domingo, 1 de outubro de 2017

Zeppelin 7656-5 LZ127 Graf Zeppelin Series

zeppelin_7656-5_medium

Três ponteiros, data às 3h00. Se o que procuramos é elegância e simplicidade, é difícil encontrar melhor do que isto. Este Zeppelin com a referência 7656-5 (uma das 8 variantes disponíveis na série LZ127 Graf Zeppelin) não só é um excelente exemplo deste conceito como é um fantástico relógio B3, com um preço de apenas 199€.

Além disso, é também a minha mais recente aquisição. Na realidade, não era minha intenção comprá-lo. Adquiri-o para o meu pai, que é também um apreciador de relógios, mas cometi um erro de principiante: oferecer um relógio automático a alguém que já não se movimenta muito (o meu pai tem 93 anos). Resultado: acabei por ficar com ele porque no pulso do meu pai acabava por parar e, apesar de este movimento em particular poder receber corda manual, ele esquecia-se de lhe dar corda… Smile

Por esta razão, o que aqui estão a ler é uma das raridades deste blog: um verdadeiro teste em vez de apenas uma referência baseada nas suas características técnicas e nas fotos de catálogo.
Começo por dizer que este é um daqueles relógios cuja perceção de qualidade é melhor “na mão” do que apenas através das fotos. O acabamento polido é muito bom e contribui para reforçar essa ideia de qualidade. No entanto, e apesar de se tratar de um dress watch, é bom notar que a caixa não é muito fina – tem ainda assim uns 12mm de altura.

Como já referi atrás existem muitas variantes nesta coleção, incluindo algumas com bracelete de aço em malha milanesa. No entanto, esta é das que mais me agrada, com um clássico mostrador beije que fica muito bem com a bracelete em pele castanha. Tal como acontece em tantos outros modelos da marca alemã, são usados numerais com uma fonte que reforça o design Art Déco do relógio e que é reminiscente da época que o inspira: quase conseguimos imaginar que estamos no início do século XX, a bordo de um gigantesco dirigível sobre o Atlântico (de preferência, não este!).

Ainda em relação ao mostrador, o vidro usado é mineral normal (ou seja, não é de safira), como seria de esperar num relógio com um preço modesto. Neste caso, a Pointtec, o fabricante da Zeppelin, optou por um vidro ligeiramente convexo, o que poderia contribuir para que se riscasse mais facilmente. Mas, apesar de não me considerar particularmente cuidadoso na forma como uso os meus relógios, não até agora tive qualquer problema com riscos.

Os ponteiros têm tratamento luminescente. Contudo, não existe qualquer outro detalhe com este material, pelo que é difícil ver as horas no escuro, uma vez que não temos referência da posição das 12 horas.

Este é um relógio com fundo em vidro, o qual nos deixa observar o movimento Citizen Myiota 821A. Como já referi anteriormente, o movimento permite receber corda manual (útil para quando queremos criar rapidamente alguma reserva de marcha) mas não faz paragem de segundos (isto é, o ponteiro dos segundos continua a andar mesmo depois de puxada a coroa para acerto).
A tampa do relógio possui acabamento escovado (na parte do aro em aço, claro, não no vidro!) e sua fixação não é feita nem por rosca nem por parafusos, mas por pressão – o que contribui para a sua resistência à água de apenas 5 atmosferas.

Conclusão

Este modelo da Zeppelin, de fabrico alemão e dotado de um movimento japonês, pode bem constituir uma excelente porta de entrada para o mundo dos relógios mecânicos. O seu preço modesto (199€ em Portugal) e sua versatilidade – tanto pode ser encarado como um dress watch como visto como um “relógio de quotidiano” (ou “daily beater”, como preferirem) – fazem com que seja um relógio que podemos usar em praticamente qualquer ocasião. E a sua construção simples e robusta permite que o utilizemos sem termos de nos preocupar em danificá-lo.

Apesar de ter começado por ser uma compra para outra pessoa, esta é uma peça que facilmente encontrou um lugar na minha coleção. E, posso também dizê-lo, no meu coração.








sábado, 5 de agosto de 2017

Tissot Chrono XL

T116.617.36.047.00

O novo Tissot Chrono XL é mais um excelente exemplo de como faz sentido procurar modelos de marca mesmo quando andamos à procura de um relógio B3.

Disponível em nada menos do que 6 variantes, todas ao mesmo preço de referência de 340 euros, estes novos cronógrafos de quartzo com movimento de quartzo ETA G10.212 têm como característica principal o seu tamanho (diâmetro de 45mm) que está bastante acima do que é habitual na marca suíça.

Apesar do tamanho do mostrador ser maior do que o habitual, o seu desenho é muito equilibrado, com numerais arábicos às 12, 3, 6 e 9 horas e janela de data às 4h00. E o preço competitivo não trouxe consigo qualquer redução na habitual qualidade de construção a que a Tissot nos habituou e que, neste caso, inclui mostrador com vidro de safira e caixa com resistência à água até 100 metros.

Todas as variantes são muito bonitas e escolher entre elas é apenas uma questão de gosto. O modelo da foto deste post tem a referência T116.617.36.047.00 mas há também o modelo T116.617.36.097.00 (igual mas com mostrador verde) e o T116.617.36.057.00 com mostrador preto e caixa com revestimento em PVD; e dois modelos com bracelete em aço (T116.617.11.047.00, com mostrador azul, e  T116.617.11.057.00, mais desportivo, com mostrador preto). Um último modelo, a referência T116.617.37.057.00 tem caixa em PVD preto, mostrador igualmente preto com detalhes amarelos e bracelete tipo NATO a condizer.

Como se trata de um modelo muito recente ainda não é fácil encontrar este relógio com desconto. Ainda assim este modelo à venda na Amazon Espanha por 330 euros e portes grátis para Portugal. Há mais opções aqui a 330€.

domingo, 18 de junho de 2017

Vostok Europe YM86-620A506

Lunokhod-YM86-620A506
A coleção Lunokhod-2 é uma das mais bem-sucedidas da Vostok Europe. Desde que foi lançada que a marca lituana a dividiu em três sub-gamas, com relógios mecânicos automáticos (que usam o movimento Seiko NH-35A), cronógrafos de quartzo (com movimentos de origem Citizen/Miyota) e originais modelos multi-funções com movimentos mecatrónicos suíços Soprod.

O modelo que vos trago hoje tem a referência YM86-620A506, pertence à coleção 2017 e tem a particularidade de se destinar a substituir a gama multifunctional com um movimento mais simples e mais fiável – mas também com inúmeras e interessantes complicações – de origem Seiko, o calibre YM86.

Este movimento oferece múltiplas funcionalidades, entre elas calendário perpétuo até 2099, cronógrafo de 24 horas e alarme.

Apesar de se tratar de um relógio de quartzo, o facto de possuir uma caixa em aço com resistência até 300 metros de profundidade e válvula automática de hélio faz com que não seja uma máquina particularmente barata – o seu preço de referência é da ordem dos 749€. 

Além da já referida caixa, cujo diâmetro é de 49mm, possui um mostrador protegido por vidro mineral tipo K1 de 3,5mm de espessura e, tal como sucede com outros modelos da mesma coleção, tem iluminação permanente através de tubos de trítio – posicionados verticalmente no caso dos índices e horizontalmente nos ponteiros.

O conjunto é vendido numa dry box com braceletes de silicone e de pele genuína e ferramenta para a sua substituição. Mais informações aqui. Existem mais duas variantes deste modelo: um igual mas com destaques em amarelos em vez de laranja, e outro com caixa em PVD negro.