios (data prevista de entrega: Janeiro de 2014). Nice

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Relógio comemorativo dos 114 anos dos Mergulhadores da Armada Portuguesa

Numa cerimónia informal realizada no dia 15 de outubro, no Arsenal do Alfeite, a SRI realizou a entrega do relógio de mergulho que criou especialmente para o 114.º aniversário dos Mergulhadores da Armada Portuguesa.
Mais do que uma simples peça comemorativa, este relógio estanque é um verdadeiro instrumento de trabalho para mergulhadores, resistente a pressões até 30 atmosferas – ou seja, até 300 metros de profundidade.
A escolha do relógio foi feita após a realização de vários testes de estanquidade pela própria Armada Portuguesa, que considerou igualmente como critérios de seleção a estética do relógio bem como a sua relação preço/qualidade.
Das 114 unidades produzidas deste modelo exclusivo, cerca de 80 relógios foram destinados aos Mergulhadores da Armada Portuguesa, estando neste momento apenas 15 relógios ainda disponíveis para venda ao público.
O relógio possui um mostrador personalizado bem como um fundo em aço gravado e decorado com o símbolo dos Mergulhadores da Armada Portuguesa, e com o seu lema: “In Aqva Optimi” – uma frase em latim que pode ser traduzida por “Os Melhores na Água”.
Este modelo, com a referência NH35A-5105332, utiliza o novo movimento mecânico automático Seiko NH35A que oferece agora a vantagem da paragem de segundos (quando se puxa a coroa, para acerto das horas, o ponteiro dos segundos para na posição corrente) e a possibilidade da corda manual (prático quando se pretende criar de imediato uma reserva de marcha sem ter de movimentar o pulso para acionar o rotor).
Outras funcionalidades deste relógio de mergulho incluem um bisel com movimento unidirecional para controlo do tempo de mergulho, coroa de rosca às 2H00 para um maior conforto de utilização e iluminação permanente dos marcadores horários através de tubos de trítio, os quais não carecem de exposição antecipada à luz para brilhar no escuro.
O relógio tem uma caixa em aço com 48,5mm de diâmetro e 16 mm de espessura e mostrador protegido por vidro com tratamento anti-reflexo. É vendido numa dry box – também ela estanque até 300 metros – que inclui duas braceletes (em pele e em silicone) e ferramentas para a sua substituição.
As 15 unidades numeradas, produzidas em exclusivo para os Mergulhadores da Armada Portuguesa e ainda disponíveis para o público, estão disponíveis por um preço unitário de €550.
Fonte: press-release

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Tissot Tradition T063.639.16.037.00

35b9b391fdaf1baee48da816bb03f7f8[1]

Já há algum tempo que não falava de um Tissot, provavelmente a mais acessível das marcas suíças tradicionais.

Praticamente todos os dress watches da marca são modelos que me agradam e mesmo os que possuem movimentos mecânicos – desde que sem grandes complicações – são razoavelmente acessíveis.

No entanto, entre a gama de quartzo da marca também se encontram peças muito interessantes. Este modelo, da gama Tradition, é particularmente bem conseguido. Trata-se de um relógio com duplo fuso horário (num sub-mostrador às 10H00), data às 3H00 e ponteiro de segundos às 6H00 cujo resultado é muito elegante e equilibrado.

Existem variações com a caixa em dourado bem como com o mostrador em preto, mas é esta com o mostrador branco e a bracelete em pele castanha a que mais me agrada. A caixa, em aço, tem 42mm de diâmetro e é protegida por vidro de safira.

O relógio está à venda em Portugal com um preço de referência de €379. Não é uma pechincha para um relógio de quartzo, mas é um preço razoável para um relógio suíço, com movimento suíço, de uma marca suíça…

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Christopher Ward Amelia

W11_new6_3[1]

Quem segue este site já percebeu que são poucos os relógios de que aqui se falam que se destinem a um público feminino. Acontece, mas é raro.

Na verdade, o mesmo sucede um pouco por todo o lado – quer nas revistas da especialidade, quer nos websites e blogs de entusiastas, os relógios referenciados são sobretudo para homens.

Dizem-me os meus amigos do sector que o que as mulheres procuram num relógio está muito longe daquilo que os homens consideram ser interessante. A começar pelos movimentos: enquanto os homens gostam de calibres mecânicos, as mulheres preferem os de quartzo. E por uma razão prática: como tendem, mais do que os homens, a trocar de relógio com frequência, pretendem uma peça que, ao ser colocada no pulso, não esteja parada e careça de acerto. O que faz sentido.

Mas por outro lado os gostos femininos também evoluíram e, enquanto há uns anos os relógios para mulheres tendiam a ser de pequenas dimensões, hoje também elas procuram peças de grandes dimensões que sejam tudo menos discretos. Por isso, muitos fabricantes acabam por criar relógios para senhoras que não são mais do que modelos para homem com um mostrador e/ou bracelete diferente mas, em tudo o resto, iguais aos seus congéneres masculinos.

Este Amelia (que evoca o nome da pioneira da aviação Amelia Earhart), da marca britânica Christopher Ward, é uma (re)interpretação estética para mulheres do Malvern C11. As principais diferenças residem numa caixa um pouco mais pequena (39mm contra 42mm) e num mostrador mais simples, sem janela de data.

