segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

MTM Hypertec H-61

Hypertech H61

Um dos primeiros novos modelos para 2018 a chegar à minha caixa de correio foi este interessante MTM, marca norte-americana centrada em relógios de inspiração militar de que já anteriormente falámos aqui, que dá pelo nome de Hypertech  H-61.

Trata-se de uma máquina de construção sólida e desenho simples mas funcional, equipada com um movimento de quartzo de origem suíça e com complicações de data e segundo fuso horário.

À semelhança de outros modelos da marca, existem múltiplas possibilidade de personalização, conjugando cores e acabamentos da caixa, mostrador e bracelete. A configuração pode ser feita online, com a imagem do relógio a refletir imediatamente as opções escolhidas.

A caixa tem proporções muito equilibradas, com 42mm de diâmetro, e a execução inclui duplos biséis rotativos: o exterior, unidirecional, e um interior controlado livremente por uma segunda coroa. O mostrador é protegido por vidro de safira e a caixa tem resistência à água até 100 metros. Ponteiros e índices são tratados com material luminescente.

Consoante as opções escolhidas, o preço oscila entre os 350 e os 550 dólares – um valor que me parece justo face ao nível de funcionalidade e execução.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Cinco anos depois

Este blog cumpriu 5 anos de atividade no dia 31 de Dezembro de 2017. Peço desculpa pela falta de atualizações, mas o trabalho é muito e o tempo para os hobbies cada vez menos.

A todos os que me têm acompanhado nesta aventura, muito obrigado pela companhia! Prometo um 2018 cheio de mais relógios Bons, Bonitos e Baratos.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Seiko Presage SPB041J1

Seiko-Presage-SRPB77

Um dos problemas que a indústria relojoeira japonesa enfrenta desde sempre é que a perceção do público relativamente aos seus relógios e movimentos está muitos furos abaixo daquela que é a das marcas suíças. Em grande parte, a culpa é das próprias marcas: os três grandes – Seiko, Citizen e Casio – são extremamente capazes mas têm gamas extensíssimas, com centenas de modelos e preços que começam nas escassas dezenas de euros.

Tentar, na mesma marca, vender relógios de 20 euros e de 2.000 euros não só não é fácil como é praticamente impossível. E no entanto, é pena, porque os entusiastas sabem bem que os modelos movimentos japoneses (quer mecânicos, quer de quartzo) podem ser tão bons ou melhores do que os que são produzidos para os lados da Suíça.

Mas a realidade é o que é e por muito que eu goste da maioria dos modelos da gama Presage da Seiko, o mais certo é que a marca nipónica não consiga vender muitas unidades. Este modelo automático, por exemplo, tem a referência SPB041J1 e custa… 899 euros! É muito? É. Mas, para sermos sinceros, não é mais (é até muito menos, nalguns casos) do que aquilo que muitas marcas suíças cobram por relógios com o mesmo tipo de funcionalidade (data analógica e indicador de reserva de marcha) e nível de execução idêntico.

Este modelo utiliza o movimento automático Seiko 6R27 que funciona a 4 Hz e inclui as já referidas complicações de data, através de sub-mostrador às 6h00, e indicador de reserva de marcha, às 9h00. A caixa, com resistência à água de 10 atmosferas, tem 40,5mm de diâmetro, inclui fundo em vidro para observação do movimento; o mostrador é protegido por vidro de safira curvo com revestimento anti-reflexo. A bracelete é em pele de crocodilo com fecho de báscula.

Como disse, o preço de referência da marca para este modelo é de 899€. Contudo, é possível adquiri-lo via Amazon Espanha por um preço bastante inferior, da ordem dos 780€, o que me parece já bastante mais interessante. Na Alemanha está ainda mais barato, por cerca de 760€.

Encontra-se uma excelente análise a este relógio aqui.