Além disso, e como seria de esperar, também há diferenças lá dentro: enquanto o C11 possui um movimento automático Sellita SW200-1 (um clone do ETA 2824-2), o Amelia utiliza um movimento de quartzo suíço Ronda 703 de 3 ponteiros que, além de fiável, tem a particularidade de oferecer uma grande autonomia – 5 anos com uma bateria.

O resto da execução inclui bracelete em preto ou em branco produzida em pele italiana, mostrador protegido através de vidro de safira com revestimento anti-reflexo e número de série gravado na tampa posterior.

O preço é de £299 + portes a partir do website da marca, que oferece uma garantia de 5 anos sobre o movimento e a possibilidade de devolução do relógio dentro de um prazo de 60 dias.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Dicionário de relojoaria – Escape

 

ID2_Escapement[1]

«Mecanismo colocado no fim da rodagem, entre as rodas e o órgão regulador da maioria dos medidores de tempo. O escape tem por função manter as oscilações do órgão regulador, balanço ou pêndulo. Há muitos tipos de escape sendo mais usual o de âncora, inventado por Thomas Mudge (1715 – 1794), relojoeiro inglês, que desde logo usou rubis para as paletes. O escape de cilindro, também chamado escape horizontal, inventado em 1725 por Thomas Graham, é constituído por meio cilindro, que encaixa nos dentes da roda de escape, e vem substituir o escape de haste. O escape de força constante tem um dispositivo, fuso, que transmite à roda de escape uma força sempre igual.»
in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Elysee Artos 18003

18003_high[1]

A Elysee é uma marca de relógios criada na Suíça em 1920 por Jacques Beaufort. Contudo, a Elysee dos tempos modernos pouco ou nada tem em comum com a sua antecessora helvética.

A marca foi registada na Alemanha em 1960 e, em 1991, foi adquirida pelo empresário Reiner Seume. Já mais recentemente, em 2006, toda a gama de relógios da marca foi reposicionada.

A maioria dos Elysee é produzida na Alemanha, tendo por base movimentos suíços e japoneses. No catálogo da marca encontram-se relógios de todos os tamanhos e feitios (um disparar em todas as direções que me irrita um pouco, mas enfim), para homem e senhora, mecânicos e de quartzo.

Entre a oferta de modelos mecânicos não encontrei nada a preço decente que me agradasse, mas este Elysee Artos é uma peça de quartzo com base num movimento Citizen Miyota 0S21 cuja estética me parece particularmente original e feliz.

Cronógrafo de linhas elegantes com data às 6H00, este relógio é produzido em três declinações, sendo esta, com a referência 18003, a que mais me agrada. Existe também uma variante com mostrador cinzento (ref.ª 18004) e uma outra (ref.ª 18005) com mostrador em azul escuro.

A caixa, em aço, tem uns generosos 43mm de diâmetro e o acabamento inclui fundo roscado e ponteiros e índices em aço inoxidável. O vidro do mostrador é “mineral endurecido” e não de safira. Contudo, o preço razoável de €269 + portes de correio, pedido no site da empresa, parece-me perfeitamente razoável.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Swatch The Earl Time YGS769

YGS769_sa000_sr9

No mesmo dia em que a Samsung lança na IFA2013 uma aberração em forma de relógio pareceu-me que seria o antídoto perfeito falar de um relógio suíço clássico, que é bom, bonito e barato.

O Swatch The Earl Time com a referência YGS769 pertence à nova coleção da Swatch (Outono-Inverno) lançada no final de 2013.

Ao contrário dos seus irmãos plásticos que ajudaram a popularizar a marca, este Swatch com movimento de quartzo pertence à gama Irony Big e possui caixa e luneta em aço.

O mostrador de 36mm de diâmetro tem fundo creme, índices com marcações em vez de numerais e janela para dia e data às 3H00. O elegante conjunto é completado com uma bracelete em pele castanha e pespontos na mesma cor.

O Swatch The Earl Time está já à venda em Portugal, com um preço da ordem dos 80 euros.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Junkers Bauhaus 6070-5

bauhaus-junkers_compositeEsta não é a primeira vez que falo aqui de um relógio da série Bauhaus, da Junkers, mas penso que será a primeira que referencio com um movimento de quartzo.
A Série Bauhaus do fabricante alemão inclui diversos modelos, desde simples dress watches de três ponteiros até elegantes cronógrafos, com movimentos quer de quartzo, quer mecânicos automáticos.
O Junkers 6070-5 (existe uma variante, 6070-2, com mostrador e bracelete em preto) é um elegante dress watch de três ponteiros e data às 3H00 baseado num movimento de quartzo suíço Ronda 515. O relógio é extremamente elegante e discreto, com índices em vez de numerais nas posições horárias, embora seja visível uma escala numérica de segundos de 0 a 60, com incrementos de 5 segundos.
Este relógio tem dois irmãos quase gémeos: o Junkers 6050-5 é muito semelhante esteticamente mas é baseado num movimento automático ETA 2824-2; já o Junkers 6046-5 é baseado no mesmo Ronda 515 de quartzo mas ostenta um mostrador um (muito) pouco mais ornamentado, com numerais arábicos nas posições da horas e um logótipo da Junkers, um pouco mais proeminente, às 6H00.
As proporções são perfeitas para um dress watch, com caixa em aço de 40mm de diâmetro e 10mm de espessura. Tal como todos os modelos da Série Bauhaus da Junkers, também aqui o vidro do mostrador… não é vidro. A razão deve-se ao seu formato convexo, que o torna especialmente vulnerável – se fosse vidro mineral ou de safira, iria partir-se facilmente. Por isso a Junkers optou por usar Hesalite, um material sintético virtualmente inquebrável – o mesmo que foi usado, a pedido da NASA, nos Omega Speedmaster da primeira missão à Lua.
Encontra um artigo interessante sobre as propriedades e vantagens do Hesalite aqui.
Mas guardei o melhor para o fim. O preço deste Junkers 6070 (bem como do 6046), um relógio alemão com movimento suíço, é de apenas €199. Uma pechincha ainda maior quando descobrimos que a marca, representada em Portugal pela SRI, oferece uma garantia vitalícia.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Steinhart Racetimer Blue

1709675253racetimer_blau_01[1]

Se excetuarmos os calibres proprietários dos fabricantes de alta relojoaria, o movimento ETA Valjoux 7750 (e o seu clone Sellita SW500) continua a ser dos mais cobiçados para a produção de cronógrafos automáticos.

A variação mais popular deste movimento, com data e hora às 3H00 é também a minha preferida. Mas a verdade é que entre cronógrafos desportivos e cronógrafos tipo “piloto”, as opções do mercado não oferecem variações estéticas significativas. O que é algo que a marca alemã Steinhart pretende resolver, com este seu Racetimer Blue. Normalmente, gosto de relógios mais simples e discretos, mas tenho de admitir que este modelo me “caiu no goto”, como se costuma dizer em Portugal.

Além da cor e da estética algo retro a lembrar glórias automobilísticas passadas, a Steinhart optou por outros fatores diferenciadores, como é o caso da caixa de 44mm em titânio que pode ser complementada quer com uma bracelete em pele (como na foto) quer com uma também em titânio.

O conjunto inclui um taquímetro montado numa luneta em aço e proteção do mostrador através de vidro de safira. O fundo, também em vidro (mas mineral) permite a observação do movimento, onde se destaca o rotor dourado com o logo da Steinhart.

Apesar da coroa principal e dos botões do cronógrafo serem de rosca, a marca não indica mais do que resistência à água de 5 atm, que é como quem diz que o relógio pode apanhar uns pingos de chuva mas nada mais.

O preço deste cronógrafo é o que o torna ainda mais apetecível: vendido através do site da empresa, custa €890 + portes de envio na versão com bracelete em pele. A opção pela bracelete em titânio encarece o relógio em mais €50.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Maratac Mid Pilot Automatic

photo-32

A Maratac é uma marca especializada não apenas em relógios de tipo piloto mas também noutros tipos de produtos de inspiração militar, como lanternas e mochilas.

O Mid Pilot Automatic é um excelente exemplo da filosofia da marca, com um mostrador completamente estéril, sem qualquer indicação de marca ou modelo.

Contudo, a lista de especificações é impressionante para um relógio tão barato (cerca de €250 no site da empresa). A caixa, em aço, tem 39mm de diâmetro (existe uma versão deste relógio com caixa de 46mm) e o relógio utiliza um movimento mecânico automático Citizen Miyota 8245 com possibilidade de corda manual mas sem paragem de segundos.

A execução inclui mostrador com escala principal de 12 horas e escala secundária de 24 horas, bem como um segundo mostrador às 6H00 para indicação de segundos. Uma particularidade invulgar é a posição da coroa, às 4H00 – uma decisão tomada provavelmente quando foi desenvolvida a versão original deste relógio, com 46mm, por razões de comodidade de utilização mas que faz menos sentido num relógio com um diâmetro de “apenas” 39mm.

Também invulgar num relógio mecânico com um preço inferior a €300 é o facto de o mostrador ter vidro de safira. O fabricante indica resistência à água de 10 atm, o que é sustentado pelo facto de a coroa ser de rosca.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Junkers 6820-5 Eurofighter Edition

junkers_6820-5_perspective_view_large[1]O mercado está cheio de cronógrafos – de maior ou menor qualidade, de estética conseguida ou duvidosa, de maior ou menor fiabilidade e precisão. Para a maioria dos consumidores, comprar um cronógrafo consiste em escolher um modelo bonito – ou de uma determinada marca – numa gama de preços. Mas para os pilotos de um dos caças mais sofisticados do mundo, o Eurofighter Typhoon, o cronógrafo deixa de ser um simples relógio para se transformar numa ferramenta de precisão. A SRI, representante em Portugal dos relógios alemães Junkers, acaba de lançar o Junkers 6820-5 Eurofighter Edition, o relógio escolhido pelos pilotos da esquadrilha Eurofighter, após a realização de testes exaustivos a diversos outros modelos. Este modelo, que ganhou também o prémio de Relógio do Ano, atribuído pela revista alemã de aviação FliegerRevue, é um cronógrafo mecânico automático produzido na Alemanha com base no movimento suíço ETA Valjoux 7750, com 25 rubis. A variação deste calibre usada pela Junkers inclui dia e data na posição das 3H00. A caixa, em aço aeronáutico de alta qualidade com revestimento DLC, tem 42 mm de diâmetro, bracelete em pele, vidro de safira e fundo em vidro para observação do movimento. O fundo do mostrador é creme, com marcações e numerais árabes em antracite. Os ponteiros das horas e minutos são brancos com contornos em preto. Um dos aspetos funcionais mais interessantes é o tipo de iluminação noturna usado: em vez do habitual revestimento luminescente dos ponteiros e índices, a Junkers optou por tornar luminescente todo o mostrador, usando o contraste dos ponteiros, índices e numerais do relógio, o que resulta numa legibilidade muito maior. Como todos os Junkers, também o 6820-5 Eurofighter Edition tem garantia vitalícia.
O preço, extremamente competitivo para um relógio baseado num movimento ETA Valjoux 7750, é de €1.450. Fonte: press release

sábado, 3 de agosto de 2013

Cookoo watch

gallery-07Não é a primeira vez que se fala aqui de um relógio com capacidade de sincronização de informação com smartphones. Mas é certamente a primeira vez que sinto que existe uma solução elegante e que não constitui um compromisso entre o que deve ser um verdadeiro relógio e a sua funcionalidade digital. Senhoras e senhores, meninas e meninos, apresento-vos o Cookoo Watch.
Além de esteticamente interessante – sem ser propriamente um espanto de design –, o Cookoo Watch é também um relógio muito acessível, custando apenas €130 na loja online do fabricante.
Na verdade, o que me agrada mais neste relógio é o facto de ser discreto: podemos usá-lo sem que “grite” aos quatro ventos as suas funcionalidades de sincronização com smartphones. Fisicamente, o relógio é um pouco grande (44 mm e 16,3 mm de espessura) embora relativamente elegante.
A caixa, de plástico, tem uma luneta em metal e a bracelete é em silicone. O fabricante indica que o movimento é “analógico, de origem japonesa”. O relógio está disponível para já em variações de cor que usam sobretudo a bracelete e a luneta para criar algum interesse visual. O modelo em branco parece-me o mais equilibrado.
A sincronização de dados (sobretudo notificação de redes sociais, eventos, emails e mensagens) é feita, para já com dispositivos Apple iOS5 e iOS6, incluindo iPhone, iPod e iPad., via Bluetooth. No entanto, a marca também usa smartphones Android nos seus vídeos de promoção e indica que “mais dispositivos serão anunciados num futuro próximo”.

sábado, 27 de julho de 2013

Braceletes NATO e ZULU

diff[1]Se acompanha este site com regularidade, já terá encontrado referência a “braceletes NATO”. E certamente já se interrogou sobre o que são e o que têm de especial.
O termo deriva da especificação de braceletes de relógio criada originalmente nos anos 70 pelo Ministério da Defesa do Reino Unido para utilização das forças armadas do país. A razão pela qual ficou assim conhecida deve-se ao facto de que existe um número de stock da NATO que identifica este tipo de bracelete.
Apesar de existirem hoje inúmeras variações em comprimento, largura, cor e material, a bracelete NATO “oficial” existe apenas num material (nylon), num tamanho (280mm de comprimento, 20mm de largura e 1 a 2 mm de espessura) e numa cor (“Admiralty Grey”, referência 18B25).
A principal característica deste tipo de bracelete é que é contínua. Enquanto as braceletes (ou pulseiras) convencionais são constituídas por duas partes, presas em cada um dos topos da caixa do relógio por asas (lugs), as braceletes NATO são contínuas: a bracelete passa sob as asas e fica debaixo do relógio.
A vantagem é que, em caso de quebra de uma das asas do relógio, a caixa continua presa pela outra asa e o relógio não sai do pulso, enquanto que numa bracelete tradicional a quebra de uma asa impede de imediato que o relógio possa continuar a ser usado no pulso.
Uma variação destas braceletes chama-se ZULU (embora muitas vezes o nome NATO continue a ser, erradamente, usado para as designar). Estas continuam a ter o conceito de bracelete contínua em nylon, mas são mais simples do que as NATO.
Encontra uma explicação detalhada e gráfica para as diferenças neste site, que é também um excelente recurso para a aquisição destas braceletes, as quais são sobretudo adequadas aos relógios tipo militar ou de aviador.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

UNIQ P-47 Thunderbolt

image2

A UNIQ Ltd. é uma nova empresa de relojoaria criada pelo designer industrial Zviad Tsikolia com a intenção de criar edições limitadas de relógios suíços de alta qualidade – mas com preços acessíveis.
A UNIQ não tem ainda muitos modelos, mas os que tem agradam-me bastante. O cronógrafo de quartzo P-47 Thunderbolt, da gama de relógios de aviação, é um deles. O nome é evocativo do caça norte-americano da Segunda Guerra Mundial com o mesmo nome.

Uma das características mais salientes é o facto de os sub-mostradores imitarem os instrumentos do cockpit e estarem fixos ao mostrador principal através de parafusos visíveis. A marca diz que os numerais e ponteiros de horas e minutos são idênticos aos do relógio de bordo do P-47.

A caixa em aço tem 47mm de diâmetro e o mostrador é protegido por vidro de safira. O P-47 utiliza um movimento de quartzo Ronda de origem suíça. O preço é de 470 dólares (€355), a partir do site da marca e inclui não apenas uma bracelete em pele (na foto) como também uma bracelete tipo NATO, em nylon.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Orient EZ0800

Orient EZ0800

O Orient EZ0800 é um bonito dress watch disponível online por cerca de €340, um valor bastante interessante para o que este relógio mecânico automático nos oferece.

Como se pode ver pela foto, existem três variações consoante a cor do mostrador: EZ08003W (branco), EZ08001T (castanho) e EZ08001B (preto). A caixa, em aço, tem um diâmetro de 42mm e uma espessura de 11,35mm; o mostrador é protegido por vidro de safira e o fundo é igualmente em vidro, para observação do movimento.

O movimento, como é habitual na Orient, é “da casa”, desta feita um calibre 46J53 com 23 rubis e funcionamento a 21.600 a/h, ou seja, a 3Hz. E é precisamente a utilização deste movimento que dá origem a este interessante e equilibrado mostrador.

Um observador distraído poderia pensar que estamos na presença de um cronógrafo, mas tal não é verdade. O ponteiro às 12H00 é um indicador de reserva de marcha (até 40 horas), o mostrador às 6H00 indica os segundos e o mostrador às 9H00 mostra-nos a data (dia do mês) de forma analógica.

O equilíbrio geral do conjunto é muito do meu agrado, especialmente em branco e o preço pedido só pode ser considerado como muito razoável, como é aliás hábito na marca.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Seiko 5 SNZJ59K1

comprar-reloj-seiko-5-snzj59k1[1]

A gama Seiko 5 inclui dezenas de modelos (a quantidade exata varia consoante os mercados) mecânicos automáticos que se caracterizam pela robustez e simplicidade.

Vi hoje em Lisboa este modelo em particular, com a referência SNZJ59K1, cuja estética simples e utilitária me chamou a atenção. O preço não é nada de especial (€260 em Portugal) tem em consideração que pelo mesmo valor podemos comprar algo bem mais exclusivo e interessante, mas não deixa de ser um valor interessante para um relógio automático com dia e data.

A particularidade mais saliente do relógio é o facto de possuir a coroa principal (para acerto das horas e da data) às 4H00 em vez das habituais 3H00. isto deve-se à necessidade de equilibrar esteticamente o mostrador com a segunda coroa às 9H00, a qual serve para acionar a luneta interior giratória.

Porquê uma luneta giratória…? Porque a Seiko quer convencer-nos de que este é um relógio que pode ser usado para mergulho o que, dadas as especificações de resistência à água até 100 metros, deverá ser algo a encarar com muito mais do que apenas uma pitada de sal...

O resultado, no entanto, agrada-me bastante. O relógio é relativamente grande, com uma caixa de aço de 43mm de diâmetro, e o preço inclui bracelete em aço, vidro mineral endurecido no mostrador e fundo roscado com vidro de observação do movimento.

Desde que não pretenda realmente levar este relógio para a água (nesse caso, há propostas bem mais funcionais…) e a estética entre o militar e o desportivo seja do seu agrado, este Seiko 5 é certamente uma boa compra.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Union Flieger Focke Wulf

UnionFlieger_FockeWulf

A SRI criou uma marca de relógios de aviador com movimentos de 24 horas chamada Union Flieger que é ao mesmo tempo uma raridade e uma oportunidade realmente interessante e única de podermos obter um relógio automático e original por um preço, no mínimo surpreendente.

Existem 4 modelos Union Flieger, todos eles baseados em movimentos automáticos russos, possuindo três deles movimentos de 24 horas – isto é, o ponteiro das horas demora um dia completo a cumprir uma volta ao mostrador. O modelo que escolhi para ilustrar a gama chama-se Focke Wulf (o nome de um caça alemão da Segunda Guerra Mundial).

Neste caso, o mostrador de 24 horas é constituído por duas escalas: a principal indica as horas no formato 12+12; e existe também uma escala militar secundária no formato 0200-2400. O movimento automático calibre 2432 possui 32 rubis e funciona a 19.800 alternâncias/hora.

Além da data às 3H00, existe uma complicação tipo GMT (segundo fuso horário) que é comandada através de uma segunda coroa às 10H00 que aciona uma luneta giratória interior com indicação das cidades associadas aos diferentes fusos horários.

A caixa do relógio, em aço, tem 40 mm de diâmetro e fundo em vidro para observação do movimento. Os ponteiros e índices têm tratamento luminescente com superluminova para visualização no escuro. A bracelete é em pele.

Se tudo isto chamou a sua atenção, a verdade é que deixei o melhor para o fim. Tal como todos os outros modelos da gama, este Union Flieger Focke Wulf foi produzido em série limitada e numerada – neste caso de apenas 50 unidades.

Ou seja, além da exclusividade de um relógio mecânico e já de si invulgar, temos ainda o facto de que apenas existem 50 exemplares em todo o mundo. Um privilégio pelo qual a SRI cobra apenas 270 euros!

Mais informações em www.sri.pt e na página da empresa no Facebook.
Encontra também informações sobre a gama Union Flieger na edição eletrónica de Julho de 2013 do Anuário Relógios & Canetas.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Steinhart Marine-Officer Bronze

2118102729MO44_bronze_02[1]

A Steinhart acaba de lançar mais uma daquelas peças que imaginamos estar perfeitamente para além das nossas posses, até que nos lembramos que a marca alemã raramente propõe relógios com preços de 4 dígitos – o Marine-Office Bronze.

O aspecto mais saliente do relógio – e que lhe dá o nome – é a caixa de 44 mm de diâmetro em bronze de polimento acetinado, completa com um taquímetro montado numa luneta exterior também ela em bronze. O mostrador é protegido por vidro de safira. O fundo da caixa, roscado, é em aço com vidro mineral para observação do movimento.  E, por falar em movimento, a Steinhart selecionou para este modelo um mecanismo automático ETA 2824-2 em versão elaboré ao qual foi acoplado um módulo cronógrafo Dubois Dépraz DD 2030.

A marca diz ter-se inspirado para este modelo nos cronógrafos de observação desenvolvidos no final da Segunda Guerra Mundial para os oficiais da Marinha Italiana.

O Marine-Officer Bronze não é barato no sentido lato do termo mas para um modelo com estas características, pode realmente ser quase considerado uma pechincha: o preço é de €860 + portes de envio, a partir do site da Steinhart.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Victorinox Officer's Day Date

TIM 241590__000__S1_64500_png_1[1]

O Officer’s Day Date é um dress watch clássico da Victorinox e, apesar de não ser propriamente barato para um modelo de quartzo (€250 em Portugal), parece-me razoável para um relógio suíço com o pedigree desta marca.

Existem quatro variações deste modelo, com mostrador de fundo branco ou preto e bracelete em aço ou em pele.

De resto, o relógio é o mesmo: movimento de quartzo Ronda 517 de três ponteiros com dia e data, caixa em aço com 40 mm de diâmetro, vidro de safira com triplo revestimento anti-reflexo, fundo roscado e resistência à água até 100 metros. Os ponteiros e os marcadores de hora têm tratamento luminescente.

O conjunto parece-me particularmente simples e elegante. Gosto sobretudo do facto de a janela de dia e data não “entrar” pelas 3H00, o que contribui para o equilíbrio do mostrador, com os numerais árabes a toda a volta sem interrupções.

A Victorinox oferece uma garantia de 3 anos com este relógio.

terça-feira, 2 de julho de 2013

SRI / Vostok Europe Mergulhadores da Armada Portuguesa

Em 2013, os Mergulhadores da Armada Portuguesa comemoram 114 anos de existência e a SRI associou-se à efeméride com uma edição comemorativa de um relógio de mergulho muito especial, resistente a pressões de até 30 atmosferas – ou seja até 300 metros de profundidade. A escolha do relógio foi feita após a realização de vários testes de estanquidade pela própria Armada Portuguesa, que considerou igualmente como critérios de seleção a estética do relógio bem como a sua relação preço/qualidade. Das 114 unidades produzidas, um total de 80 relógios foram destinados aos Mergulhadores da Armada Portuguesa, estando as restantes 34 unidades disponíveis para venda ao público. Este relógio, com a referência NH35A-5105332, é baseado no modelo Vostok Anchar Automatic (referência NH25A-50105141) mas utiliza já o novíssimo movimento mecânico automático Seiko NH35a que, relativamente ao fiável e comprovado NH25a que equipa o Anchar, oferece a vantagem da paragem de segundos (quando se puxa a coroa, para acerto das horas, o ponteiro dos segundos para na posição corrente) e a possibilidade da corda manual (prático quando se pretende criar de imediato uma reserva de marcha sem ter de movimentar o pulso para acionar o rotor). Outras funcionalidades deste relógio de mergulho incluem a luneta com movimento unidirecional para controlo do tempo de mergulho, coroa de rosca às 2H00 para um maior conforto de utilização e iluminação permanente dos marcadores horários através de tubos de trítio, os quais não carecem de exposição antecipada à luz para brilhar no escuro. O relógio tem uma caixa em aço com 48,5mm de diâmetro e 16 mm de espessura e mostrador protegido por vidro com tratamento antirreflexo. É vendido numa caixa de transporte à prova de água (“dry box”) que inclui duas braceletes (em pele e em silicone) e ferramentas para a sua substituição. As 34 unidades numeradas disponíveis para o público estão disponíveis por €550, havendo a possibilidade de cada relógio ser personalizado com o nome do seu proprietário no momento da encomenda. Mais informações em www.sri.pt e na página da SRI no Facebook em facebook.com/Sociedade.de.Relojoaria.Independente. Fonte: press-release









segunda-feira, 1 de julho de 2013

Techné Harrier 392

101-720-thickbox

Se acompanha este site já saberá que aqui gostamos bastante dos Techné, relógios de inspiração aeronáutica com uma estética agradável e preços interessantes, fruto da utilização de movimentos acessíveis – quartzo de origem japonesa e mecânicos sobretudo de origem asiática.

Este Harrier 392 pertence ao primeiro grupo, sendo baseado no novo calibre Miyota (Citizen) GP03 embora, curiosamente, a empresa indique tratar-se do mais básico GP11.

Trata-se de um relógio com data às 3H00, indicador de hora militar (0-24 horas) às 9H00 e segundo fuso horário às 6H00 através de ponteiro retrógrado. As restantes características incluem caixa em aço com 42mm de diâmetro, pulseira contínua em nylon (tipo NATO, com várias cores disponíveis) e vidro de safira com tratamento antirreflexo no interior. A coroa é de rosca mas, mesmo o fabricante é conservador – o que só lhe fica bem – e não indica resistência à água acima das 5 atmosferas (50 m).

Tal como todos os outros modelos da marca, estes relógios estão apenas disponíveis através da web. O preço deste modelo é de €192 + IVA + portes de correio.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Dicionário de relojoaria – Ébauche

Minute_Repeater_Ebauche_back_side[1]

«Movimento de relógio incompleto. As antigas ébauches, até cerca de 1850, compreendiam apenas a platina, as pontes, o fuso e o barrilete.No início do século XIX a ébauche era composta por duas platinas com pilares e pontes, barrilete, fuso, raquete, e mais algumas peças de engrenagem, tudo grosseiramente trabalhado.

A ébauche moderna é um movimento de relógio, com ou sem rubis, mas sem as partes reguladoras, corda, mostrador ou ponteiros. Frédéric Japy (1749 – 1813), relojoeiro francês, foi o primeiro a fabricar ébauches, calibres em bruto, através de procedimentos mecânicos.» – in Dicionário de Relojoaria, de Fernando Correia de Oliveira. Reproduzido com autorização do autor.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Timex Expedition Field Chronograph T49905

Timex Expedition

A Timex continua a alargar a sua coleção de relógios analógicos da gama Expedition. Este Field Chronograph T49905 está disponível em Portugal por um valor abaixo dos €100, o que é mais do que justo para um cronógrafo (ainda que de quartzo) com tão bom aspeto.

A caixa, de 42mm, é de latão e não de aço, o que pode colocar em causa a longevidade do conjunto, mas o resto deixa pouco a desejar: mostrador militar tipo “B” com os numerais a indicar os minutos em vez das horas, taquímetro, data às 4H00 e ponteiros esqueletizados para desobstrução visual, cronómetro com medição até 1/20 de segundo e bracelete em pele.

A Timex indica resistência à água até 100 metros, o que garante proteção adequada perante os elementos, mas não o suficiente para nos tranquilizar perante a possibilidade de submersão. Como é tradicional na marca, este Expedition tem iluminação do ecrã Indiglo para visibilidade noturna.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Ticino 44mm Automatic Pilot Watch

pilot_saffire_crystal_watch_006

Ticino é uma jovem marca de relógios que produz sobretudo modelos tipo aviação inspirados nos relógios usados pelos pilotos alemães na Segunda Guerra Mundial. A empresa vende apenas via Internet.

O relógio que trago hoje tem a designação genérica Ticino 44mm Automatic Pilot Watch Superlume / Sapphire Crystal que basicamente descreve o modelo – trata-se realmente de um relógio automático tipo piloto, com 44 mm de diâmetro, ponteiros, numerais e marcações revestidas a Superlume para visibilidade no escuro e mostrador protegido por vidro de safira.

O movimento é o excelente Miyota 8215, de origem Citizen, com 21 rubis e que funciona a 21.600 alternâncias/hora. A execução inclui um mostrador propositadamente estéril, sem identificações do fabricante (que estão gravadas no fundo do mostrador), tal como acontecia com os seus antecessores em tempo de guerra.

O preço é de apenas 190 dólares (pouco mais de €140 ao câmbio de hoje), o que me parece incrivelmente barato para o que é aqui oferecido. É o tipo de relógio que não agradará a muita gente, mas que é perfeito para quem procura isto mesmo – um relógio simples, despretensioso, com um movimento automático de qualidade e… um preço extremamente baixo.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Ingersoll Lawrence

44225-front-ingersoll-in-3218-bk

O catálogo da Ingersoll é um poço de coisas interessantes, repleto de relógios mecânicos a preços muito baixos. E sim, são movimentos de origem chinesa, mas a sua inclusão em modelos de uma marca com alguma responsabilidade oferece a garantia mínima necessária para que possamos olhar para eles com alguma tranquilidade (já num post anterior falei da história algo conturbada da marca, pelo que não me irei repetir). Entre a gama da marca, este Lawrence é um dos modelos que chama a atenção pela elegância, equilíbrio do mostrador e funcionalidades oferecidas.

A característica mais saliente é a da indicação de segundo fuso horário – neste caso através de um segundo ponteiro (em forma de seta, com um triângulo na ponta). No entanto, aquilo que à primeira vista parece ser um cronógrafo é na realidade um relógio multi-funções: temos indicadores do dia da semana, numerados de um a sete (mostrador às 9H00), e do mês, numerados de 1 a 12 (mostrador às 3H00). A data (dia do mês) é indicada de forma mais convencional, numa janela às 4H30.

A caixa em aço tem 46mm de diâmetro e o mostrador é protegido por vidro mineral endurecido. O movimento é mecânico com 20 rubis mas não é claro se é ou não automático: o site europeu diz que sim mas o site australiano indica que é um calibre de corda manual. De resto, os diferentes sites também não acertam quanto à resistência à água: 3 atmosferas no caso europeu, 5 atmosferas para o site da Austrália.

Este modelo, disponível nas duas declinações mostradas na foto, é comercializado em Portugal por apenas €299, um valor mais do que justo perante o que é oferecido.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Prometheus Signatura

P4151156

A primeira vez que aqui falei da Prometheus foi a propósito de um relógio de mergulho. Agora, esta empresa portuguesa que cria relógios baseados em movimentos suíços, propõe este belo Signatura, um dress watch de três ponteiros com dia e data às 3H00 – um formato que aprecio bastante.

O modelo utiliza um movimento automático Sellita 220-1 e a execução geral parece ser de excelente qualidade: caixa de aço com 42mm, mostrador em esmalte branco protegido por viro de safira, ponteiros em azul e bracelete em aço. Vidro de safira é também usado no fundo da caixa para exibição do movimento e a marca garante resistência à água até 50 metros.

A Prometheus propõe este modelo por €459 a partir do seu website, o que me parece razoável para um relógio com este nível de execução, embora possa afastar quem procura uma marca com mais tradição. De qualquer forma, o preço inclui portes de envio, pelo que não existem custos adicionais a contabilizar.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Junkers Dessau 1926 Flatline 6360-4

junkers_6360-4_large_frente-verso-L

A Junkers apresenta o Dessau 1926 Flatline 6360-4, conjugação perfeita entre linhas clássicas num moderno relógio mecânico cuja fiabilidade “Made in Germany” permite oferecer uma garantia vitalícia.
A série Dessau 1926 Flatline é reminiscente da produtiva cooperação entre Hugo Junkers, fundador da marca alemã, e famosos artistas da escola Bauhaus como Marcel Breuer.
Estes relógios de perfil extra-plano criam um excelente equilíbrio no pulso e são perfeitos para usar sob os punhos de uma camisa: a elegância intemporal surge associada a um elevado conforto de utilização. O modelo 6360-4 é um perfeito dress watch baseado num movimento automático calibre 82S5 com 21 rubis capaz de receber também corda manualmente, com carga através da coroa.

A caixa em aço tem 40mm de diâmetro e apenas 12mm de espessura. O mostrador branco-prateado é protegido por vidro mineral endurecido e o fundo da caixa é igualmente em vidro para exibição do movimento mecânico.
A execução do mostrador é particularmente equilibrada, com numerais árabes clássicos nas posições pares (2, 4, 6, 8, 10 e 12 horas), sub-mostrador de segundos descentrado às 4H30 e uma janela para exibição do balanço do movimento às 7H00.

Representada em Portugal pela SRI Lda., a Junkers é uma marca alemã cuja excelência e rigor da sua produção lhe permite oferecer uma garantia vitalícia em todos os seus movimentos, quer se trate de relógios mecânicos (como é o caso deste modelo em particular), quer de quartzo. Ou seja, um Junkers é, efetivamente, um relógio para a vida.

A série Dessau 1926 Flatline da Junkers inclui atualmente um total de oito modelos, com movimentos de quartzo suíços bem como movimentos mecânicos, e todos eles produzidos na Alemanha. O modelo Junkers Dessau 1926 Flatline 6360-4 está já disponível em Portugal com um preço de apenas €288.

Mais informações em www.sri.pt e em facebook.com/Sociedade.de.Relojoaria.Independente.

Fonte: Press-release

terça-feira, 28 de maio de 2013

Orient Sparta EV0N001B

fev0n001b_1[1]
A Orient continua a conseguir surpreender-me com peças mecânicas que conjugam originalidade, beleza e... preço. Uma das últimas gamas a merecer a minha atenção chama-se Sparta (oficialmente, "EV0N Series"). Existem cinco variações, resultado da conjugação de duas cores de mostrador (preto e branco) e braceletes (pele e aço). O modelo EV0N001B que trago hoje é o que oferece mostrador preto e bracelete em aço e é muito bem conseguido. Existe ainda uma variação idêntica mas com amarelo em vez de vermelho no mostrador.
O estilo é de tipo militar e o mostrador é particularmente interessante, contribuindo para o aspeto algo diferente do  relógio: no interior temos dupla numeração concêntrica para horas e minutos, uma janela às 6H00 para indicação de dia do mês e uma janela em arco que se estende praticamente das 9H00 às 3H00 para o dia da semana. No exterior temos um bisel que não é apenas decorativo mas funcional, com rotação unidirecional.
A Orient sugere desta forma que o relógio pode ser usado dentro de água, indicando resistência até 100 metros e estanquicidade adicional através da coroa de rosca, embora eu não arrisque a molhar seriamente nada abaixo da resistência até 200 metros...
A caixa em aço tem um diâmetro de 42mm e proteção a cargo de vidro mineral. O movimento automático é produzido pela própria Orient. Mas deixei o melhor para o fim: o preço de referência é de apenas 280 dólares, podendo ser encontrado online por menos de € 200.
Há uma excelente análise independente aqui e um vídeo aqui.